Na blogosfera, um certo “Machado do Maranhão” promete “cortar os males pela raiz”… Não confundam com este blog…

Não conhecia, até hoje, nem de nome nem de sobrenome. Nunca havia lido ou ouvido falar de um novo blog na praça da blogosfera intitulado “O Machado do Maranhão”, que promete, como slogan, “cortar os males pela raiz”. ´ É que quase uma dezena de amigos me procuraram, nesta segunda-feira, para saber se eu era o tal “machado”. Tudo por conta de uma denúncia desse blog, envolvendo um certo assessor da Assembleia Legislativa e também blogueiro - que também não conheço - chamado Antônio Martins. Este, pela denúncia do “machado”, estaria chantageando pessoas com poder aquisitivo, em troca de vantagens. Não conheço a causa. Nem o efeito. Assim, faço o esclarecimento. Meu nome é José Machado. Sou jornalista, graduado pela Universidade Federal do Maranhão e registro no proscrito Ministério do Trabalho. Desde 2012, assino o “Blog do Machado”, cujo link é www.blogdomachado.com.br. Que padece de sazonalidades, porque não dependo e nem quero depender financeiramente dele. Para mim, blog seria apenas um espaço pessoal para a discussão de ideias... Faço o esclarecimento para não ter que explicar mais aos meus amigos que esse machado... “foice”. Não sou eu...

Continuar lendo Na blogosfera, um certo “Machado do Maranhão” promete “cortar os males pela raiz”… Não confundam com este blog…

Filha de ambientalista morto foi vítima três vezes dos agrotóxicos

Reportagem acompanhou Marcia Xavier, cujo pai foi morto por lutar contra pesticidas no Ceará, a uma audiência no Congresso Luana Rocha, Mariana Della Barba, Agência Pública/Repórter Brasil Especial: Por trás do alimento A família de Marcia Xavier é vítima direta dos problemas gerados pelo uso de agrotóxicos. Sua filha sofre com puberdade precoce causada, segundo uma pesquisa, pelo uso indiscriminado de agrotóxicos na cidade onde vive, em Limoeiro do Norte, na Chapada do Apodi (Ceará). Já seu pai, o líder comunitário e ambientalista José Maria Filho, conhecido como Zé Maria do Tomé, foi assassinado em abril de 2010 – um mês após ser aprovada uma lei municipal que vetava a pulverização de pesticidas nas lavouras da região. Quando chegou a Brasília na segunda-feira, 1º de julho, para participar de uma audiência pública na Câmara dos Deputados sobre o uso de agrotóxicos em sua cidade, Marcia Xavier não esperava que ela também teria de falar sobre uma notícia divulgada no dia anterior: o Superior Tribunal de Justiça (STJ) confirmou uma decisão que, na prática, absolveu os supostos mandantes da execução de seu pai. “Claro que fui pega de surpresa… Mas eu cresci vendo meu pai nessa luta. Ele sempre dizia: ‘É uma briga de cachorro grande com cachorro vira-lata’. Eu sempre tive esse pensamento: não vai dar em nada porque são pessoas grandes que estão por trás [da execução dele]”, disse, emocionada. Antes de ser assassinado, Zé Maria lutava para impedir que as empresas produtoras de frutas parassem de contaminar o solo e a água com os pesticidas. “Sou vítima três vezes do agrotóxico. A luta do meu pai começou justamente com a contaminação da água, quando eu tive um problema de pele por causa disso. Depois, foi com o seu assassinato. E também com a minha filha, que desde 1 ano e 3 meses sofre com puberdade precoce. Hoje ela tem 7 anos.” A audiência na Câmara dos Deputados foi motivada pela revelação, feita pela Repórter Brasil, de que agrotóxicos podem causar puberdade precoce – como é o caso da filha de Marcia Xavier e de pelo menos outras duas meninas que moram no local. Quando ainda eram bebês, elas foram diagnosticadas com telarca prematura, a primeira fase do desenvolvimento das mamas.

Continuar lendo Filha de ambientalista morto foi vítima três vezes dos agrotóxicos
Beija-Flor de Nilópolis é campeã do carnaval carioca denunciando as mazelas sociais
FMBEIJA46 - RJ - 12/02/2018 - CARNAVAL 2018 / RIO / DESFILE DAS ESCOLAS DE SAMBA / GRUPO ESPECIAL / BEIJA-FLOR - CIDADES OE - A escola de samba Beija-Flor de Nilópolis é a sexta e última escola a desfilar pelo Grupo Especial no Sambódromo da Marquês de Sapucaí, no centro do Rio, na noite desta segunda-feira, 12. Na foto, Claudia Raia. FOTO: FABIO MOTTA/ESTADÃO CONTEÚDO

Beija-Flor de Nilópolis é campeã do carnaval carioca denunciando as mazelas sociais

A escola de samba Beija-Flor de Nilópolis é a grande campeã do Grupo Especial do carnaval 2018 do Rio de Janeiro. Completando 70 anos neste 2018, a Beija-Flor, que a cada ano se supera nos quesitos luxo e imponência, fez um desfile atípico. Crítica das mazelas brasileiras, a apresentação em alguns momentos remeteu o público que acompanha carnaval ao histórico Ratos e urubus, larguem minha fantasia (1989), do carnavalesco Joãosinho Trinta (1933-2011) - este tratava de luxo, lixo, pobreza e festa e até hoje é um dos mais lembrados da história do sambódromo. A escola fez um paralelo entre o Frankenstein, de Mary Shelley, personagem que está completando 200 anos, e os "monstros nacionais": a corrupção, as agressões à natureza, o uso indevido de impostos, as disparidades sociais. A teatralização excessiva cansou. O carro da favela tinha traficantes "armados", briga de casal e até uma mãe velando um filho policial morto. A chamada "farra dos guardanapos", episódio do esquema criminoso do ex-governador do Rio Sérgio Cabral (MDB), foi encenada.

Continuar lendo Beija-Flor de Nilópolis é campeã do carnaval carioca denunciando as mazelas sociais

Voando mais que urubu! Folha denuncia ministro Sarney Filho por uso irregular de aviões da FAB

Transcrevendo o Blog do jornalista maranhense Raimundo Garrone que, por sua vez, valeu-se da Folha de São Paulo, o site Brasil 247 postou que "o ministro do Meio Ambiente, Sarney Filho (PV-MA), organizou uma caravana de casais que saiu de Brasília a Foz do Iguaçu, no Paraná, para a premiação do Lide (Grupo de Líderes Empresariais), grupo da família do prefeito de São Paulo, João Doria; o maranhense e o ministro Dyogo Oliveira, do Planejamento, requisitaram o avião da FAB (Força Aérea Brasileira) para a farra; segundo a Folha, “o decreto 4.244/2002, que dispõe sobre os voos, permite o uso da frota 'somente' para o transporte de vice-presidente, ministros de Estado, chefes dos três Poderes e das Forças Armadas, salvo nos casos em que há autorização especial do ministro da Defesa”; Loures, ex-assessor especial de Temer, foi preso após ser flagrado com uma mala de R$ 500 mil da JBS". Em seguida, transcreveu a matéria...

Continuar lendo Voando mais que urubu! Folha denuncia ministro Sarney Filho por uso irregular de aviões da FAB
Temer quer ‘enterrar’ denúncia antes que Geddel fale…
Brasília- DF- Brasil- 18/05/2016 Presidente Michel Temer recebe o ministro Geddel Vieira Lima e líderes do Senado Federal. Foto: Marcos Corrêa/ Vice Presidência da República

Temer quer ‘enterrar’ denúncia antes que Geddel fale…

Aliados do presidente avaliam, porém, que o cenário atual é mais favorável a Temer do que na primeira denúncia O presidente Michel Temer (PMDB) quer enterrar a segunda denúncia contra ele feita pela Procuradoria-Geral da República (PGR) “antes que Geddel fale”, segundo relataram aliados do chefe do Executivo nacional ao jornal O Globo. De acordo com a publicação, o Palácio do Planalto, porém, avalia que o cenário é mais favorável a Temer do que na primeira denúncia. Um dos motivos seria o desgaste do procurador-geral da República, Rodrigo Janot, as contradições dos irmãos Batista e a contestada atuação do ex-procurador Marcelo Miller no processo. Aliados dizem, ainda assim, que Temer precisará atuar, porque grande parte da base aliada, principalmente do centrão, não aceita a articulação política do ministro da Secretaria de Governo, Antonio Imbassahy (PSDB).

Continuar lendo Temer quer ‘enterrar’ denúncia antes que Geddel fale…

Propina leva Sarney, Lobão e toda a cúpula do PMDB no Senado ao STF

PGR aponta que atuais e ex-senadores receberam R$ 864,5 milhões em propina paga por fornecedores da Petrobras. Denunciados negam irregularidades. O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, apresentou ao Supremo Tribunal Federal (STF) nesta sexta-feira (8) denúncia contra políticos do PMDB do Senado. Foram denunciados os senadores Edison Lobão (MA), Jader Barbalho (PA), Renan Calheiros (AL), Romero Jucá (RR) e Valdir Raupp (RO), além do ex-senador e ex-presidente José Sarney. Também foi denunciado o ex-senador pelo PSDB e ex-presidente da Transpetro Sérgio Machado. De acordo com as investigações, os sete políticos receberam R$ 864,5 milhões em propina paga por fornecedores da Petrobras e sua subsidiária Transpetro (veja mais abaixo nesta reportagem). A acusação aponta crime de organização criminosa, cuja pena varia entre 3 a 8 anos de prisão, além de multa. Todos os denunciados negaram participação no esquema de propina. O advogado Antonio Carlos de Almeida Castro, o Kakay, que defende Romero Jucá, Edison Lobão e José Sarney, afirmou que recebe a denúncia "com perplexidade". Para ele, Janot demonstra que é contra políticos e partidos.

Continuar lendo Propina leva Sarney, Lobão e toda a cúpula do PMDB no Senado ao STF

Rejeição da denúncia é uma ‘conquista do estado democrático’, diz Temer

Presidente fez pronunciamento no Palácio do Planalto logo após Câmara rejeitar denúncia da PGR por corrupção passiva. Para Temer, 'erra' quem quer 'dividir' os brasileiros  O presidente Michel Temer afirmou nesta quarta-feira (2), em pronunciamento no Palácio do Planalto, que a rejeição da denúncia pela Câmara dos Deputados é uma "conquista do estado democrático". Temer convocou a imprensa para um pronunciamento logo após a Câmara rejeitar a denúncia da Procuradoria Geral da República por 263 votos a 227 (houve duas abstenções e 19 ausências). "Quero fazer um breve pronunciamento no dia em que a Câmara dos Deputados, que representa o povo brasileiro, manifestou-se de forma clara e incontestável. A decisão soberana do parlamento não é uma vitória pessoal de quem quer que seja, mas é uma conquista do estado democrático, da força das instituições e da própria Constituição", afirmou o presidente. Em seguida, Temer afirmou querer construir um Brasil "melhor, pacificado, justo, sem ódio ou rancor". Na avaliação do presidente, "erram" aqueles que, segundo ele, querem "dividir" os brasileiros. "Nosso destino é ser um grande país. É preciso acabar com os muros que nos separam", acrescentou.

Continuar lendo Rejeição da denúncia é uma ‘conquista do estado democrático’, diz Temer

O bicho pegou! Janot denuncia Temer por corrupção. Brasil cai, de novo, no abismo…

Procurador-geral da República imputa crime ao presidente no caso JBS; outras acusações formais, como crime de obstrução de Justiça, deverão ser feitas ao peemedebista pelo chefe do Ministério Público Federal

Continuar lendo O bicho pegou! Janot denuncia Temer por corrupção. Brasil cai, de novo, no abismo…

#MeuPrimeiroAbusoPolicial: relatos sobre abordagens violentas da polícia

Campanha trata da violência policial que está sobretudo na rotina daqueles que vivem nas periferias O primeiro abuso policial sofrido por Raull Santiago aconteceu há 20 anos, quando ele tinha apenas 8 anos. Segundo conta em perfil no Facebook, seu pai lhe havia dado umas moedas para comprar doces. Ele saiu então correndo pelos becos do Complexo do Alemão, no Rio de Janeiro, para chegar à "lojinha" do seu Manoel. "Ao sair de um beco para o outro, bati de frente com vários policiais na pracinha que fica no alto do beco do peixeiro. Me mandaram encostar aos gritos, falando que eu estava indo ver se eles estavam ali para informar aos vagabundos, como eles falam. Me deram um tapa no pescoço e eu, tremendo, disse que ia comprar bala. Abri a mão mostrando as moedas e um deles me deu um tapão na mão, derrubando todas elas", conta ele, que hoje é ativista do Papo Reto, um coletivo de comunicação independente composto por jovens dos Complexos do Alemão e Penha. Relatos como este são bastante comuns nas redes sociais, que ajudaram a jogar luz sobre uma violência policial que afeta, sobretudo, moradores das periferias de grandes cidades brasileiras, não raro negros. Nos últimos 15 dias, contudo, vários desses depoimentos estão reunidos na hashtag #MeuPrimeiroAbusoPolicial. O movimento foi lançado em 16 de maio pela Revista Raça – uma publicação voltada para o público negro brasileiro – e teve um pico nesta semana. O movimento encorajou Tulio Augusto Custodio a narrar a violência que sofreu quando estava completando 20 anos, em setembro de 2004. Havia deixado um show no Pacaembu, na zona oeste de São Paulo, com um amigo e dirigia para a casa de outro amigo, que morava na rua Oscar Freire – uma das vias mais nobres da cidade –, para continuar celebrando a data. Como fazia frio, Tulio levava uma blusa e uma toca. Andava devagar, até que uma viatura da polícia encostou perto. "Em menos de 5 segundos eles gritaram ENCOSTA! Saíram com duas armas apontadas para mim. Enquanto um me revistava, outro ficava com a arma apontada na minha cabeça. Acho que foi uma das vezes que mais tremi na vida...", conta Tulio no Facebook. "Quando mostrei minha carteirinha de aluno da USP (entendi como uma 'carta de alforria' da minha perigosa condição de negritude pré assumida), eles me soltaram, e disseram: 'Não fique andando pela região que está havendo muitos assaltos. Cuidado. Ah e feliz aniversário. Não precisa tremer, estamos aqui para te proteger'". Tulio finaliza seu relato dizendo que nunca mais andou de toca nas ruas e opina: "O conceito de liberdade estética é um pouco mais delimitado para nós negros". A maioria dos relatos encontrados na Internet são de homens, jovens, negros e moradores das periferias de cidades como Rio de Janeiro e São Paulo. Este é o perfil não apenas das principais vítimas de homicídios no Brasil, mas também dos que mais sofrem com a violência policial, segundo várias pesquisas sobre o tema. O Anuário Brasileiro de Segurança Pública de 2016, um dos estudos mais recentes, afirma que nove pessoas são mortas todos os dias pelas polícias brasileiras.

Continuar lendo #MeuPrimeiroAbusoPolicial: relatos sobre abordagens violentas da polícia
Ministério Público Federal denuncia por fraude participante de concurso do TRE do Maranhão
Equipamentos que a Polícia Federal encontrou com o acusado de fraude

Ministério Público Federal denuncia por fraude participante de concurso do TRE do Maranhão

Tyago Cabral Gomes Lima, natural de Alagoas, foi preso em flagrante utilizando cola eletrônica O Ministério Público Federal no Maranhão (MPF/MA) denunciou Tyago Cabral Gomes Lima à Justiça Federal por tentativa de fraude no concurso público para o cargo de técnico administrativo do Tribunal Regional Eleitoral do Maranhão (TRE/MA). Tyago foi preso em flagrante após revista realizada por meio de detector de metais que constatou a presença de vários aparelhos transmissores colados ao seu corpo. Segundo a denúncia, entre os equipamentos encontrados com Tyago Cabral estavam: três receptores/transmissores fixados com esparadrapo, um ponto eletrônico auricular e dois aparelhos celulares. Assim, ele conseguiria se comunicar secretamente via rede de telefonia móvel e poderia receber chamadas de forma automática através do aparelho auditivo. Em interrogatório, o participante confessou o crime. De acordo com o procurador da República Juraci Guimarães Júnior, autor da ação penal, o concurso público representa uma conquista democrática de acesso aos cargos públicos. “Assim, qualquer tentativa de fraude merece uma forte atuação repressora do Ministério Público e do Judiciário”, afirmou o procurador. Diante dos fatos, o MPF/MA pediu a condenação de Tyago Cabral por utilização indevida de conteúdo sigiloso de exame público, com pena prevista de um a quatro anos de reclusão e pagamento de multa.

Continuar lendo Ministério Público Federal denuncia por fraude participante de concurso do TRE do Maranhão