Astrônomo indica que deveremos encontrar vida extraterrestre em no máximo 15 anos

Essa é a uma das grandes dúvidas da humanidade: quando iremos finalmente encontrar vida extraterrestre? Bem, para alguns especialistas a resposta é bastante simples. Quando? Daqui a pouco. Chris Impey, astrônomo e professor da Universidade do Arizona, nos Estados Unidos, é entusiasta dessas previsões otimistas. Tanto que, segundo ele, em no máximo 15 anos deveremos encontrar vida fora do nosso planeta. Mas não pense que Impey é desses que acredita que faremos contato com vida inteligente. Não. Para o especialista norte-americano, em no máximo 15 anos acharemos vidas em forma de micro-organismos. E nada muito distante da Terra. Ele acredita, inclusive, que o foco das pesquisas deve ser em astros do Sistema Solar. Por exemplo, Europa, lua de Júpiter, é um dos corpos celestes preferidos dele para a pesquisa. Impey, no entanto, não descarta que em Marte também seja possível fazer tais descobertas. Segundo ele, os novos recursos de tecnologia farão com que, nos próximos anos, não só organismos das superfícies dos planetas analisados sejam descobertos.

Continuar lendo Astrônomo indica que deveremos encontrar vida extraterrestre em no máximo 15 anos
Astrônomos encontram planeta parecido com a Terra e que pode ser habitável
Reprodução/Twitter Com característica semelhantes à Terra e a Vênus, o planeta Kepler-1649 orbita estrela anã e pode ser habitável

Astrônomos encontram planeta parecido com a Terra e que pode ser habitável

Novo planeta será candidato primário à busca por vida extraterrestre na próxima geração de missões espaciais; planeta é pouco maior que a Terra Astrônomos descobriram um planeta parecido com a Terra a 219 anos-luz de distância, o que pode significar um grande avanço na busca por vida extraterrestre. O novo planeta é um pouco maior que o nosso e orbita uma estrela de baixa temperatura que tem um quinto do diâmetro do nosso sol. Cientistas acreditam que esse planeta, que pode ser considerado um parente próximo de Vênus, será um candidato primário na busca por vida fora da Terra na próxima geração de missões espaciais. O novo planeta foi batizado Kepler-1649, porque foi encontrado por astrônomos usando o telescópio espacial Kepler, da Nasa. A órbita próxima à estrela faz com que a incidência solar seja 2.3 vezes maior do que em nosso planeta. Planetas em órbita próxima à estrela, como o Kepler-1649, teoricamente podem se encaixar na categoria habitável, na qual é possível viver. A descoberta possibilitará um novo olhar para a natureza de planetas orbitando estrelas anãs de categoria M, que são pequenas, de baixa temperatura e relativamente comuns em nosso universo.

Continuar lendo Astrônomos encontram planeta parecido com a Terra e que pode ser habitável