Conta de luz fica mais barata, mas continua no patamar vermelho

Patamar tarifário da bandeira vermelha passa do 2 para o 1 em razão do aumento no nível dos reservatórios das usinas hidrelétricas A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) informou que as contas de luz terão bandeira vermelha em seu patamar 1 no mês de dezembro. Com isso, os consumidores terão uma taxa extra de 3 reais a cada 100 quilowatts-hora (kWh) consumidos. Em novembro, vigorou a bandeira vermelha patamar dois, cuja cobrança é de 5 reais a cada 100 kWh consumidos. A mudança da bandeira foi possível em razão do aumento das chuvas, que ajudou a recuperar o nível dos reservatórios das hidrelétricas. “Houve uma pequena evolução na situação dos reservatórios das usinas hidrelétricas em relação ao mês anterior, o que possibilitou o acionamento da bandeira vermelha no patamar 1”, informou a Aneel. “Ainda que não haja risco de desabastecimento de energia elétrica, é preciso reforçar as ações relacionadas ao uso consciente e combate ao desperdício”, acrescentou a agência. A divulgação da bandeira do mês de dezembro deveria ter ocorrido na última sexta-feira. A Aneel não informou o motivo do atraso. Seca A persistência da seca fez com que a agência antecipasse o reajuste das bandeiras, que seria válido apenas a partir de janeiro. Com as alterações propostas pela Aneel, o sistema das bandeiras tarifárias passa a levar em consideração o nível dos reservatórios das hidrelétricas (risco hidrológico). Até então, o modelo considerava apenas o preço da energia no mercado à vista (PLD).

Continuar lendo Conta de luz fica mais barata, mas continua no patamar vermelho
Estado faz mapeamento de prédios e imóveis no Centro Histórico
Após o levantamento, a Defesa Civil Estadual estabelecerá um plano de ação para intervir em casos de perigo iminente

Estado faz mapeamento de prédios e imóveis no Centro Histórico

O Corpo de Bombeiros Militar do Maranhão (CBMMA) está fazendo o mapeamento técnico de todos os prédios e imóveis do Centro Histórico de São Luís. O trabalho de vistoria e fiscalização é desencadeado pela Coordenadoria Estadual de Proteção e Defesa Civil do Maranhão (CEPDEC/MA), como parte do conjunto de ações de melhorias e reestruturação do Governo e da Prefeitura para aquela região, e inclui também os casarões da Praia Grande e Reviver. A intensificação do trabalho preventivo foi determinada pelo governador Flávio Dino e contribuirá com as ações de proteção ao patrimônio histórico em São Luís. O objetivo é atualizar as informações sobre a infraestrutura dos imóveis, bem como diagnosticar as áreas de risco, principalmente com o início das chuvas na capital maranhense.

Continuar lendo Estado faz mapeamento de prédios e imóveis no Centro Histórico
Entregue inacabada por Roseana,Via Expressa não resiste à primeira chuva.
Expressamente, falando: e não era para "desafogar" o trânsito?

Entregue inacabada por Roseana,Via Expressa não resiste à primeira chuva.

GOVERNO DO ESTADO DEVERÁ COBRAR RESPONSABILIDADES PELO MALFEITO Inaugurada há apenas três meses, a Via Expressa começa a apresentar problemas de estrutura. O asfalto próximo à entrada do Vinhais Velho cedeu após as fortes chuvas da madrugada desta segunda-feira (02). Entregue às pressas por Roseana Sarney (PMDB), antes da ex-governadora renunciar ao cargo em dezembro passado, a avenida foi inaugurada inacabada, sem a conclusão de vários serviços previstos no projeto inicial.

Continuar lendo Entregue inacabada por Roseana,Via Expressa não resiste à primeira chuva.
Prefeitura de São Luís vai distribuir alimentos às vítimas das chuvas
Alimentos conseguidos junto ao governo federal serão distribuídos aos atingidos pelas chuvas

Prefeitura de São Luís vai distribuir alimentos às vítimas das chuvas

A Prefeitura de São Luís distribuirá cinco toneladas de alimentos às famílias atingidas pelas chuvas na capital. Os alimentos foram doados pela Secretaria Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional (SESAN) do Ministério de Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS). A parceria foi celebrada através da Secretaria Municipal de Segurança Alimentar (Semsa), que receberá os alimentos da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab). Segundo a titular da Semsa, Fatima Ribeiro, a ação segue determinação do prefeito Edivaldo, que decretou na semana passada estado de emergência em decorrência das fortes chuvas em São Luís. “O secretário nacional Arnold Campos foi sensível à situação de emergência em nossa cidade, atendendo prontamente à solicitação do prefeito. Os alimentos vieram em boa hora para as pessoas que estão sofrendo as consequências das chuvas”, comentou a secretária.

Continuar lendo Prefeitura de São Luís vai distribuir alimentos às vítimas das chuvas
Edivaldo Júnior manda recuperar áreas atingidas pelas chuvas e manter apoio a desabrigados
o pessoal da prefeitura trabalha duro para recuperar o canal Cohab-Cohatrac

Edivaldo Júnior manda recuperar áreas atingidas pelas chuvas e manter apoio a desabrigados

O prefeito Edivaldo holanda Júnior pediu atuação intensiva de todos os órgãos municipais na mobilização em apoio às famílias atingidas pelas fortes chuvas que atingiram a capital durante o fim de semana. Entre as ações prioritárias orientadas pelo chefe do executivo está a realização de serviços emergenciais de infraestrutura visando amenizar os transtornos provocados pelos alagamentos. As equipes da Secretaria de Obras e Serviços Públicos (Semosp) intensificaram ainda no domingo (11) os trabalhos de limpeza e desobstrução de galerias pluviais. A ação foi iniciada pelo bairro do Cohafuma, onde foram registrados vários pontos críticos de inundação. O trabalho foi estendido à Avenida São Marçal e Rua Frei Caneca, no João Paulo, que tinham recebido o serviço na semana passada para facilitar o escoamento de águas da chuva. Nesta segunda-feira (12), as equipes estiveram no Canal Cohab/Cohatrac para realizar intervenções que facilitam o escoamento da água represada.

Continuar lendo Edivaldo Júnior manda recuperar áreas atingidas pelas chuvas e manter apoio a desabrigados
Temporal de sábado fez Prefeitura de São Luís mobilizar ForçaTarefa de Resposta a Desastres
Amparo a moradores da Vila Apaco, próximo à Cidade Operária

Temporal de sábado fez Prefeitura de São Luís mobilizar ForçaTarefa de Resposta a Desastres

A precipitação média registrada em São Luís neste sábado (10) foi de 125 milímetros, o que corresponde a 80% do esperado para todo o mês de maio. Os dados são do Núcleo de Meteorologia da Universidade Estadual do Maranhão (Uema). Preocupado com a situação das famílias que vivem nas áreas de risco, o prefeito Edivaldo mobilizou a Força Tarefa de Resposta a Desastres da Prefeitura de São Luís, que atua para minimizar os danos causados e dar suporte às vítimas das chuvas. O fenômeno natural foi provocado através da zona de convergência com ventos que se estabeleceram na costa leste do Nordeste, atingindo vários estados. Em São Luís, de acordo com o secretário de Segurança com Cidadania, Breno Galdino, foram registradas 10 ocorrências de deslizamentos e aproximadamente 40 de alagamentos no sábado. Coroadinho, Piancó, Vila Lobão e Santo Antônio foram alguns dos bairros onde ocorreram deslizamentos. Entre a noite de sábado e a manhã deste domingo (11), a Defesa Civil Municipal colocou lonas próximas às encostas para evitar mais deslizamentos. AMPARO Entre as ações realizadas está a remoção de 30 famílias do bairro Salinas do Sacavém que foram abrigadas em duas associações do bairro. A Secretaria da Criança e Assistência Social (Semcas) já iniciou a verificação do aluguel social junto ao CRAS da área. “A ideia é que as pessoas fiquem o menor tempo possível nos abrigos e nas improvisações. Estamos trabalhando para que todos estejam no aluguel social o mais breve possível”, afirmou Andreia Lauande, titular da Semcas.

Continuar lendo Temporal de sábado fez Prefeitura de São Luís mobilizar ForçaTarefa de Resposta a Desastres
Edivaldo Júnior cria força-tarefa para cuidar dos atingidos pela chuva de sábado
As fortes chuvas deste sábado (10), em São Luís, alagou ruas e atingiu muitas casas, principalmente na periferia da cidade

Edivaldo Júnior cria força-tarefa para cuidar dos atingidos pela chuva de sábado

Diante da forte chuva que cai em São Luís desde a tarde deste sábado (10), o prefeito Edivaldo determinou força tarefa das Secretarias de Governo (Semgov), Assistência Social (Semcas), Segurança com Cidadania (Semusc), Saúde (Semus), Obras e Serviços Públicos (Semosp), Trânsito e Transportes (SMTT) e Educação (Semed) para prestar total assistência às famílias dos bairros atingidos por alagamentos. As Vilas Apaco e Militar foram as mais afetadas. A Prefeitura já providenciou a remoção de quatro famílias da Vila Militar e disponibilizou Unidade de Educação Básica da região para abrigar os moradores da Apaco. A Secretaria de Assistência Social já providenciou colchonetes, cestas básicas e água para atender os desabrigados. No Coroadinho e Cohatrac, também houve alagamentos em parte das ruas.

Continuar lendo Edivaldo Júnior cria força-tarefa para cuidar dos atingidos pela chuva de sábado
A chuva é forte. E o rio, assoreado, transborda e inunda a estrada de São José de Ribamar
Águas enchem o rio, transbordam e invadem estrada da Maiobinha (G1 Maranhão)

A chuva é forte. E o rio, assoreado, transborda e inunda a estrada de São José de Ribamar

Motoristas e pedestres que trafegavam pela MA-201, no início da tarde deste sábado (8), principalmente no trecho próximo à entrada da Maiobinha, entre São Luís e São José de Ribamar, passaram por momentos difíceis, por conta das fortes chuvas que caíam na Ilha de são Luís., Ali, o Rio Paciência chegou a transbordar devido ao grande volume d'água, chegando a lembrar um rio. A paciência de quem passava pelo local é que teve de ser testada. Sem ter para onde escoar, a água barrenta tomou conta das duas pista e os carros, caminhões e motocicletas tiveram que trafegar com dificuldade. Alguns não conseguiram vencer o volume d’água e até boiaram, tendo que ficar estacionados à margem da pista, à espera de que as águas baixassem. Quem mora no local sabe que, ao longo dos anos, o rio teve seu curso alterado por várias construções e invasões na área, e hoje não flui mais. Daí o motivo da água, aumentada com as chuvas, invadir a pista da estrada asfaltada e provocar os problemas já narrados aos motoristas e motociclistas. Veja o vídeo---->

Continuar lendo A chuva é forte. E o rio, assoreado, transborda e inunda a estrada de São José de Ribamar