Pesquisa revela que 55% dos casais brigam por causa do uso de celular

No mundo digital moderno, muitas pessoas dependem dos dispositivos para ficar conectadas com amigos e familiares, e o mesmo acontece nos relacionamentos amorosos, uma vez que alguns casais dependem de dispositivos para se comunicar e manter a conexão. No entanto, segundo o mais recente estudo da Kaspersky Lab, o chamado “amor conectado” não tem apenas pontos positivos; é preciso levar em consideração também os pontos negativos. Por exemplo, 55% dos casais já discutiram porque alguém usa demais seu dispositivo. Isso mostra que, apesar de muitas vezes os dispositivos ajudarem a aproximar os casais, também podem separá-los e possivelmente colocar os relacionamentos em perigo. Na verdade, os casais modernos usam seus dispositivos e serviços de mensagens online com frequência para fortalecer sua relação: 8 em cada 10 pessoas sempre ficam em contato online com o parceiro quando estão longe um do outro e 62% das pessoas concordam que a comunicação pelos dispositivos e pela Internet as ajuda a sentir-se mais próximas de seus parceiros, especialmente para quem namora à distância (75%). Essa dedicação digital também se estende aos dispositivos compartilhados, pois 53% das pessoas dizem que seu relacionamento melhorou desde que o casal passou a compartilhar elementos de suas vidas online, como contas e dispositivos. Evidentemente, esses são pontos positivos do uso de dispositivos. Quanto aos pontos negativos, a pesquisa mostra que o uso de dispositivos também pode gerar discussões entre os casais sobre diversas questões relacionadas, como o excesso de uso e os incidentes de cibersegurança. Por exemplo, 51% já brigaram por causa da utilização de um dispositivo durante uma refeição ou uma conversa frente a frente. Além disso, mais da metade (55%) das pessoas já discutiu com o parceiro por conta do tempo que passa usando o dispositivo. Essa porcentagem é maior (58%) para os casais que moram juntos, em comparação com 49% daqueles que namoram, mas vivem em casas separadas. Isso sugere que as pessoas não gostam de se sentir ignoradas e querem que seus parceiros prestem atenção nelas quando estão juntos.

Continuar lendo Pesquisa revela que 55% dos casais brigam por causa do uso de celular

Jovem maranhense e o noivo são mortos em Goiânia. Ela “dedurou” o assassino pelo celular

Segundo parentes da vítima, o autor é casado com uma prima de Camila Silveira, 28; ela e o noivo, Mário de Moura, 26, foram mortos em casa. Polícia confirmou prisão, mas não revelou detalhes. Um homem foi preso suspeito de matar a tiros Camila Edna Silveira, maranhense de Estreito, de 28 anos, e o noivo dela, Mário Silva de Moura, de 26 anos, em Goiânia. Parentes do casal relataram à TV Anhanguera que o autor do homicídio é casado com uma prima da Camila, e teria cometido o crime depois que a vítima revelou à prima que o marido dela a traía. A Polícia Civil confirmou a prisão ao G1, mas não revelou detalhes. De acordo com a vendedora Mayara Keila da Silveira, prima de Camila, a jovem havia mostrado para outra prima uma foto do marido dela em um bar com um grupo de mulheres. Segundo Mayara, a prima questionou o companheiro sobre a foto, mas ele ficou nervoso, e, ao saber que Camila era quem tinha enviado a foto, ficou nervoso e foi até a casa do casal para matá-lo. O crime aconteceu após as 23h de domingo (17), na casa onde o casal morava, no Residencial Primavera, em Goiânia. Uma vizinha das vítimas contou que ouviu Camila pedir pela própria vida e do noivo. Os dois estavam juntos há 10 anos e, segundo parentes, planejavam se casar. Segundo a Polícia Civil, o suspeito chegou à residência e disparou contra as vítimas. Câmeras de segurança registraram a ação do bandido (assista abaixo). Segundo Mayara, a família achou estranho a prima e o marido não irem ao velório de Camila e Mário. Ela contou que, depois da prisão do suspeito, a esposa dele confessou à família que o companheiro era o autor do homicídio.

Continuar lendo Jovem maranhense e o noivo são mortos em Goiânia. Ela “dedurou” o assassino pelo celular

Psicologia – Se seu parceiro espia seu celular, termine a relação…

A desconfiança é sinal de que a relação não vai bem. A ciência afirma que, diante da dúvida, é melhor perguntar diretamente. Bisbilhotar o que seu parceiro faz com outras pessoas nunca foi tão fácil graças às novas tecnologias. A tentação está na forma de um apito do WhatsApp ou numa solicitação de amizade do Facebook; no entanto, cruzar a linha da privacidade é, de fato, ilegal: no ano passado, um juiz na Espanha condenou um homem a dois anos e meio de prisão por bisbilhotar o telefone celular da esposa. Se o respeito pela privacidade do parceiro e a lei não forem suficientes, há outras razões que desaconselham essa prática “A curiosidade de conhecer os segredos do parceiro é algo humano e compreensível”, diz Alicia Canabal, do Centro de Pesquisa de Psicologia Aplicada e Psicoterapia (CIPAP) (Madri). Mas, como em tantas áreas da vida, a curiosidade deve ser controlada. “Caso contrário, estaremos falando da falta de confiança em nosso parceiro”, diz. Segundo a psicóloga, quando a espionagem ocorre, é porque “faltam os pilares de uma relação saudável e equilibrada”. As redes sociais e os mal-entendidos As redes sociais são um exemplo disso, acrescenta Canabal: “São uma faca de dois gumes, onde podemos começar a fazer suposições de relacionamentos passados que geram maior insegurança, em vez de tranquilizar, que é o suposto objetivo de quem bisbilhota o espaço privado do outro às escondidas”. Também porque poderíamos encontrar mensagens ambíguas que, longe de apaziguar a ansiedade sobre a possível infidelidade do outro, aumentarão nossas incertezas. Em caso de qualquer dúvida, segundo a doutora em psicologia Emma Ribas, “o mais saudável é perguntar diretamente. Se for um parceiro comprometido, tentará esclarecer as dúvidas reforçando a cumplicidade e nutrindo a relação com a confiança”. Com o Facebook, em particular, é preciso ter muito cuidado, uma vez que se mostrou estar no olho do furacão quando se trata de ciúmes. Um estudo realizado pela Universidade de Roanoke, na Virgínia (EUA), mostrou como a rede social afeta as relações causando ciúmes, especialmente nas mulheres. A pesquisa também observou algumas diferenças entre homens e mulheres na hora de desconfiadamente interpretar sinais como os emoticons presentes nas respostas, que parecem despertar ciúmes principalmente em homens. “O mais saudável é perguntar diretamente. Se for um parceiro comprometido, tentará esclarecer as dúvidas reforçando a cumplicidade e nutrindo a relação com a confiança” (Ester Ribas, doutora em psicologia) No caso do celular, homens e mulheres interpretam as mensagens de texto de maneiras muito diferentes. Outra pesquisa realizada por cientistas da Universidade Metropolitana de Cardiff (País de Gales, Reino Unido) apresentou a um grupo de estudantes algumas mensagens imaginárias de dois tipos, de caráter sexual e emocional, para ver como respondiam. Depois de medir de que forma sustentavam os olhares e analisar seus movimentos oculares, concluíram que as mulheres passavam mais tempo olhando mensagens de conteúdo emocional do que as sexuais, justamente o contrário dos estudantes do sexo masculino. Portanto, não estranhe que, diante de uma mesma mensagem, você e seu parceiro tenham uma interpretação diferente que dê origem a um mal-entendido. De acordo com Ribas, a pessoa que espia nem sempre corresponde ao perfil típico de um ciumento patológico, que é aquele que “busca sinais e persegue ou controla o outro obsessivamente, confundindo amor com posse”. Muitas vezes, responderá a uma realidade. Em seu trabalho diário, observa casos em que “a pessoa está realmente sendo enganada e se vê sem outros recursos para descobrir o que já intui, porque nota de forma objetiva que o parceiro mudou seus hábitos, se esconde para responder mensagens ou mente”. E o que fazer se recebermos uma mensagem comprometedora, por exemplo, de um colega de trabalho? Não é necessário mostrá-la ao parceiro para provar nossa inocência. “É natural compartilhar nossa intimidade com o parceiro, mas a partir da vontade e espontaneidade”, diz Ribas. “Trata-se de reforçar a cumplicidade, não de alimentar o controle e obsessão que o outro possa ter.” PATRICIA PEYRÓ JIMÉNEZ/EL PAÍS

Continuar lendo Psicologia – Se seu parceiro espia seu celular, termine a relação…

Multas de trânsito terão alta de até 66%; usar celular será infração gravíssima

Motorista que dirigir e falar no celular ao mesmo tempo irá pagar R$ 293,47; mudanças endurecem as punições previstas no Código de Trânsito Brasileiro e valem a partir de novembro A partir de novembro, as multas de trânsito serão reajustadas em até 66% e o motorista que for flagrado falando ou mexendo no celular será punido com uma infração gravíssima – e não mais média, como ocorre atualmente. Com isso, o valor da multa passará de R$ 85,13 para R$ 293,47. As mudanças, que endurecem as punições previstas no Código de Trânsito Brasileiro (CTB), foram sancionadas nesta quinta-feira (5) pela presidente Dilma Rousseff. No texto do Código será incluída a palavra "manuseando", para punir também o motorista que estiver mandando mensagens de texto ou acessando as redes sociais, por exemplo. O valor da infração leve terá a maior alta, de 66%, passando de R$ 53,20 para R$ 88,38. A infração média aumentará 52%, indo de R$ 85,13 para R$ 130,16, e a grave, que terá o mesmo porcentual de reajuste, de R$ 127,69 para R$ 195,23. A gravíssima – como falar ao celular – subirá 53%, de R$ 191,54 para R$ 293,47.

Continuar lendo Multas de trânsito terão alta de até 66%; usar celular será infração gravíssima
Preste atenção: nono dígito no celular começa a valer em mais seis Estados, desde ontem
Além de telefones fixos, regra do nono dígito também vale para celulares

Preste atenção: nono dígito no celular começa a valer em mais seis Estados, desde ontem

Medida vale para ligações feitas de telefones fixos e de celulares, independente de operadora e do local da chamada. Desde domingo (31), o nono dígito no celular será incluído em seis Estados do Nordeste – Alagoas (DDD 82), Ceará (85 e 88), Paraíba (83), Pernambuco (81 e 87), Piauí (86 e 89) e Rio Grande do Norte (84). A medida vale tanto para ligações feitas de telefones fixos quanto celulares, independente das operadores e do local que a pessoa está ligando. Para enviar mensagens de texto (SMS), também será necessário incluir o 9 antes dos oito números. Segundo a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), até dia 9 de junho terá um período de transição, no qual quem discar telefones mesmo sem o nono dígito conseguirá fazer a ligação. Entre 10 de junho e 9 de julho, quem esquecer e teclar apenas oito dígitos receberá um alerta sobre a alteração. A partir do dia 10 de julho, só será possível completar ligações digitando nove números. O mesmo vale para SMS.

Continuar lendo Preste atenção: nono dígito no celular começa a valer em mais seis Estados, desde ontem
Operadoras não podem bloquear internet nos celulares, é decisão liminar da Justiça de SP
Por enquanto, internet no celular está mantido, depois de vencidos os créditos

Operadoras não podem bloquear internet nos celulares, é decisão liminar da Justiça de SP

Procon-SP conseguiu liminar na Justiça que proíbe as operadoras Claro, Oi, Tim e Vivo de bloquear o acesso à internet de clientes que tenham ultrapassada a franquia As operadoras de telefonia celular não podem bloquear a internet nos acessos móveis após o fim da franquia de dados do contrato. A ilegalidade por parte das empresas, segundo o Procon-SP, está fundamentada no fato de ferir ao menos três artigos do Código de Defesa do Consumidor (CDC, lei que regulamenta as relações de consumo no Brasil). A mudança na cobrança da internet após o fim da franquia de dados móvel (navegação na internet por meio de celulares), e consequente bloqueio do serviço após a próxima fatura ou recarga, foi adotada inicialmente pela Vivo, em novembro, e depois Claro, Tim e Oi aderiram. Desde a mudança deliberada, o Procon-SP recebeu, em média 500 reclamações fundamentadas a cada 10 dias no Estado de São Paulo sobre o tema. O órgão decidiu entrar com uma ação civil pública – que resultou em uma decisão liminar da Justiça paulista proibindo o bloqueio por parte das operadoras aos usuários de São Paulo. Funcionava assim: antes, quando o cliente atingia o limite da franquia, tinha a velocidade reduzida, mas não suspensa. Depois da mudança da Vivo e das empresas que seguiram a conduta, de maneira geral, o consumidor que quiser continuar com acesso à internet deverá recontratar um pacote de dados ou contratar um pacote adicional avulso. Caso não faça isso, tem a suspensão do serviço, que implica no bloqueio da utilização.

Continuar lendo Operadoras não podem bloquear internet nos celulares, é decisão liminar da Justiça de SP

Cade multa Oi em R$ 26,5 milhões por abuso de posição dominante

O Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) condenou nesta quarta-feira o grupo Oi a pagar multa de 26,5 milhões de reais por abuso de posição dominante no mercado de telecomunicações, em caso que remonta ao início dos anos 2000. Segundo o Cade, na época a empresa detinha mais de 90% do mercado de telefonia fixa nos Estados do Rio de Janeiro, Minas Gerais, Espírito Santo, Bahia, Sergipe, Alagoas, Pernambuco, Paraíba, Rio Grande do Norte, Ceará, Piauí, Maranhão, Pará, Amapá, Amazonas e Roraima. O Cade apurou que a empresa realizou o monitoramento das chamadas de seus clientes para central de atendimento de uma concorrente (Vésper) e ofertava planos para evitar a migração desses clientes para a rival, segundo nota à imprensa do órgão antitruste. De acordo com a conselheira Ana Frazão, o monitoramento promovido pela então Telemar, hoje parte do grupo Oi, "não se destinava a ofertar promoções e condições mais vantajosas aos clientes, mas sim dificultar, mediante a utilização de meios ilícitos, a entrada da nova concorrente (Vésper) no mercado"

Continuar lendo Cade multa Oi em R$ 26,5 milhões por abuso de posição dominante
Justiça condena TIM a pagar R$ 7 mil por não prestar informações corretas sobre contrato
TIm condenada por desrespeitar cliente de telefonia móvel

Justiça condena TIM a pagar R$ 7 mil por não prestar informações corretas sobre contrato

A 3ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Maranhão (TJMA) manteve sentença que condenou a TIM Celular a pagar R$7 mil por danos morais a uma cliente que não recebeu informações referentes a necessidade de fidelidade contratual, e teve seu nome incluído, indevidamente, no SPC/Serasa. Consta no processo, que a consumidora efetuou a compra de um aparelho celular, cujo preço foi dividido em 12 parcelas de R$119,91, o qual seria acrescentado a sua conta mensal de telefone, acrescidas ao valor da assinatura do plano já contratado, não sendo informada de qualquer tipo de fidelidade ou condições para celebração do contrato. Mas ao migrar do plano pós-pago para o pré-pago foi surpreendida com a antecipação do valor das oito parcelas do celular, no total de R$959,36, que adicionado ao valor do plano totalizou R$1.036,26. A cliente afirmou ter procurado a operadora por diversas vezes para resolver a situação de forma amigável, mesmo recebendo ligações da empresa cobrando as faturas. Sem obter êxito nas negociações, buscou solucionar a questão por meio do Poder Judiciário.

Continuar lendo Justiça condena TIM a pagar R$ 7 mil por não prestar informações corretas sobre contrato
Baleado na cabeça, jovem usa celular e faz ligação para se despedir da mãe
Felipe falou com a mãe mesmo baleado na cabeça

Baleado na cabeça, jovem usa celular e faz ligação para se despedir da mãe

tnh1.ne10.uol.com.br Após participar de um culto evangélico em uma igreja que fica próximo à Praça Padre Cícero, no centro do município de Rio Largo, um jovem foi atingido por dois tiros, sendo um no rosto, na noite dessa quarta-feira (21). Mesmo ferido, ele conseguiu entrar em contato com a mãe para tranquilizá-la e se despedir. Segundo informações do tenente-coronel Silvestre, da guarnição motorizada Rio Largo I, da Polícia Militar, Felipe Rafael Pontes dos Santos, de 21 anos, caiu na rua e, mesmo ferido, conseguiu pedir para falar com sua mãe. "Muitas pessoas acompanharam a aflição dele e logo apareceu alguém para ajudá-lo", relatou. "Eu mesmo ouvi quando ele falou com ela", garantiu. Agonizando, o jovem teria usado o celular de um rapaz que se compadeceu. "Mãe, não se preocupe comigo [...] estou em paz por ter encontrado Jesus", teria dito ele, antes de desmaiar e ser socorrido logo depois por agentes do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), que o levaram em estado grave para o Hospital Geral do Estado (HGE). O suspeito de ter atirado contra Felipe fugiu do local após efetuar os disparos, sem deixar pistas. A polícia ainda fez buscas pela região, mas até o momento, ele não foi identificado.

Continuar lendo Baleado na cabeça, jovem usa celular e faz ligação para se despedir da mãe
Jogadora de poker atende celular com os seios e é punida com suspensão de 5 minutos
Maria Cosma; habilidade com os seios

Jogadora de poker atende celular com os seios e é punida com suspensão de 5 minutos

Jogadores de pôquer costumam usar muita estratégia e malandragem para ganhar as suas partidas. Contudo, um motivo inusitado fez com que Ana María Cosma fosse punida no Aussie Millions de Australia, um dos torneios mais prestigiados do mundo. O motivo? Ela acionou seu celular propositalmente. E o mais bizarro: a jogadora conseguiu realizar tal feito com os próprios seios! “Eu não posso controlar meus peitos”, se defendeu Ana María, que ficou cinco minutos fora de uma rodada pelo inusitado acontecimento!

Continuar lendo Jogadora de poker atende celular com os seios e é punida com suspensão de 5 minutos