Dois adolescentes foram obrigados a comer carne humana num ritual de iniciação do crime organizado

Canibalismo, a nova prática entre narcotraficantes mexicanos O terror do narcotráfico continua se espalhando pelo México. E por onde avança esparrama seus sombrios costumes e suas macabras cerimônias. O Ministério Público do Estado de Tabasco, no sudeste do país, alertou para a adoção da antropofagia, ou canibalismo, entre as práticas dos criminosos locais. Dois adolescentes que começavam sua carreira no crime organizado relataram que foram obrigados a comer a carne de uma de suas vítimas como parte de um ritual de iniciação do Cartel Jalisco Nueva Generación (CJNG), que luta para se transformar na organização criminal hegemônica no México. Os promotores foram muito cuidadosos com a informação relacionada aos menores, de 16 e 17 anos. A junção de provas colhidas em três locais de crimes levou as autoridades à macabra descoberta. O começo desta violenta história data de 22 de maio. Na tarde daquele dia, um grupo de delinquentes chegou de moto a uma loja de veículos usados chamada Autos Aladino, na periferia de Villahermosa, a capital de Tabasco. Os criminosos invadiram o local atirando. As câmeras de segurança da loja revelaram posteriormente que os bandidos decapitaram, ainda viva, uma das cinco vítimas do ataque. Outras duas foram mortas antes de terem a cabeça cortada, e outros duas foram degoladas. Para coroar a sádica cena, os criminosos deixaram no local uma manta com uma mensagem assinada pelo CJNG. O caso abalou Tabasco, uma região rica em petróleo que viu a criminalidade disparar enquanto os preços do produto foram despencando no mercado internacional. A queda do faturamento petroleiro provocou uma crise de segurança no Estado. Em janeiro de 2016, por exemplo, foram registrados 11 homicídios. Um ano depois, a cifra chegou a 28, e em maio deste ano o Tabasco alcançou os 37 assassinatos. Alguns especialistas acreditam que a onda de violência se deve a uma disputa de vários grupos do crime organizado pelo controle da região.

Continuar lendo Dois adolescentes foram obrigados a comer carne humana num ritual de iniciação do crime organizado
Começa a CPi que vai investigar o cartel abusivo dos postos de combustíveis em São Luís
Qual será a força da CPI para enquadrar os tubarões dos postos de combustíveis de SãoLuís?

Começa a CPi que vai investigar o cartel abusivo dos postos de combustíveis em São Luís

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI), que visa investigar abusos nos preços dos combustíveis e formação de cartel na capital maranhense, instalada no dia 03 de abril, começa a ouvir os depoimentos dos convidados e envolvidos a partir desta terça-feira (22), às 14h, no Plenarinho da Casa. As audiências serão transmitidas ao vivo pela TV Assembleia, nos canais 51,2 (aberto) e 17 (TVN). A população também vai poder participar por meio do link da “CPI dos Combustíveis” no portal da Assembleia Legislativa www.al.ma.gov.br. Basta preencher um formulário e enviar a colaboração à Comissão em tempo real. Os depoimentos seguem por toda esta semana, do dia 22 ao dia 25 de abril. De terça a quinta-feira, os depoimentos iniciarão às 14h; e na sexta-feira (25), às 8:30h. O foco da Comissão é investigar, no prazo de até 120 dias, o abusivo aumento nos preços dos combustíveis e a possível formação de cartel entre empresários do setor na capital maranhense.

Continuar lendo Começa a CPi que vai investigar o cartel abusivo dos postos de combustíveis em São Luís