Flávio Dino cogita mesmo ser candidato a presidente da República em 2022

Depois de ser alçado como adversário político do presidente Jair Bolsonaro, o governador do Maranhão, Flávio Dino, admite que está em seus planos ser candidato a presidente da República, em 2022, segundo declarou ao Valor Econômico. Dino disse que não faria esse "discurso hipócrita" se essa possibilidade não existisse. Declara que, ao chamá-lo, pejorativamente de um dos governadores "de paraíba", Bolsonaro lançou seu nome na disputa e deu um rosto à oposição a seu governo. Diz, textualmente: "O Bolsonaro já fez esse lançamento, mas é sem dúvida um lançamento precoce. O que existe é uma possibilidade. mas, como tal, ou seja, como uma possibilidade. Não é um determinismo, uma decisão, uma deliberação, não é um desígnio. É apenas uma possibilidade", prognosticou. Ser presidente da República, para o governador do Maranhão não é um projeto, é um destino: "Quem imaginou que Bolsonaro iria ser presidente? Ninguém, mas ele é. Depende mais de valores exógenos, externos, do que propriamente de um desejo".  Para Dino, há um longo caminho a ser percorrido até 20122, já que o principal representante da esquerda, o ex-presidente Lula, não pode ser candidato, e, assim, a esquerda tem que se reorganizar. Em seguida, Dino nega que esteja pensando em deixar o PCdoB, perlo fato de ter conversado recentemente com a cúpula do PSB. Diz ter orgulho de pertencer ao partido mais antigo do Brasil e que qualquer posição a tomar tem que ser de acordo com a Partido Comunista.

Continuar lendo Flávio Dino cogita mesmo ser candidato a presidente da República em 2022

Luciano Huck desiste de candidatura à presidência da República. Seu negócio é mesmo televisão

Após voltar a se movimentar entre líderes políticos e econômicos, apresentador da Globo descarta candidatura; recusa leva em conta aspecto profissional e receio de exposição O apresentador Luciano Huck manteve a decisão de não se candidatar à Presidência da República na eleição deste ano. Huck optou pela carreira de sucesso na televisão em vez de se aventurar em uma disputa presidencial. Ele vinha sendo cobrado pela TV Globo a se definir sobre o assunto, o que fez nesta quinta-feira, 15. “Não serei candidato, mas não quero falar mais sobre o assunto agora. Preciso digerir a decisão”, afirmou Huck à coluna Direto da Fonte. O apresentador chegou a anunciar que não seria candidato em artigo publicado no jornal Folha de S.Paulo, em novembro, mas voltou a se movimentar em janeiro, se reunindo com líderes políticos, entre eles o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB), e representantes do setor econômico. A informação sobre a desistência de Huck foi revelada pelo site O Antagonista.

Continuar lendo Luciano Huck desiste de candidatura à presidência da República. Seu negócio é mesmo televisão

Flávio Dino critica reformas, diz que falta diálogo a Temer e pede Lula candidato…

UOL - Um dos principais porta-vozes da luta contra o impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff (PT), o governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), disse que o primeiro ano do governo de Michel Temer, completado nesta sexta-feira (12), conseguiu surpreendê-lo negativamente por conta da imposição de uma agenda reformista sem debate com a sociedade. “Imaginava que ele fosse procurar fazer um governo mais parecido com o que foi de Itamar Franco, com mais diálogo, mais pactuado, levando em conta ser de transição”, afirma. Em entrevista ao UOL no Palácio dos Leões –sede do governo maranhense– no último sábado (6), Dino também defendeu que o ex-presidente Lula lance imediatamente a pré-candidatura à Presidência em 2018 e traga à sociedade o debate sobre um programa de governo. Citando-o como “um dos raros estadistas que o Brasil tem”, Dino diz que só o ex-presidente pode trazer de volta ao país o debate sobre bem-estar social. “Mesmo que você não goste dele, ele é um ponto de referência de um debate mais saudável, mais racional”, pontua. Ex-juiz federal, Dino fez elogios e críticas à operação Lava Jato e disse que a atuação política de procuradores e juízes –acelerando processos e convocando a população por redes sociais, por exemplo– é algo nunca visto no mundo e põe em risco os resultados da operação. “Acho que tem algumas situações que geram questionamentos em razão dessa apropriação de uma causa justa para fins políticos. Hoje isso é muito evidente, e acho muito ruim”, explica. Para o comunista, a união da esquerda vista na greve geral do último dia 28 é “mais do que necessária”, será fundamental para barrar, por exemplo, a reforma da Previdência. “A esquerda tem essa obrigação de impulsionar um salto civilizacional de que o Brasil precisa, recuperando itens de uma agenda que se perdeu.” Confira, a seguir, a íntegra da entrevista:

Continuar lendo Flávio Dino critica reformas, diz que falta diálogo a Temer e pede Lula candidato…
José Reinaldo Tavares, em Tuntum: largada para candidatura ao Senado pelo Democratas
A festa política em Tuntum para lançar a candidatura de José Reinaldo a senador

José Reinaldo Tavares, em Tuntum: largada para candidatura ao Senado pelo Democratas

O prefeito de Tuntum e presidente da Famem, Cleomar Tema, reuniu, hoje (05), na sua cidade, uma parcela considerável da classe política estadual para o lançamento da candidatura do deputado federal José Reinaldo Tavares a senador da República pelo |Maranhão. Como se sabe, em 2018, o Senado Federal será renovado em 2 terços, logo os Estados vão eleger dois senadores. E José Reinaldo Tavares - ou simplesmente Zé Reinaldo -, com a bagagem de quem já foi governador do Maranhão, larga na frente, impulsionado por antigos aliados políticos da época dos Leões, como Cleomar Tema, Chico e Luciano Leitoa, prefeitos, exprefeitos, vereadores e deputados. Tema faz o chamamento com a legitimidade de presidente da Federação das Associações de Municípios do Estado do Maranhão. Atualmente no Partido Socialista Brasileiro (PSB), José Reinaldo resistiu muito a dificuldades de convivência dentro da agremiação, em se tratando do diretório estadual. Não fala de rancor pessoal ou político, mas já anunciou que vai deixar o partido e ingressar no Democratas (DEM), onde já articulou sua transferência, em Brasília. José Reinaldo Tavares, que lançou o atual governador Flávio Dino (PCdoB) na política partidária, ao apoiá-lo para deputado federal, também foi eleito para o mandato atual na mesma coligação partidária do chefe do Executivo maranhense. E tudo indica que marcharão juntos, de novo, nas eleições de 2018.

Continuar lendo José Reinaldo Tavares, em Tuntum: largada para candidatura ao Senado pelo Democratas

Planalto à vista! Possibilidade de Lula se candidatar sendo réu gera divergência no STF

Gera divergência entre os ministros do Supremo Tribunal Federal o debate sobre a possibilidade de um réu concorrer na eleição presidencial. Isso porque o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva é réu em cinco ações e já se lançou como pré-candidato na disputa de 2018. Reportagem do jornal O Globo mostra que um dos ministros defende que o réu não pode concorrer e outros dois acham que ele pode.

Continuar lendo Planalto à vista! Possibilidade de Lula se candidatar sendo réu gera divergência no STF
Presidente da FAMEM ratifica apoio à pré-candidatura de Zé Reinaldo ao Senado
Tema reafirma que Zé Reinaldo é o seu candidato ao Senado...

Presidente da FAMEM ratifica apoio à pré-candidatura de Zé Reinaldo ao Senado

O prefeito de Tuntum e presidente da Federação dos Municípios do Estado do Maranhão (FAMEM), Cleomar Tema, voltou a ratificar, neste último fim de semana, total apoio a pré-candidatura ao Senado do ex-governador e deputado federal, José Reinaldo Tavares (PSB). “Sou amigo pessoal e aliado político de Zé Reinaldo há mais de uma década. Sempre estive com ele em vários momentos decisivos e ano que vem, na eleição para o Senado, não será diferente. Apoio o governador Flávio Dino, mas meu candidato ao Senado é José Reinaldo”, afirmou o presidente da entidade municipalista. Zé Reinaldo lançará sua pré-candidatura à Câmara Alta no dia 06 de maio na cidade de Tuntum. O evento está sendo organizado pelo próprio Cleomar Tema e contará com as participações de dezenas de prefeitos e outras lideranças políticas. Tema declarou apoio ao ex-governador ainda em janeiro, quando elegeu-se para seu terceiro mandato à frente da Federação. O prefeito de Tuntum também já afirmou que seu outro candidato será o também deputado federal e presidente do PDT no Maranhão, Weverton Rocha

Continuar lendo Presidente da FAMEM ratifica apoio à pré-candidatura de Zé Reinaldo ao Senado

Veja fala das dificuldades de Roseana Sarney, caso decida ser candidata a prefeita de São Luís

Radar Online, do jornalista Lauro Jardim, diz que a ex-governadora Roseana Sarney negocia uma candidatura à prefeitura de São Luís em 2016, mas enfrenta resistência no próprio PMDB. Diz ele: "Pesquisas internas apontaram a filha de José Sarney mal, bem mal nas intenções de voto. "Roseana é investigada pelo Supremo Tribunal Federal sob a acusação de ter se beneficiado com a propina desviada da Petrobras. Ela também é acusada de cobrar suborno do doleiro Alberto Youssef para autorizar o pagamento de precatórios antigos da Construtora Constran.

Continuar lendo Veja fala das dificuldades de Roseana Sarney, caso decida ser candidata a prefeita de São Luís
A notícia esperada pelos amapaenses! José Sarney anunciou, esta semana, que não disputará reeleição
Sarney, querendo esconder o desgosto por não viabilizar mais sua candidatura a senador...

A notícia esperada pelos amapaenses! José Sarney anunciou, esta semana, que não disputará reeleição

Aos 84 anos de idade, 60 deles dedicados à política, o senador José Sarney (PMDB-AP) comunicou a aliados que não vai se candidatar à reeleição ao Senado. Sarney justificou a aposentadoria dizendo que pretende ficar mais tempo ao lado de sua mulher, Marli, que está doente e vive em São Luís, capital do Maranhão.

Continuar lendo A notícia esperada pelos amapaenses! José Sarney anunciou, esta semana, que não disputará reeleição
Decisão sobre aposentadoria de José Sarney da política pode ocorrer a qualquer momento
José Sarney vive tempos difíceis, politicamente, e pode se aposentar

Decisão sobre aposentadoria de José Sarney da política pode ocorrer a qualquer momento

CRUZEIRO DO SUL Nas próximas semanas, ou em edição extraordinária, o senador José Sarney (PMDB-AP) vai decidir se concorre à reeleição ou se aposenta das disputas eleitorais. Se escolher a segunda opção, será a primeira vez desde 1965, quando ele foi eleito governador do Maranhão, que nenhum Sarney ocupará cargo majoritário. Já se escolher disputar o sexto mandato no Senado, o ex-presidente enfrentará uma das campanhas mais difíceis em 60 anos de vida pública, com risco real de derrotada nas urnas, e sua sobrevida política dependerá em grande parte de um ex-adversário, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Pesquisas internas encomendadas por políticos locais apontam uma rejeição altíssima ao nome de Sarney. Ele aparece em segundo ou terceiro lugar na disputa ao Senado pelo Amapá, seu domicílio eleitoral, atrás do deputado Davi Alcolumbre (DEM-AP), um comerciante de 36 anos, e próximo da vice-governadora Dora Nascimento (PT), geóloga de 46 anos nascida em uma família de ribeirinhos. O cenário político atual também é mais hostil a Sarney do que era em 2006, quando o senador se elegeu em uma disputa apertada, na qual bateu a novata Cristina Almeida (PSB) por menos de 10 mil votos.

Continuar lendo Decisão sobre aposentadoria de José Sarney da política pode ocorrer a qualquer momento
Será? Grupo Sarney trama para trocar Edinho Lobão por João Alberto
Se cúpula decidir, Lobão Filho pode ceder candidatura a João Alberto

Será? Grupo Sarney trama para trocar Edinho Lobão por João Alberto

Dos blogs do John Cutrim e Marrapá Algumas lideranças do grupo Sarney já começam a discutir a possibilidade de não apoiar a candidatura de Lobão Filho (PMDB) ao governo. Essas mesmas lideranças, segundo o editor do blog apurou, já conspiram para derrubar Edinho e colocar, no seu lugar, o senador João Alberto. Tido como um dos medalhões da oligarquia, o poderoso Ricardo Murad é um dos mais incomodados. Segundo pessoas próximas ao titular da Secretaria de Saúde, ele já ‘lavou as mãos’ em relação a pré-candidatura de Edinho. Os dois, inclusive, andaram se estranhando e Murad deu sinais de que não entrará de corpo e alma na campanha de Lobinho. O que mais tem despertado insatisfação dos figurões do clã Sarney é o jeito trator do filho do ministro Edson Lobão. Reclamam que Edinho tem impondo limites e condições a todos, agido de forma autoritária e se comportado de maneira truculenta. Nesse sentido, os sarneyzistas de proa entendem que esse “chega pra lá” dado por Edinho desde agora é uma demonstração clara de que em um futuro governo lobista não terão vez.

Continuar lendo Será? Grupo Sarney trama para trocar Edinho Lobão por João Alberto