Confirmado! Lula vira ministro, livra-se de Sérgio Moro e passa a mandar no Planalto

Confirmado, hoje, 16, o que ontem ainda era só especulação nos meios políticos e na mídia: a presidente Dilma Rousseff decidiu, pela manhã, depois de muitas horas de reunião, que o ex-presidente Lula vai ocupar a Casa Civil do governo, no lugar de Jaques Wagner, que vai para a chefia de gabinete, dizem líderes petistas. Logo após a conversa que definiu que Lula vai se tornar ministro, o líder do governo na Câmara, deputado José Guimarães (PT-CE), publicou a informação em sua conta pessoal no Twitter. O líder do PT na Câmara, Afonso Florence (PT-BA), também confirmou a ida de Lula para o governo. Florence deu a informação a jornalistas no Salão Verde da Casa. - "O presidente Lula vai para a Casa Civil para ajudar na saída da crise. Ele veio na hora certa, que o Brasil precisa. O compromisso do presidente Lula ao assumir a Casa Civil se restringe especificamente à contribuição que ele poderá dar ao Brasil para ajudar o país a sair da crise política e da crise econômica", afirmou Florence. "Sem dúvida, é uma boa notícia pra o povo brasileiro", arrematou A decisão foi tomada depois de muita conversa entre o ex-presidente e Dilma. Ele chegou a Brasília na tarde desta terça-feira (15) e, no período da noite, ficou mais de 4 horas reunido com a presidente. O encontro não foi suficiente para acertar todos os detalhes e, por isso, teve de ser retomado nesta manhã. Não só para fugir de um encontro com o temido juiz federal Sérgio Moro, de Curitiba-PA, já que Lula ganha foro privilegiado no Supremo Tribunal Federal. Mas a presença de Lula no Planalto deve também levar mudanças para a área da economia. O ex-presidente pressiona por uma guinada nos rumos das políticas econômica e monetára, com o uso das reservas internacionais para abatimento de dívidas e uma pressão pela redução da taxa de juros, criando um populismo fiscal.

Continuar lendo Confirmado! Lula vira ministro, livra-se de Sérgio Moro e passa a mandar no Planalto
Governistas tentam blindar ex-presidente Lula na CPI do BNDES
Lula, que estaria envolvido até o talo com as falcatruas no BNDES, seria brlindado pelos 'companheiros", na CPI ue vai apurar o escândalo...

Governistas tentam blindar ex-presidente Lula na CPI do BNDES

A CPI do BNDES, iniciada ontem, 11,já caracteriza seus trabalhos com uma operação de blindagem do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e uma frustrada tentativa de estender as investigações do banco de fomento para o período do governo Fernando Henrique Cardoso (PSDB). Em contraponto aos requerimentos de convocação de Lula, seu filho Fábio Luís, e empresários ligados ao petista, como Marcelo Odebrecht e Eike Batista, apresentados na semana passada logo após a abertura da CPI, o relator, deputado José Rocha (PR-BA), tentou retroagir a investigação para a gestão FHC, mesmo com o objeto da CPI ser apurar supostas irregularidades em contratos de financiamento do banco de fomento entre 2003 e 2015. Ao apresentar seu plano de trabalho, Rocha propôs que a comissão convocasse Eleazar de Carvalho, que presidiu o BNDES até janeiro de 2003, e Luiz Carlos Mendonça de Barros, que foi presidente do banco entre os anos de 1995 e 1998. A proposta foi imediatamente questionada pelo deputado Alexandre Baldy (PSDB-GO). O tucano argumentou que os pedidos transbordam o escopo da CPI. "Eleazar ficou no banco até janeiro de 2003 e pode ter assinado alguns empréstimos, mas Luiz Carlos Mendonça de Barros está fora do período de trabalho", disse. A convocação foi defendida apenas pelo deputado petista Carlos Zarattini (SP).

Continuar lendo Governistas tentam blindar ex-presidente Lula na CPI do BNDES