Medroso morreu de velho! Dilma e Blatter não farão discursos na cerimônia de abertura da Copa
Abertura da Copa das Confederações foi marcada por vaia do público no momento que Dilma discursava. Nilton Fukuda/Estadão - 15/06/2013

Medroso morreu de velho! Dilma e Blatter não farão discursos na cerimônia de abertura da Copa

Medida soa como precaução por causa das ameaças de protestos no Brasil durante o Mundial O Estado de S. Paulo SÃO PAULO - As ameaças de protestos na Copa do Mundo já causam mudanças no planejamento inicial do evento, marcado para o dia 12 de junho, no Estádio do Corinthians, em São Paulo. Nesta terça-feira, o presidente da Fifa, Joseph Blatter, afirmou que ele e a presidente do Brasil, Dilma Rousseff, não farão discursos na cerimônia de abertura do Mundial, quando a seleção brasileira enfrenta a Croácia, na Arena Corinthians. A confirmação foi feita pelo mandatário da Fifa em entrevista à agência alemã DPA. "Vamos fazer a cerimônia inaugural de maneira que não façamos discursos", disse Blatter. A medida soa como uma precaução, já que em Brasília, na cerimônia de abertura da Copa das Confederações de 2013, Dilma e Blatter foram vaiados pelos torcedores no Estádio Mané Garrincha. A presidente foi até mais vaiada que o próprio Blatter. A competição coincidiu com uma onda de manifestações em todo o País durante o mês de junho. Em praticamente todos os 16 jogos da Copa das Confederações, houve protestos no entorno dos estádios. Os manifestantes questionando os gastos de verbas públicas pelos organizadores do Mundial. Em algumas cidades houve quebra-quebra.

Continuar lendo Medroso morreu de velho! Dilma e Blatter não farão discursos na cerimônia de abertura da Copa