Tumulto no Bacanga – Quem está irregular pode brecar o direito  de ir e vir do cidadão?
O tumulto provocado pelos condutores dos chamados "taxis-lotação" na Barragem do Bacanga

Tumulto no Bacanga – Quem está irregular pode brecar o direito de ir e vir do cidadão?

Em São Luís do Maranhão, representantes da Cooperativa do Serviço de Táxi-lotação da Área Itaqui-Bacanga (Coopertaib) e da Secretaria Municipal de Trânsito e Tranportes (SMTT) vão se reunir, amanhã (17) pela manhã, para definir os rumos da reivindicação da categoria, que pede a regulamentação do serviço de transporte alternativo na região. Isso depois de a categoria – se é que assim pode ser chamada -, promover um verdadeiro pandemônio, desde as primeiras horas de hoje, interditando o acesso a toda a região Itaqui-Bacanga, a partir da barragem. “Ninguém entra, ninguém sai”, era a ordem dada por Vanderlan Pinto, presidente da cooperativa a seus comandados, chegando inclusive ameaçar interditar o segundo acesso, a partir da BR-135, o que isolaria completamente a região. Com a interdição, foram prejudicadas as atividades na Universidade Federal do Maranhão (UFMA) - cujos alunos, aqui e ali, vêm também usando do mesmo artifício para protestar -, da Vale do Rio Doce, do Porto do Itaqui, bem como atrapalhou a intenção daqueles que pretenderam se deslocar para os municípios da Baixada Maranhense por meio do ferry-boat. Muitos desses prejudicados praguejaram os manifestantes, amaldiçoando-lhes até a décima geração, achando que eles não têm o direito de interferir na liberdade de ir e vir dos cidadãos que pagam impostos, pois o direito de alguém termina quando começa o do outro.

Continuar lendo Tumulto no Bacanga – Quem está irregular pode brecar o direito de ir e vir do cidadão?