Petrobras divulga balanço auditado com prejuízo de R$ 21,6 bi. Só da corrupção, R$ 6,1 bi
Divulgação, agora há pouco, do aguardado balanço da Petrobras, com prejuizo de mais de R$ 21,6 bilhões...

Petrobras divulga balanço auditado com prejuízo de R$ 21,6 bi. Só da corrupção, R$ 6,1 bi

Estatal acaba de divulgar balanço auditado do 3º trimestre e do exercício de 2014. Petrobras perdeu R$ 6,194 bilhões com corrupção, estima balanço. G1 Após um longo período de espera e expectativa, a Petrobras finalmente divulgou nesta quarta-feira (22) o balanço auditado do exercício de 2014. A companhia registrou no ano passado um prejuízo de R$ 21,587 bilhões, contra um lucro de contra lucro de R$ 23,6 bilhões em 2013. O A Petrobras informou no balanço que a baixa contábil pelo esquema de pagamentos indevidos investigado pela Lava Jato foi de R$ 6,194 bilhões. Perdas de R$ 6 bilhões com corrupção "O valor da baixa de gastos adicionais capitalizados indevidamente no ativo imobilizado oriundos do esquema de pagamentos indevidos descoberto pelas investigações da Operação Lava Jato (baixa de gastos adicionais capitalizados indevidamente) foi de R$ 6,194 bilhões", afirma o balanço. A petroleira afirmou, no entanto, que não consegue identificar especificamente os valores de cada pagamento indevido. Ao calcular as perdas com corrupção, a estatal concluiu, "com base nos depoimentos tornados públicos", que o esquema de pagamentos indevidos funcionou entre 2004 a abril de 2012. Sobre a metodologia utilizada, a companhia explicou que listou todas as empresas citadas nas investigações e os contratos assinados com as contrapartes. Depois, calculou o valor desses contratos, identificando todos os pagamentos feitos, e aplicou um percentual fixo de 3% sobre o valor total, para estimar os gastos adicionais sobre o "montante total dos contratos". Desvalorização de ativos em R$ 44 bilhões No balanço auditado, a companhia reduziu o valor de seus ativos em R$ 44,3 bilhões, após ter reavaliado uma série de projetos, principalmente a Refinaria Abreu e Lima e o Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro (Comperj). Segundo a Petrobras, a desvalorização dos ativos foi calculad levando mem consideração, sobretudo, 3 fatores: a queda nos preços do petróleo, a redução da demanda e o atraso em projetos de refino no país por um longo período. 'Capacidade de superação' "Com a publicação dos resultados de 2014 auditados, a Petrobras transpôs uma importante barreira, após um esforço coletivo, que evidencia nossa capacidade de superação de desafios em um contexto adverso. Este exercício me trouxe ainda mais confiança de que iremos responder às questões estratégicas que nos defrontam", escreveu o presidente Aldemir Bendine, acrescentando que o o novo plano de negócios priorizará a área de exploração e produção de petróleo e gás. Maior prejuízo anual desde 1991 O prejuízo de 2014 é o maior desde desde 1991, quando a Petrobras registrou perdas de R$ 1,21 bilhão, segundo dados da Economatica, em valores corrigidos pela inflação. Veja abaixo o lucro líquido anual da Petrobras nos anos anteriores: 2009: R$ 28,98 bilhões 2010: R$ 35,19 bilhões 2011: R$ 33,13 bilhões 2012: R$ 21,18 bilhões 2013: R$ 23,57 bilhões O resultado do 3º trimestre também foi revisado pelos auditores, de um lucro de R$ 3,1 bilhões para um prejuízo de R$ 5,339 bilhões.

Continuar lendo Petrobras divulga balanço auditado com prejuízo de R$ 21,6 bi. Só da corrupção, R$ 6,1 bi