Especialistas alertam para riscos de golpes na Black Friday

Ofertas com falsos descontos é uma das "maquiagens" oferecidas pelos lojistas, sejam em estabelecimentos físicos ou virtuais Todo cuidado é pouco. Principalmente quando o assunto é promoção. Com o Black Friday batendo à porta, especialistas prepararam uma lista de recomendações para que os consumidores não saiam prejudicados nesta sexta-feira (24). Ofertas com falsos descontos é uma das "maquiagens" oferecidas pelos lojistas, sejam em estabelecimentos físicos ou virtuais. O alerta de Paulo Simões, do escritório Basile Advogados, é estar atento aos preços antes do evento. "Em anos anteriores, dias antes da Black Friday, lojas aumentaram o valor dos produtos, o que fez parecer com que o desconto fosse generoso na data, quando, na verdade, correspondiam ao valor real do item. A prática é ilegal e pode gerar reclamações nos Procons e até ações judiciais se o consumidor for lesado", disse, em entrevista a O Dia. Simões também recomendou guardar os anúncios de jornais, revistas, encartes e até mesmo tirar fotos das páginas eletrônicas onde as promoções aparecem. "De posse das ofertas anteriores é possível exigir que as empresas cumpram e vendam o produto, conforme o Código de Proteção e Defesa do Consumidor em seu Artigo 35", explicou.

Continuar lendo Especialistas alertam para riscos de golpes na Black Friday

“Black Friday” pode ser conversa pra boi dormir, alerta o pessoal do Procon-MA

Com a proximidade da "Black Friday", as lojas e marcas se preparam com enxurradas de ofertas, promoções e ações de marketing para atrair o consumidor. O evento tradicionalmente americano, que este ano acontece no dia 27 de novembro, se popularizou no Brasil em 2010 e desde então se tornou uma data com muita expectativa. Entretanto, em meio a livros, roupas e eletrônicos com preços aparentemente atrativos é importante filtrar o que vale a pena ser comprado e ter alguns cuidados para não cair em uma armadilha. O Procon-MA alerta, principalmente, para a publicidade enganosa. Nesse período, mais do que nunca, é importante ficar atento aos preços ofertados e às condições de pagamento. Pela empolgação do momento, ou descuido, o consumidor acaba não tendo a atenção que deveria na hora de finalizar a compra. Algumas empresas aumentam o preço do produto para fazer o desconto parecer maior. O presidente do órgão, Duarte Júnior, diz que nesta sexta-feira (27), data que o evento acontece mundialmente, é preciso ter cuidado redobrado. “Nesse período aumentam as publicidades enganosas com falsas ofertas e maquiagens de preços. É importante que o consumidor observe se, de fato, o valor apresentado é promocional ou se ele está sendo induzido a pagar pelo dobro da metade do preço. O Procon está atento, mas é essencial que o consumidor formalize suas denúncias em caso de dúvidas sobre as ofertas”, sinaliza. Além disso, o Instituto de Proteção e Defesa do Consumidor chama a atenção para a importância da pesquisa de preços. O órgão aconselha que sejam analisadas pelo menos três lojas antes de realizar a compra. Com a pesquisa é possível identificar aumentos injustificáveis nos produtos, o famoso “metade do dobro”.

Continuar lendo “Black Friday” pode ser conversa pra boi dormir, alerta o pessoal do Procon-MA