Segundo a ANP, preço dos combustíveis nas bombas caiu ao seu menor nível em 1 ano

NO MARANHÃO E SUA CAPITAL, SÃO LUÍS, MUITOS POSTOS PRATICAM PREÇOS ABAIXO DA MÉDIA NACIONAL O preço médio da gasolina vendida nos postos do Brasil caiu na semana passada para seu menor nível em um ano e quatro meses, enquanto o etanol e o diesel também recuaram, apontaram dados publicados pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), nesta segunda-feira (24). Esse preço médio é fruto da variação de preços nos postos. Em São Luís, por exemplo, a maioria dos postos está praticando preços na casa de R$ 3,399, havendo alguns que, fazendo promoção relâmpago, chega a baixar o preço do litro de gasolina para R$ 3,09 que exigem pagamento em dinheiro vivo. Mas há postos, na capital, que tabelam seus preços em até 3,70. Cabe ao consumidor se livrar desses postos. Na maioria dos municípios do interior do Maranhão, os valores cobrados pelo litro da gasolina, do diesel e do etanol são bem superiores aos da capital, notadamente nos muniípios do médio sertão e região Sul Em nível nacional, o preço médio da gasolina caiu 0,3% na semana encerrada em 22 de abril ante a semana anterior, passando de R$ 3,639 para R$ 3,629 o litro. É o menor patamar desde a semana encerrada em 19 de dezembro de 2015, quando o combustível fóssil foi vendido a R$ 3,628. A queda nos preços dos combustíveis ocorre em meio a uma fraqueza no consumo no Brasil, diante da crise econômica, e também por conta de uma nova política da Petrobras, de reajustes mais frequentes, que resultaram uma queda acumulada das cotações nas refinarias nos últimos meses. Já o etanol hidratado, concorrente da gasolina nas bombas, no mesmo período, caiu 0,9% na semana passada, para R$ 2,629 por litro, segundo a ANP. O preço do diesel na bomba, por sua vez, caiu 0,1% para R$ 3,015 por litro.

Continuar lendo Segundo a ANP, preço dos combustíveis nas bombas caiu ao seu menor nível em 1 ano
ANP confirma 22 novos blocos de exploração de gás no Maranhão
ANP confirma leilões, e Maranhão volta à cena na exploraçao e produção de gás

ANP confirma 22 novos blocos de exploração de gás no Maranhão

Segundo noticiado no site oficial do governo, o Maranhão volta à cena nacional da produção de matriz energética com a nova decisão da Agência Nacional de Petróleo (ANP) em incluir 22 blocos da Bacia do Parnaíba nos leilões nacionais para exploração de gás natural que serão realizados no mês de outubro. A decisão foi informada pela presidenta da ANP, Magda Chambriard, ao governador Flávio Dino durante reunião em Brasília, na sede do órgão. O Conselho Nacional de Política Energética aprovou nesta terça (9) a resolução que autoriza a Agência Nacional do Petróleo a realizar a 13ª rodada de licitações para exploração de gás no país. A Bacia do Parnaíba, localizada no Maranhão, será contemplada com o leilão de 22 blocos de exploração de gás natural – uma importante vertente de investimento no Estado. A resolução foi publicada no Diário Oficial da União, prevendo ainda que a rodada de leilões aconteça nos dias 7 e 8 de outubro – data na qual as empresas interessadas em explorar o gás terrestre da Bacia do Parnaíba poderão negociar a exploração de cada um dos blocos disponibilizados pela Agência para o certame. A informação foi dada por Magda Chambriard, que recebeu o governador Flávio Dino, o secretário de Estado Ricardo Capelli e o deputado federal José Reinaldo Tavares para discutir os próximos passos para investimentos no Maranhão. Na opinião da presidenta da ANP, o desenvolvimento da exploração de gás no Maranhão é decisivo para o fortalecimento da política nacional de industrialização. “Não dá para falar de exploração de gás no Brasil nos próximos anos sem falar no Maranhão, pois o Estado faz parte do projeto estruturante para o plano nacional,” destacou a presidenta da ANP durante a reunião, afirmando ainda que a ANP tem interesse em acelerar a exploração e a produção de gás e energia no Maranhão.

Continuar lendo ANP confirma 22 novos blocos de exploração de gás no Maranhão