Vereador Miguel Gogó: até agiotagem entra no rol das motivações do crime. PCdoB exige apuração

O Comitê Estadual do Partido Comunista do Brasil no Maranhão expediu nota de “profundo pesar” pela morte do vereador Miguel Gogó (PCdoB-Anajatuba), morto com três tiros, à noite de sábado (15), num povoado de Santa Rita, município vizinho. A direção estadual da legenda chamou o ato de “covarde”, informando ainda que encaminhou ofício à Secretaria de Segurança Pública, solicitando rigorosa apuração do assassinato para rápida elucidação e punição. A nota encerrou ainda se solidarizando com os familiares e amigos pela “indignação que tal fato desperta em todos”. Em Anajatuba, várias versões circulam sobre possíveis motivações para o assassinato de Miguel Gogó. Duas delas se sobressaem: recado de agiotas e vingança pessoal de velhos inimigos com os quais a família de Gogó se atritara num passado recente. Em relação a agiotas, Gogó estaria devendo dinheiro usado na campanha eleitoral, que ele teria tomado emprestado juntamente com um político bem mais emplumado. Miguel Sampaio Soares, o Miguel Gogó, de 54 anos, participava de uma festa de aniversário, com a esposa e um filho menor, quando foi surpreendido e, na frente destes, morto com três tiros. Ele ainda chegou a ser levado para um hospital, na sede de Santa Rita, mas já estava morto ao entrar. Bastante concorrido, o sepultamento do vereador ocorreu esta manhã (17), no povoado São João da Mata,Anajatuba, onde nasceu e moram seus familiares.

Continuar lendo Vereador Miguel Gogó: até agiotagem entra no rol das motivações do crime. PCdoB exige apuração

Miguel Gogó, vereador do PCdoB de Anajatuba-MA, é metralhado com 3 tiros na frente da família

O vereador Miguel Soares Sampaio, o “Miguel Gogó”(PCdoB), de Anajatuba, acaba de ser assassinado com três tiros na cabeça, no povoado “São João da Mata” a 30 quilômetros da sede do município que fica a 130 quilômetros de São Luís. O crime ocorreu por volta das 21 horas e 30 minutos deste sábado. Vereador de segundo mandato, Miguel Gogó foi morto na frente da esposa e de um filho menor. Elorte e chegou a pedir e estava ameaçado de garantias de vida à Secretaria de Segurança Pública, semana passada. Segundo informações, um homem desceu de uma motocicleta e disparou os tiros a queima-roupa na cabeçada vítima, saindo rapidamente do local. O vereador chegou a ser levado para o hospital municipal de Santa Rita, onde chegou sem vida. Miguel Gogó deixa viúva a Sra. Márcia, com quem tinha quatro filhos. Sabe-se, porém, que ele também deixa orfãos cerca de outros 8 filhos com mulheres com as quais conviveu, anteriormente. O crime está tendo enorme repercussão em Anajatuba. Muitos dizem que a morte do vereador tem motivação politica, outros afirmam tratar-se de vingança por conta de desavenças passadas com desafetos pessoais e familiares.

Continuar lendo Miguel Gogó, vereador do PCdoB de Anajatuba-MA, é metralhado com 3 tiros na frente da família
Helder Aragão retorna ao posto de prefeito de Anajatuba, quatro dias após posse do vice
Helder Aragão: de volta ao posto

Helder Aragão retorna ao posto de prefeito de Anajatuba, quatro dias após posse do vice

Helder Aragão, afastado do cargo de prefeito de Anajatuba, no último dia 14 de agosto, foi reconduzido ao posto, hoje à tarde (25), por decisão do desembargador Luiz Gonzaga Almeida Filho. O vice-prefeito, Sidnei Pereira, considerado o pivot das denuncias que se converteram em diligências da Polícia Federal e do Ministério Público Estadual, ainda chegou a assumir o posto, na última sexta-feira (21), na Câmara Municipal. Passou apenas três dias no cargo. O prefeito Helder Aragão foi afastado do cargo por ordem da da juíza Mirella Cezar Freitas, que instaurou processo administrativo com base em representação motivada pelo vice-prefeito Sydnei Costa Pereira. O Grupo de Atuação Especial no Combate ao Crime Organizado (Gaeco) entrou no caso e solicitou ajuda da Polícia Federal e da Polícia Civil do Maranhão., além da contribuição da Controladoria Geral da União e do Tribunal de Contas da União. O caso teve enorme repercussão ao ser noticiado no programa Fantástico da Rede Globo. Tão logo foi reconduzido ao cargo, o prefeito Helder Aragão divulgou nota dirigida aos anajatubenses.

Continuar lendo Helder Aragão retorna ao posto de prefeito de Anajatuba, quatro dias após posse do vice
Crônica anunciada! Juíza de Direito afasta o prefeito de Anajatuba, Helder Aragão. Assume o vice, Sidney |Pereira
Helder Aragão: afastado do cargo de prefeito, nega acusações e diz que vai recorrer da decisão judicial.

Crônica anunciada! Juíza de Direito afasta o prefeito de Anajatuba, Helder Aragão. Assume o vice, Sidney |Pereira

O prefeito de Anajatuba, Helder Aragão, foi afastado do cargo na manhã desta sexta-feira (14) por decisão da juíza Mirela César Freitas, que determinou ainda a imediata posse do vice, Sidney Pereira. A decisão da magistrada determinou um período de 180 dias (seis meses) para o afastamento. A decisão da Justiça lista uma série de irregularidades que teriam sido praticadas pelo prefeito Helder Aragão, alvo de campanha midiática movida pelo vice-prefeito Sidney Pereira, o mesmo que pode assumir por esse prazo, caso nenhuma liminar faça retornar o prefeito ao seu posto. Ouvido, Helder Aragão nega as acusações, diz que está fazendo uma administração exemplar, “apoiada pela comunidade”, e afirma que vai recorrer da decisão da juíza Mirela César Freitas pelo seu afastamento temporário.

Continuar lendo Crônica anunciada! Juíza de Direito afasta o prefeito de Anajatuba, Helder Aragão. Assume o vice, Sidney |Pereira
PME de Anajatuba:  Educação de qualidade para dez anos, se a lei for cumprida…
Na Câmara, a vereadora Celeste Lima, presidente da Comissão de Edducação, ao lado do presidente Neto, exibe, orgulhosa, a lei que sacramenta o PME de Anajatuba

PME de Anajatuba: Educação de qualidade para dez anos, se a lei for cumprida…

Ano passado, o Ministério da Educação elaborou o seu, para o Brasil; os Estados também aprovaram os seus e, finalmente, os municípios brasileiros estão elaborando os Planos Municipais de Educação (PME). São Luís também já elaborou o seu PME e os municípios maranhenses seguem discutindo. Muitos já finalizaram o processo, como é o caso de Anajatuba, na Baixada Maranhense, cuja lei já foi aprovada pela Câmara Municipal e o prefeito Helder Aragão já a sancionou. Na verdade, o Ministério da Educação, por meio da Secretaria de Articulação com os Sistemas de Ensino (SASE), trabalha para apoiar os diferentes entes federativos no desafio de alinhar os seus planejamentos ao Plano Nacional de Educação (PNE). Esse apoio se deu com a distribuição de farto material, visando a orientação de atividades de planejamento, já que os planos de agora valem por 10 anos, e até mesmo treinamento e pessoal. Difícil é acreditar que os planos sejam cumpridos, num país onde gestores eleitos costumam passar o pé sobre o que os antecessores planejaram ou até mesmo construíram. É a chamada descontinuidade administrativa que tantos prejuízos causa às finanças públicas de Norte a Sul do Brasil. Mas a presidente da Comissão de Educação da Câmara Municipal de Anajatuba, vereadora Celeste Lima, que é pedagoga, nota uma diferença: os planos, agora, são construídos com a participação de todos os interessados: pais, alunos, professores, lideranças comunitárias, parlamentares (que elaboram e discutem em audiências públicas o projeto de lei) e a administração pública municipal, através das secretarias municipais de Educação (Semeds), cuja titular, em Anajatuba, é a professora e vereadora Álida Mendes Souza. Além da participação pessoal, representando o prefeito, ela cedeu as técnicas Kassandra Oliveira e Marly, importantes para dá corpo ao documento final. - A gente junta toda experiência adquirida desde os bancos escolares e senta para planejar a educação municipal. Nisso, incluímos o que aprendemos com projetos vitoriosos, mas também aqueles que fracassaram, para podermos planejar a educação que queremos para os nossos filhos, agora e no futuro. E como o Plano virou lei, fica difícil ser desmanchado por simples capricho político – diz uma crédula Celeste Lima.

Continuar lendo PME de Anajatuba: Educação de qualidade para dez anos, se a lei for cumprida…