AIDS: Nos Estados Unidos, tratamento pode ter curado bebê portador do HIV

Um segundo bebê nascido com o vírus da Aids pode ter entrado em remissão e talvez até sido curado por tratamento muito precoce - neste caso, quatro horas após o nascimento. Médicos revelaram o caso na quarta-feira em uma conferência sobre Aids em Boston, nos Estados Unidos. O bebê é uma menina que nasceu em um subúrbio de Los Angeles em abril, um mês depois que pesquisadores anunciaram o primeiro caso do tipo em Mississippi. O caso no Mississippi foi o primeiro que levou médicos de todo mundo a repensar quão rápido e com que intensidade tratar crianças nascidas com o vírus HIV. Os médicos da Califórnia seguiram esse exemplo. O bebê do Mississippi tem agora três anos e meio e parece livre de HIV apesar de não ter recebido tratamento por cerca de dois anos. Já o bebê de Los Angeles ainda está recebendo remédios, então sua condição ainda não está clara. Uma série de testes sofisticados repetidos várias vezes sugerem que o bebê de Los Angeles tenha se livrado do vírus, afirmou a médica Deborah Persaud da Universidade Johns Hopkins, que liderou os exames. Segundo ela, os sinais no bebê são diferentes dos que os médicos avaliam em pacientes cujas infecções são meramente suprimidas por tratamentos de sucesso.

Continuar lendo AIDS: Nos Estados Unidos, tratamento pode ter curado bebê portador do HIV

Para acabar com a timidez! Brasil terá teste de Aids vendido na farmácia

Um teste caseiro para diagnóstico de HIV começará a ser usado no País no próximo ano. Desenvolvido pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), o exame é feito com base em análises de saliva. É o que informa a Agência Estado. Organizações não governamentais já começam a ser treinadas para o uso adequado do kit. Na primeira etapa, o exame será oferecido para populações consideradas vulneráveis para a doença, como profissionais do sexo, gays, usuários de drogas e travestis. Depois de abril, ele deverá ser vendido em farmácias. “Esse é o futuro”, disse ao jornal O Estado de S. Paulo o secretário de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde, Jarbas Barbosa. “O teste é uma ferramenta valiosa para ampliar o diagnóstico da doença”, completou. Nos últimos anos, várias campanhas para incentivar a testagem foram realizadas. Exames rápidos também passaram a ser oferecidos em serviços públicos de saúde. Os números obtidos até agora, no entanto, são considerados tímidos.

Continuar lendo Para acabar com a timidez! Brasil terá teste de Aids vendido na farmácia