Juliano Corbellini: “Flávio começou a ganhar a eleição de 2014 em 2010, vencendo sem ajuda dos ‘Leões”….
Para Corbellini, em 2010 Flávio Dino já fixara a ideia de mudança e libertação para o Maranhão...

Juliano Corbellini: “Flávio começou a ganhar a eleição de 2014 em 2010, vencendo sem ajuda dos ‘Leões”….

Por Aline Louise Trabalhando com Flávio Dino desde as eleições de 2010, o cientista político Juliano Corbellini concede entrevista para fazer um saldo das eleições que levaram à vitória de Flávio Dino com 63,52% dos votos maranhenses. Doutor em Ciência Política, Corbellini acredita que a classe política tradicional do Maranhão não entendeu a evolução da opinião crítica da população. E detalha os principais momentos que levaram ao fim do tabu de que os “Leões” do Palácio sempre vencem as eleições. Dino venceu a disputa sem apoio dos governos Estadual e Federal, numa ampla aliança que uniu as oposições no estado. Você participou das campanhas de 2010 e 2014 no Maranhão. O que demarcou a diferença entre as duas? A vitória de Flávio Dino foi construída em 2010. Naquela eleição, ele se firmou como o novo líder da oposição no Maranhão a partir de um novo discurso. Ao invés de ter a “libertação do Estado” como centro da mensagem, chamamos a atenção para o paradoxo entre o Estado rico e o povo pobre. Um discurso otimista sobre o Estado e uma nova visão de futuro. Sabíamos que existiam eleitores fora da polarização “Sarney x Anti-Sarney”, que se preocupavam com o futuro e não com o passado. Cativamos eles, e em 2014 agregamos os eleitores tradicionais da oposição Jackista e inclusive um contingente de eleitores que um dia votaram com o grupo Sarney. É só fazer uma conta simples, nunca a oposição chegou a 64%. Chegamos nesse patamar porque também soubemos dialogar com esses eleitores “ex-Sarney”. Nosso sucesso em 2014 deveu-se ao posicionamento novo que construímos em 2010. Flávio não é o anti-Sarney, ele é o símbolo da era pós-Sarney. Ao fim do período eleitoral, qual o saldo de imagem da campanha ficará para Flávio Dino? Que implicações isso traz para o próximo governador?

Continuar lendo Juliano Corbellini: “Flávio começou a ganhar a eleição de 2014 em 2010, vencendo sem ajuda dos ‘Leões”….
É hoje! Maranhenses vão às urnas para eleger governador, senador, 18 deputados federais e 42 deputados estaduais
Dino e Rocha: dois dos principais candidatos a governador e senador

É hoje! Maranhenses vão às urnas para eleger governador, senador, 18 deputados federais e 42 deputados estaduais

Quatro milhões 495 mil e 864 eleitores, aptos a votar no Maranhão (de acordo com dados do Tribunal Superior Eleitoral), irão às urnas deste domingo (5) para escolher o presidente da República, o governador do Estado, um senador, 18 deputados federais e 42 deputados estaduais. Dos 4.495.864 eleitores maranhenses, 909.729 irão votar usando o sistema biométrico, em 15 cidades (Barra do Corda, Benedito Leite, Cajapió, Fernando Falcão, Jenipapo dos Vieiras, Nova Iorque, Paço do Lumiar, Pastos Bons, Raposa, São Domingos do Azeitão, São João Batista, São José de Ribamar, São Luís, São Vicente de Férrer e Timbiras). Em nove destas cidades, a biometria será usada pela primeira vez. Seis candidatos disputam o governo do Maranhão: Flávio Dino (PCdoB), Edison Lobão Filho (PMDB), Antônio Pedrosa (PSOL), Saulo Arcangeli (PSTU), Zeluis Lago (PPL) e Josivaldo Corrêa (PCB). A última pesquisa realizada pelo instituto DataM, publicada na edição deste sábado (4) do Jornal Pequeno, aponta que o candidato Flávio Dino deve vencer as eleições já neste domingo com 70,5% dos votos válidos. Lobão Filho aparece com 27,6% dos votos válidos. Na pesquisa Exata, Flávio Dino aparece com 65% das intenções de voto válidos, e Lobão Filho com 32%.

Continuar lendo É hoje! Maranhenses vão às urnas para eleger governador, senador, 18 deputados federais e 42 deputados estaduais

Corre mundo a notícia da invasão da casa do presidente do TCE-MA pela governadora do Maranhão, Roseana Sarney

Maranhão 247 A governadora do Maranhão, Roseana Sarney, está sendo acusado de um gesto inédito e tresloucado; de acordo com o presidente do Tribunal de Contas do Maranhão, Edmar Cutrim, a governadora, acompanhada do aparato de segurança do estado, invadiu sua residência para tentar obter eventuais provas que favorecessem o candidato do PMDB, Edinho Lobão, na disputa pelo Palácio dos Leões; “O que aconteceu foi uma afronta as instituições públicas brasileiras e ao cidadão livre. Não podemos admitir que o Governo do Estado use sua estrutura para invadir a privacidade das pessoas. Por isso, vim até a Polícia Federal pedir que este ato seja investigado de forma rigorosa”, afirmou Cutrim; Roseana aparece nas imagens do circuito interno da residência. Assista abaixo ao vídeo -

Continuar lendo Corre mundo a notícia da invasão da casa do presidente do TCE-MA pela governadora do Maranhão, Roseana Sarney
Portal iG – Clã Sarney pode sofrer derrota inédita no primeiro turno no Maranhão
Flávio Dino: na liderança absoluta, mas cauteloso...

Portal iG – Clã Sarney pode sofrer derrota inédita no primeiro turno no Maranhão

Por Wilson Lima (iG) Faltando menos de uma semana para as eleições, o Maranhão vive um cenário eleitoral inédito. Pela primeira vez na história, um candidato de oposição à família Sarney pode vencer um adversário não apoiado pelo grupo, em primeiro turno e sem auxílio da máquina do Estado. Algo tido como inacreditável até por integrantes do clã Sarney mais pessimistas. O ex-presidente da Empresa Brasileira de Turismo (Embratur) e ex-deputado Flávio Dino (PCdoB) lidera em praticamente todas as pesquisas de intenção de votos no Estado com índices na casa dos 50% ou 60%. No levantamento Ibope mais recente, por exemplo, Dino estava com 48% das intenções de voto contra 27% de Lobão Filho (PMDB), principal adversário e o nome que o Grupo Sarney apostou nestas eleições no Estado. Os demais candidatos, somados, não chegam a 5% das intenções de voto. Em apenas uma pesquisa, Dino não levaria a disputa para o segundo turno. Mas o levantamento foi realizado com 90% de eleitores com nível de instrução inferior ao ensino médio e com 80% deles com renda igual ou inferior a um salário mínimo. Apesar da liderança relativamente folgada, Dino evita nos bastidores contabilizar-se como vencedor. Existe uma preocupação latente com possíveis fraudes eleitorais no Estado, principalmente casos de compra de votos no interior do maranhão. Tanto que Dino iniciou uma campanha de montagem de comitês populares de fiscalização Maranhão com o objetivo de se evitar essa prática. A ideia do eixo dinista é que eleitores simpatizantes se inscrevam e fiscalizem casos de compra de votos em todo o Maranhão. A atitude é considerada inédita no Estado.

Continuar lendo Portal iG – Clã Sarney pode sofrer derrota inédita no primeiro turno no Maranhão

Juiz desmonta mais uma farsa criada pelo grupo Sarney para tentar prejudicar Flávio Dino

Maranhão da Gente Edinho Lobão teve mais um factoide criado por sua campanha frustrado. Em decisão liminar concedida no último sábado, o juiz eleitoral Clodomir Sebastião Reis negou à coligação de Edinho Lobão a pretensão de acusar Flávio Dino pelo caos na Segurança Pública – que é de responsabilidade do Governo Roseana Sarney – maior cabo eleitoral de Edinho. Na decisão, o juiz é enfático. Afirma que Edinho Lobão e seus advogados utilizam-se de “meras suposições ou ilações, sem nenhum supedâneo probatório, para atribuir ao candidato Flávio Dino a responsabilidade pelos acontecimentos mencionados”. Além de negar as acusações contra Flávio Dino, o juiz afirmou ainda que não há qualquer conotação política na onda de criminalidade que tomou conta do Estado com o Governo Roseana. Clodomir relata que as ações criminosas não se restringem ao período eleitoral. Ao contrário, vem se agravando ao longo dos anos. Edinho Lobão também tentou responsabilizar Flávio Dino pela operação da Polícia Federal que resultou na inspeção de seu avião por suspeita de transporte de dinheiro ilegal. Neste ponto, o magistrado também repeliu os argumentos do candidato do grupo Sarney. O juiz reprova ainda a tentativa de cercear o debate sobre a Segurança Pública no Maranhão, que vem sendo feita por todos os candidatos que fazem oposição ao governo Roseana. Veja, abaixo, a íntegra decisão do juiz Clodomir Sebastião Reis:

Continuar lendo Juiz desmonta mais uma farsa criada pelo grupo Sarney para tentar prejudicar Flávio Dino
Revista Isto é fala de “banditismo eleitoral” no Maranhão
Flávio Dino, vítima das costumeiras estrepolias eleitorais do grupo Sarney

Revista Isto é fala de “banditismo eleitoral” no Maranhão

Da Revista IstoÉ A perspectiva de pôr fim à hegemonia do grupo do senador José Sarney que há seis décadas mantém o poder no Maranhão faz com que a disputa política no Estado ganhe ares de banditismo eleitoral. Às vésperas da eleição, práticas nem um pouco republicanas passaram a pautar a campanha. Há cerca de dez dias, veículos de comunicação ligados ao grupo político de Sarney, padrinho da candidatura do senador Édson Lobão Filho, divulgaram um vídeo com o depoimento de um homem acusando o candidato Flávio Dino (PCdoB), líder nas pesquisas, de ser um dos chefes de uma quadrilha criminosa especializada em assaltos a banco, inclusive com participação no ataque a um carro-forte ocorrido no campus da Universidade Estadual do Maranhão (UEMA), em 11 de fevereiro, quando foi roubado quase R$ 1 milhão. A denúncia virou o principal tema da campanha e, na terça-feira 23, o autor foi identificado. Trata-se de André Escócio de Caldas, um presidiário do Complexo Penitenciário de Pedrinhas. No mesmo dia, Caldas prestou depoimento na Superintendência Estadual de Investigações Criminais e confessou ser participante de uma criminosa armação contra o candidato do PCdoB. Agora o caso segue sob investigação da Polícia Federal, que espera conseguir identificar todos os envolvidos até o final da corrida eleitoral. Ao delegado Tiago Mattos Bardal, Caldas afirmou que o vídeo fora gravado uma semana antes na sala do diretor da Central de Custódia de Presos de Justiça de Pedrinhas, Carlos Aguiar. Disse que teria recebido a “promessa de conseguirem um Alvará de Soltura e mais uma boa quantia em dinheiro, além de ficar blindado no sistema”. Para tanto, Caldas teria que apontar Flávio Dino como mandante do assalto ao banco do campus da UEMA. O preso também esclareceu que o enredo para tentar incriminar Flávio Dino foi criado após conversas com Aguiar. O diretor da Central de Custódia confirmou ter sido o autor do vídeo, mas nega qualquer responsabilidade pela divulgação da armação. Desde a quarta-feira 24, o caso, definido como crime eleitoral, passou a ser investigado pela Polícia Federal e pelo Ministério Público. Na quinta-feira, Aguiar foi afastado do cargo.

Continuar lendo Revista Isto é fala de “banditismo eleitoral” no Maranhão

Segundo a oposição, debate entre candidatos na TV Maranhense foi marcado pela desorganização

(Do Blog Marrapá) Atrasos, mudanças de regras, desorganização e o agradecimento suspeito à apresentadora Paulinha Lobão marcaram o embate da TV Maranhense entre os candidatos a governador do estado, com a participação de Flávio Dino (PCdoB), Edinho Lobão (PMDB) e Luis Pedrosa (PSOL). Iniciado com quase uma hora de atraso, o debate foi conduzido de forma a favorecer o candidato da oligarquia Sarney a governador. Ao final, descobriu-se pelo mediador Kim Lopes que a mulher de Edinho foi uma das organizadoras do encontro. Marcado para às 22h, o debate começou quase uma hora depois, em razão do atraso da assessoria de Edinho Lobão, que chegou ao estúdios da TV Maranhense por volta das 22:15. Houve muita confusão nos bastidores. O marqueteiro Antonio Melo, da coligação Pra Frente Maranhão, insistia em tumultuar o sorteio das perguntas e desrespeitar as regras de posicionamento e de blocos. Irônico e visivelmente alterado, Edinho se esquivou de responder todas as questões levantadas por Dino e Pedrosa. Fugiu de perguntas sobre a refinaria, clínica fantasma e sobre o caos na segurança pública. Zombando da cara dos maranhenses, ele chegou a dizer que a quantidade de homicídios no Maranhão ainda é pequena, mesmo diante da comprovação de que esse número triplicou nos últimos anos. Em outra fala, Edinho reafirmou seu compromisso de implodir a Penitenciária de Pedrinhas, com a justificativa de que a penitenciária está na área nobre de São Luís. Disse também que os finados ex-governadores Jackson Lago e Luis Rocha estão na coligação do “comunista”

Continuar lendo Segundo a oposição, debate entre candidatos na TV Maranhense foi marcado pela desorganização

Rodada do Data Folha, divulgada hoje: Dilma tem 37%, Marina, 30%, e Aécio, 17%

Pesquisa Datafolha divulgada nesta sexta-feira (19) pelo jornal "Folha de S.Paulo" aponta os seguintes percentuais de intenção de voto na corrida para a Presidência da República: - Dilma Rousseff (PT): 37% - Marina Silva (PSB): 30% - Aécio Neves (PSDB): 17% - Pastor Everaldo (PSC): 1% - Luciana Genro (PSOL): 1% - Eduardo Jorge (PV): 1% - Zé Maria (PSTU): 0%* - Rui Costa Pimenta (PCO): 0%* - Eymael (PSDC): 0%* - Levy Fidelix (PRTB): 0%* - Mauro Iasi (PCB): 0%* - Branco/nulo/nenhum: 6% - Não sabe: 7% * Cada um dos cinco indicados com 0% não atingiu, individualmente, 1% das intenções de voto. Somados, eles têm 1%. No levantamento anterior do instituto, divulgado no dia 10, Dilma tinha 36%, Marina, 33%, e Aécio, 15%, lembra o G1. Segundo o Datafolha, é a primeira vez que Dilma abre vantagem sobre Marina desde a entrada da candidata do PSB na disputa, em agosto, após a morte de Eduardo Campos. A vantagem da petista passou de 3 para 7 pontos. Segundo turno O levantamento divulgado nesta sexta indica que, em um eventual segundo turno entre Dilma e Marina, as candidatas aparecem empatadas tecnicamente. A candidata do PSB tem 46% e a do PT, 44%. Na semana passada, Marina, com 47%, e Dilma, com 43%, também estavam tecnicamente empatadas. Na simulação de segundo turno entre Dilma e Aécio, a petista vence por 49% a 39% (49% a 38% na semana anterior). O instituto também fez uma simulação entre Marina e Aécio. O resultado foi 49% a 35% para a candidata do PSB (ante os 54% a 30% do último levantamento). A pesquisa foi encomendada pela TV Globo e pelo jornal "Folha de S.Paulo". O Datafolha ouviu 5.340 eleitores em 265 municípios nos dias 17 e 18 de setembro. A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos. O nível de confiança é de 95%. Isso significa que, se forem realizados 100 levantamentos, em 95 deles os resultados estariam dentro da margem de erro de dois pontos prevista. A pesquisa está registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o número BR-00665/2014. Espontânea Na modalidade espontânea da pesquisa (em que o pesquisador somente pergunta ao entrevistado em quem ele pretende votar, sem apresentar a lista de candidatos), os resultados são os seguintes: - Dilma Rousseff: 30% - Marina Silva: 24% - Aécio Neves: 12% - Outras respostas: 1% - Em branco/nulo/nenhum: 6% - Não sabe: 26% Rejeição A presidente Dilma tem a maior taxa de rejeição (percentual dos que disseram que não votam em um candidato de jeito nenhum). Nesse item da pesquisa, os entrevistados puderam escolher mais de um nome. - Dilma Roussef: 33% - Marina Silva: 22% - Aécio Neves: 21% - Pastor Everaldo: 21% - Zé Maria: 18% - Levy Fidelix: 18% - Eymael: 17% - Luciana Genro: 16% - Rui Costa Pimenta: 15% - Eduardo Jorge: 15% - Mauro Iasi: 14%

Continuar lendo Rodada do Data Folha, divulgada hoje: Dilma tem 37%, Marina, 30%, e Aécio, 17%
Pesquisa do Instituto  Exata : Flávio Dino, 55 x Lobão Filho, 25
FLávio Dino lidera também na pesquisa do Exata

Pesquisa do Instituto Exata : Flávio Dino, 55 x Lobão Filho, 25

Faltando 32 dias para a eleição, o Instituto Exata/TV Guará divulgou nova pesquisa sobre a intenção de votos para governador e senador, indicando um cenário de estabilidade em relação à pesquisa anterior. Se a eleição fosse hoje, segundo o instituto, Flávio Dino seria eleito governador e sucederia Roseana Sarney (PMDB) no Palácio dos Leões A pesquisa mostra o ex-presidente da Embratur com trinta pontos de vantagem em relação ao concorrente Lobão Filho (PMDB): ele ficou com 55% das intenções de votos, contra 25% do candidato apoiado pelo grupo Sarney. Posição dos demais candidatos, segundo a Exata: Zé Luís Lago (PPL), 2%; Saulo Arcangeli (PSTU), Pedrosa (PSOL) e Prof. Josivaldo (PCB) têm 1% Votos nulos e brancos somam 8%. Os eleitores que não sabem ou não responderam pontuam 7%. A pesquisa deixa claro que Lobão Filho não conseguiu crescer em duas semanas de Horário Eleitoral Gratuito.. O Instituto Exata entrevistou 1400 pessoas de diferentes regiões do Estado, entre os dias 23 e 28 de agosto. A pesquisa foi encomendada pela Fiema/TV Guará e está registrada no Tribunal Superior Eleitoral sob o número 482/2014.

Continuar lendo Pesquisa do Instituto Exata : Flávio Dino, 55 x Lobão Filho, 25