Surpresa no meio cultural: Flávio Dino tira Ester Marques da Secma e põe Felipe Camarão
Felipe Camarão, na Cultura! Será um presente de grego?

Surpresa no meio cultural: Flávio Dino tira Ester Marques da Secma e põe Felipe Camarão

Felipe Camarão, na Cultura! Será um presente de grego?

Como já era previsto, o governador Flávio Dino anunciou, pelo twitter, a exoneração da professora da UFMA, Ester Marques, do posto de secretária de Estado da Cultura. Mas causou espanto o novo nome anunciado para o posto, o do advogado Felipe Camarão, ex-coordenador estadual do Procon e atual secretário de Administração e Previdência,  sem nenhuma experiência na área cultural.

A professora Ester Marques, embora não sendo estranha à área, havia se envolvido numa série de polêmicas durante sua gestão, a ponto de diversos representantes de segmentos culturais do Estado terem feito fila na porta da Secretaria de Cultura,  pedindo a sua saída. Cavou, assim,  a sua saída.

Nos meios culturais e políticos, sabia-se que o novo secretário da Cultura seria o também advogado Paulo Matos, presidente estadual do PPS, contribuição do partido ao atual governo. Paulinho, como é conhecido, já teria encomendado o terno de posse, pois que receberia do próprio governador o convite.

Mas ontem, para surpresa geral – inclusive da deputada federal e prefeiturável Eliziane Gama (PPS) -,  o nome anunciado foi o do seu secretário de Administração e Previdência, Felipe Camarão.

Mas esta pasta não  ficou sem a cabeça: Lilian Gonçalves Guimarães, que já era secretária-adjunto, passa à titularidade, segundo anunciou o próprio governador.

Ainda de acordo com Flávio, no Teitter, a professora Ester Marques teria sido deslocada para a sua Assessoria Especial.

VERSÃO OFICIAL

No site do Governo do Estado, a troca de secretários foi assim divulgada:

“O professor Felipe Camarão será o novo secretário de Estado da Cultura. Ele dará continuidade à gestão desenvolvida pela professora Ester Marques. A partir de agora, Ester Marques passa a exercer o cargo de assessora especial para cuidar da execução do PAC Cidades Históricas, no que cabe ao Governo do Estado. Com isso, o Executivo Estadual manterá o bom trabalho desenvolvido na promoção de uma política pública e democrática na cultura e garantirá a eficiência da conservação do patrimônio tombado.

“Já a Secretaria de Estado de Gestão e Previdência (Segep) que era gerida por Felipe Camarão será assumida pela doutora Lilian Gonçalves Guimarães. Lilian Guimarães já exercia o cargo de secretária adjunta da Segep e agora passa a titularidade da pasta. A nova composição das secretarias estaduais foi anunciada na tarde desta terça-feira (4) pelo governador Flávio Dino, que chegou a comentar o assunto pelo Twitter.”

 

José Machado

José da Silva Machado. Natural de Duque Bacelar - Maranhão, onde nasceu em 14 de junho de l957. Graduado em Comunicação Social, pela Universidade Federal do Maranhão, especialização Jornalismo. Foi repórter, editor e secretário de Redação nos jornais Pequeno, O Imparcial e Diário do Norte, em São Luís. Também foi diretor de Telejornalismo na TV Difusora (Rede Globo), no período 1985/198). Exerceu o cargo de Secretário de Estado de Imprensa e Divulgação do Governo do Estado (2006-2007). É poeta e escritor, tem lançado o livro "As Quatro Estações do Homem" e conclui o livro; "Os vinte contos de réis". Pai de 5 filhos e 1 neto.

Este post tem 4 comentários

  1. RAIMUNDO CALCADA

    Ester jamais deveria ter assumido essa pasta. Mestra em blá-blá-blá, conseguiu a proeza de bagunçar o que já estava desarrumado. Já vai tarde! E, pelo andar da carruagem, as coisas na Secma só tendem a piorar.

  2. RAIMUNDO CALCADA

    ATÉ QUE ENFIM A MALUQUETE SAIU. KKK

  3. RAIMUNDO CALCADA

    BAIXARIA E CALOTE NA SECMA KKK

    A COISA PEGOU FOGO NO REVIVER. SERÁ A MALDIÇÃO TOSCA DA BRUXA? KKKK

    Quinta-feira de pânico na casa da Mãe Joana, mais conhecida como Máquina de Lavar Dinheiro do Estado, pros íntimos gabide de emprego, para os mais próximos Salvaguarda dos Eternos Apadrinhados, pra família o Quintal da Galera do Calhau/Viva a Madre Deus. Pro povão, é Secretaria de Cultura mesmo.

    Confusão, empurra-empurra, agressões verbais e muita baixaria. Foi o que rolou solto (kkk) hoje pela manhã na Secnha, digo, Secma, a malfada e esculhambada Secretaria de Estado da Cultura do tão sofrido Macarrão, digo, Maranhão. KKKKK
    Pois é, Zezé! A Louca do Reviver tirou pra fora com malas e cuias, mas deixou a coisa bagunça, causou estrago mesmo. O negócio ficou pegando fogo e o fiofó, piscando. E não é que o novo secretário Felipe Camaroso tirou as barbas do molho salpicão e mandou suspender todos os pagamentos do São João, alegando estar tudo bagunçado e cheio de coisa erradas? Além disso, com mais de um mês de atraso, informaram que faltou dinheiro. KKKK São João fiado só mesmo na boa terrinha do Sarney. KKKK Haja calote, calote cultural. Isso não é mais cultura, é curtura. Ou melhor, cu tura…
    Rsrs Pois é, Lelé! Sobrou pro agoniado e carrancudo Paulo de Aruanda, que só faltou sair no braço com vários representantes de grupos culturais e produtores artísticos. Coisa pequena. Esse povo de gabinete é matreiro, não matraqueiro. Sabe tocar um tambor melhor que qualquer tocador, tem ginga de cintura que deixa a melhor coreira ou índia na chon, rebola mais que a menina do cacuriá e sabe fazer arte como ninguém. Afinal, com nosso dinheiro eles pintam e bordam.
    Mais de um mês de atraso, adiamento por diversas vezes, confusão de documentos atrasados e inexistentes e a indecisão de por onde sairia o dinheiro… Hoje, ufa! começou o tão aguardado pagamento do fatídico (nossa, amei!) São João 2015. Ou melhor, parte dele. Uma pequena parte, já que somente os Bois do Grupo A (como sempre) e mais alguns protegidos receberam. Aquele de sempre que tá viajando? KKK Também. A coisa tá mesmo russa pros lados de cá. Ou será turca?
    As demais categorias – bois dos grupos B e C, tambores de crioula, danças portuguesas, danças country (que horror esse nome; não era boiadeiro?), danças mirins, grupos alternativos, danças do coco, cacuriás, shows bons e ralados, som, transporte, técnicos, apoio, mídia e o que eu tenha esquecido talvez, difícil pois eu sou o cara, somente na semana que vem, sabe-se lá quando.
    Falta saber se sai pela Secretaria ou pela Federação Folclórica, lá no Parque da Vila Palmeira. Já com o famoso desconto da anuidade. Essa federação é mesmo folclórica. KKKKK Duvidazinha cruel. KKKKK rsrsr Qua´! Quá! Quá!
    Mas, a grande notícia do dia não foi isso, não. Esse foi só o aperitivo. Mesmo sendo o maior atraso de pagamento junino desde os tempos da bela Rosengana, digo, Roseana Murad, vulgo Roseana Sarney. KKK Ela, sim, sabia fazer um evento com glamour. Estilo PH! KKKK
    O negócio pegou foi quando os artistas populares discutiram de frente com Paulo de Aruanda Darth Vader, mais um órfão da Estérica que ficou não se sabe por que nem pra quê. O rapaz suava frio que só, e gaguejava mais que Nhô Bato. Foi um disse-me-disse, uma exposição insana de palavras doces e carinhosas, além de abençoadas manifestações de mútuo afeto e trocas de mútuos elogios. Filho da puta foi o que de mais leve se ouviu…
    Depois que os musculosos membros (ui!) da Força-Tarefa conhecida nacionalmente como “turma do deixa disso” separou os mais exaltados e os ânimos, apaziguados – mesmo com forte carência de chá de camomila, ou melhor, calmomila, e com o ar ainda impregnado dos incensos malignos e inhacas deixadas pela magrela insossa –, ninguém mais se entendeu e deu-se por encerrada a safadeza. Ou seja, bufunfa só semana que vem. Se sair.
    A notícia boa é que as coisas melhoraram bastante pros lados da Fonte do Ribeirão. Aguardem novidades.
    Beijos na bacuringa fedorenta.
    Inté!

    Obs.: Depois contaremos os podres do tal projeto “Mais Cultura e Turismo”, que na verdade foi realizado e pago pela Secretaria de Turismo, favorecendo os mesmos apadrinhados de sempre, e a bruxa que já se foi (ainda bem, vamos comemorar, que beleza!) acabou levando a fama.

    Moral da História: A Secma é minha, o dinheiro é seu, mas eu pago quando eu bem quiser, Mané!

  4. RAIMUNDO CALCADA

    Enquanto isso, a farra continua solta na SECMA. Já vão fazer três meses e o São João 2015 não foi pago. Apenas os bois chamados “grandes”, que não chegam a 10. E mais 3 tambores de crioula.
    Isso num universo de dezenas de grupos, que anda não viram a cor do dinheiro, apesar de terem se apresentado. O curioso é que foi registrado um número de 80 danças portuguesas para receber. Onde elas dançaram, não sabemos.
    Só o Boi de Morros receberá do Estado 40 mil reais. Haja dançada. Fora as extras!
    E o Boi do tal Paulo de Aruanda, que era assessor da Estérica, ex-secretária maluquete, vai receber mais de 40 mil. Ele fazia as programações e tascava o grupo dele. Ganhou tanto dinheiro que abriu um terreiro novo.
    O tal grupo dançou diversas vezes no Palácio e em eventos do Estado. Tinha apresentação em que iam somente com 10 pessoas. A que pontos chegamos…

Deixe uma resposta