STF autoriza quebra de sigilos bancário e fiscal de Romero Jucá, ministro de Temer
Romero Jucá: sigilo quebrado pelo STF. E agora, Temer?

STF autoriza quebra de sigilos bancário e fiscal de Romero Jucá, ministro de Temer

Investigação apura suposto desvio de verbas federais em obras municipais. ‘Não é demérito ser investigado, demérito é ser condenado’, disse ministro.

Do G1

O ministro Marco Aurélio Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), autorizou nesta sexta-feira (20) a quebra dos sigilos bancário e fiscal do ministro do Planejamento, Romero Jucá, dentro de investigação sobre suposto desvio de verbas federais em obras municipais.

Os dados, referentes a período entre março de 1998 e dezembro de 2002, foram pedidos pelo Ministério Público num inquérito aberto em 2004 no Supremo.

O advogado do ministro, Antonio Carlos de Almeida Castro, disse que ainda não foi notificado da decisão. Ele afirma que, desde o início do caso, os sigilos foram colocados à disposição da Justiça.

Em entrevista nesta sexta-feira (20), durante o anúncio da proposta de meta fiscal do governo, Jucá afirmou que não é demérito ser investigado e se disse “muito tranquilo”.

“Estou muito tranquilo quanto a qualquer investigação. Fiz questão de prestar informações ao Ministério Público Federal. Estamos em uma democracia. Qualquer servidor público pode ser investigado. Não é demérito ser investigado, demérito é ser condenado. Não tenho nenhuma relação sobre essas questões colocadas. Estou muito tranquilo. Se não estivesse não teria assumido a presidência do PMDB e comprado a briga do impeachment da presidente Dilma. Fiz isso ciente dos ataques que iria receber”, declarou.

Romero Jucá: sigilos quebrados pelo STF. E agora, Temer?

José Machado

José da Silva Machado. Natural de Duque Bacelar - Maranhão, onde nasceu em 14 de junho de l957. Graduado em Comunicação Social, pela Universidade Federal do Maranhão, especialização Jornalismo. Foi repórter, editor e secretário de Redação nos jornais Pequeno, O Imparcial e Diário do Norte, em São Luís. Também foi diretor de Telejornalismo na TV Difusora (Rede Globo), no período 1985/198). Exerceu o cargo de Secretário de Estado de Imprensa e Divulgação do Governo do Estado (2006-2007). É poeta e escritor, tem lançado o livro "As Quatro Estações do Homem" e conclui o livro; "Os vinte contos de réis". Pai de 5 filhos e 1 neto.

Deixe uma resposta