Simulação para audiência? Sucuri ‘come’ cineasta vivo em programa de TV. Tem vídeo.
Verdade ou simulação esse negócio de cobra engolir cineasta?

Simulação para audiência? Sucuri ‘come’ cineasta vivo em programa de TV. Tem vídeo.

Um jovem cineasta e aventureiro americano causou polêmica ao se deixar engolir por um sucuri na Amazônia, filmando a empreitada para um programa de televisão.

“Sou Paul Rosolie, e estou prestes a me tornar a primeira pessoa a ser comida viva por uma anaconda”, anuncia, em um vídeo de 30 segundos publicado no Twitter para promover o programa “Eaten Alive” (em português, “Comido vivo”), do Discovery Channel, e que vai ao ar em 7 de dezembro.

A emissora postou no YouTube um trecho do programa e, nele, Rosolie aparece colocando um traje “à prova de serpentes”. A roupa foi feita especialmente para que ele pudesse entrar de cabeça no estômago do gigantesco réptil.

A história circulou rapidamente na web, e grupos de defesa dos animais, como o PETA, pediram ao Discovery que não transmita o programa.

“O que quer que o cineasta tenha planejado, provavelmente a serpente sofrerá as consequências, como costuma acontecer quando os animais são usados para o entretenimento”, alegou a PETA.

Paul Rosolie gosta de brincar com cobras perigosas…(VEJA VÍDEO)

Rosolie garantiu em sua conta no Twitter que “nunca faria mal a um ser vivo” e convidou seus seguidores no microblog a assistir ao programa.

Rosolie divide seu tempo entre Nova York, Índia e Peru. Este ano, publicou um livro sobre suas aventuras e, em 2013, foi premiado por seu curta “An Unseen World”.

Originária do trópico da América do Sul, a sucuri é uma das maiores serpentes do mundo. A que aparece no anúncio do programa exigiu pelo menos oito homens para segurá-la.

Verdade ou simulação esse negócio de cobra engolir cineasta? (AFP)

José Machado

José da Silva Machado. Natural de Duque Bacelar - Maranhão, onde nasceu em 14 de junho de l957. Graduado em Comunicação Social, pela Universidade Federal do Maranhão, especialização Jornalismo. Foi repórter, editor e secretário de Redação nos jornais Pequeno, O Imparcial e Diário do Norte, em São Luís. Também foi diretor de Telejornalismo na TV Difusora (Rede Globo), no período 1985/198). Exerceu o cargo de Secretário de Estado de Imprensa e Divulgação do Governo do Estado (2006-2007). É poeta e escritor, tem lançado o livro "As Quatro Estações do Homem" e conclui o livro; "Os vinte contos de réis". Pai de 5 filhos e 1 neto.

Deixe uma resposta