São Luís pega fogo! 13 mortos em Pedrinhas e cinco ônibus incendiados

São Luís pega fogo! 13 mortos em Pedrinhas e cinco ônibus incendiados

Treze mortos e 30 feridos, dos quais seis em estado grave. Eis o saldo de mais uma rebelião na Penitenciárias de Pedrinhas , iniciada à noite de ontem (9), em São Luís,  onde duas facções de presos vêm se enfrentando e se matando, sem que uma providência reparadora seja adotada pelo Governo do Estado, mais especificamente por parte da Secretaria de Administração Judiciária, comandada pelo delegado Sebastião Uchoa.

As facções se autodenominaram “Bonde dos 40″ e” PCM” (Primeiro Comando da Capital)

Interior de um dos coletivos, após incêndio.

No Socorrão, parte dos feridos de Pedrinhas

Do lado de fora do presídio, cinco ônibus coletivos foram incendiados em vários pontos de São Luís – quatro ontem à noite e um hoje cedo, com os incendiários dizendo, claramente, que fazem parte das facções litigantes, nos presídios.  Isso mesmo, os bandidos chegam, mandam  os passageiros descerem e ateiam fogo no  ônibus, utilizando álcool e gasolina.

Na Vila Isabel Cafeteira, a mãe de um presidiário de Pedrinhas foi assassinada, depois de perseguida e baleada, juntamente com outra mulher, que está hospitalizada em estado grave.

Mortos e feridos

Dos cerca de 30 feridos na rebelião do Centro de Detenção do presídio de Pedrinhas, seis estão em estado grave no Socorrão II e passam  por intervenções cirúrgicas.

Clayton Pinto Almeida, Leonilson Viana, Ilson Gonçalves Cunha, Raimundo Nonato Moraes, Joani dos Santos Lima e Enivaldo Silva foram identificados com os mais graves.

Pela madrugada, supostos integrantes da facção criminosa “Bonde dos 40” – a mesma que está assumindo o incêndio aos ônibus, em diferentes pontos da cidade de São Luís,   assassinaram a mãe de um detento do presídio de Pedrinhas. Duas versões: a primeira dá conta de que ela  estava se preparando para dormir, em companhia de outros familiares, quando bateram à porta de sua residência, na Isabel Cafeteira, área da Cohab. Ao abrir à porta, dois elementos invadiram a casa disparando vários tiros. A segunda versão, que as duas –a  que morreu e a que foi ferida –foram perseguidas na rua e baleadas na porta de casa. 

A vítima fatal  é Rosinaura Silva, de 47 anos, mãe do detento, que  ainda foi levada para o Socorrão II. Já Maria dos Reis Silva, de 44 anos, baleada nas pernas, está internada. A polícia suspeita que, possivelmente, o filho da mulher assinada  faça parte de outra organização criminosa e que ação pode ter sido por vingança. 

Ônibus incendiados

Além da rebelião sangrenta no presídio de Pedrinhas, que deixou, até agora, um saldo de 13 mortos e 26 feridos, integrantes da facção criminosa ‘Bonde dos 40’ levaram o pânico à região metropolitana de São Luís,incendiando vários ônibus.

Um dos ônibus queimados fazia linha para o Conjunto São Raimundo. Nas proximidades da Edeconsil, na Av. José Sarney, no Jardim São Cristóvão, cerca de oito elementos invadiram o ônibus, assaltaram todos os passageiros e, em seguida, tocaram fogo no veículo. 

Outro ônibus foi atacado na Avenida Principal do Tibiri. Dois elementos assaltaram a cobradora e o motorista. Em seguida jogaram álcool e atearam fogo. Depois que os assaltantes fugiram, moradores apagaram as chamas usando baldes com água

Os incêndios provocados  a outros ônibus ocorreram  na Vila Kiola, Tibiri, Jardim São Cristovão, Maracanã, Janaína, Cohab Anil e Monte Castelo. Não há informações sobre feridos. Carros do Corpo de Bombeiros foram encaminhados para controlar os focos de incêndio.

 Agora há pouco circulou uma versão de que o assassinato ocorrido na Vila Isabel Cafeteira teria as digitais do marginal conhecido como “Fabinho Matador”.

Reunião de emergência

A cúpula do sistema de segurança pública marcou para esta manhã uma reunião de emergência para analisar os últimos acontecimentos, em São Luís, e discutir providências.

Providências e soluções. Tudo que a população está querendo e precisando…

(Com  informações e fotos do Blog do Gilberto Lima)

 

José Machado

José da Silva Machado. Natural de Duque Bacelar - Maranhão, onde nasceu em 14 de junho de l957. Graduado em Comunicação Social, pela Universidade Federal do Maranhão, especialização Jornalismo. Foi repórter, editor e secretário de Redação nos jornais Pequeno, O Imparcial e Diário do Norte, em São Luís. Também foi diretor de Telejornalismo na TV Difusora (Rede Globo), no período 1985/198). Exerceu o cargo de Secretário de Estado de Imprensa e Divulgação do Governo do Estado (2006-2007). É poeta e escritor, tem lançado o livro "As Quatro Estações do Homem" e conclui o livro; "Os vinte contos de réis". Pai de 5 filhos e 1 neto.

Deixe uma resposta