Roseana Sarney deixou 86% das obras em escolas estaduais inacabadas

Roseana Sarney deixou 86% das obras em escolas estaduais inacabadas

Levantamento feito pela Secretaria de Educação do Maranhão identificou que, embora o governo de Roseana Sarney tenha recebido 220 milhões de reais em recursos do BNDES para reformar, ampliar e construir 124 escolas, Roseana deixou 107 obras inacabadas – ou seja, apenas 17 foram concluídas, o equivalente a 13,71% do total previsto.

Uma das escolas em estado precário e com a reforma inacabada, por ironia do destino, chama-se Roseana Sarney Murad.

Via Expressa

 

Outra obra  Inaugurada inacabada,  foi a Via Expressa (batizada Avenida Joãosinho Trinta)  que começa a apresentar problemas de estrutura. O asfalto próximo à entrada do Vinhais Velho cedeu após as fortes chuvas da madrugada desta  última segunda-feira (02).

Entregue às pressas por Roseana Sarney (PMDB), antes da ex-governadora renunciar ao cargo em dezembro passado, a avenida foi inaugurada inacabada, sem a conclusão de vários serviços previstos no projeto inicial. Por isso, o atual governo deverá cobrar responsabilidades pelo malfeito.

A Via Expressa foi “inaugurada com festa” em 08 de dezembro de 2014, no apagar das luzes da administração da governadora Roseana Sarney; e (2) hoje, após ser levada pela chuva. “Erros de projetos, de execução e desvios de condutas. É a mínima explicação que se deve ao povo, o dono do dinheiro que foi levado pela chuva. Só não vale culpar São Pedro”, opina o atual secretário de Estado da Transparência, advogado Rodrigo Lago.

Atualmente,  a Secretaria de Estado de Infraestrutura estuda realizar intervenções para otimizar a via. O governo se recusa a entregar o certificado de conclusão da obra e cogita acionar a Justiça para cobrar a execução de todos os itens que foram pagos e não-realizados pela construtora contratada na gestão de Roseana.

José Machado

José da Silva Machado. Natural de Duque Bacelar - Maranhão, onde nasceu em 14 de junho de l957. Graduado em Comunicação Social, pela Universidade Federal do Maranhão, especialização Jornalismo. Foi repórter, editor e secretário de Redação nos jornais Pequeno, O Imparcial e Diário do Norte, em São Luís. Também foi diretor de Telejornalismo na TV Difusora (Rede Globo), no período 1985/198). Exerceu o cargo de Secretário de Estado de Imprensa e Divulgação do Governo do Estado (2006-2007). É poeta e escritor, tem lançado o livro "As Quatro Estações do Homem" e conclui o livro; "Os vinte contos de réis". Pai de 5 filhos e 1 neto.

Deixe uma resposta