Rompida com a Pró-Saúde, Prefeitura de Ribamar volta a administrar seu hospital e maternidade
Hospital e Maternidade de São José de Ribamar, epicentro da crise entre a prefeitura e a Fundação Pró-Saúde.

Rompida com a Pró-Saúde, Prefeitura de Ribamar volta a administrar seu hospital e maternidade

Hospital e Maternidade de São José de Ribamar, epicentro da crise entre a prefeitura e a Fundação Pró-Saúde.

A Prefeitura de São José de Ribamar reassumiu, nesta segunda-feira (15), o gerenciamento do Hospital Municipal e Maternidade Municipal, ambos localizados na sede da cidade,  e que continuam funcionando normalmente. A informação foi confirmada pelo secretário de Comunicação Social do município, jornalista Gláucio Ericeira.

Segundo o governo municipal, o atendimento nas unidades de Saúde continua sendo feito de forma normal e será otimizado,  visando a prestar um melhor atendimento ao cidadão.

Na versão da prefeitura, a decisão ocorreu depois que a Pró Saúde, fundação  responsável pelo serviço, decidiu abdicar do trabalho,  quebrando, dessa forma, um acordo de transição que foi feito no mês passado.

“Devido ao ocorrido, e com o objetivo principal de garantir o atendimento da população ribamarense, o município decretou, ainda nesta segunda-feira, estado de emergência nas duas unidades de saúde por um prazo de 90 dias, podendo ser prorrogado por igual período”, informou em nota.

Ainda segundo a prefeitura, a medida permite que sejam adotadas ações que visam manter a operacionalização dos estabelecimentos de saúde:

– Funcionários da rede municipal de saúde, dentre eles enfermeiras e médicos, irão compor as equipes de plantões do Hospital e Maternidade. Contratações de novos profissionais também estão previstas para acontecer nos próximos dias. Tudo com o objetivo de melhorar o atendimento prestado ao cidadão ribamarense – diz

Fornecedores que já prestam serviço ao município em diversas áreas também já foram mobilizados para atender as duas unidades de saúde.

“Administrando os estabelecimentos de saúde desde 2011, a Pró Saúde, alvo de inúmeras reclamações por parte dos usuários ao longo dos anos, teria o seu contrato finalizado em setembro deste ano”, revela a prefeitura de São José de Ribamar, que finaliza:

– “Município e empresa decidiram rescindir o contrato em maio. A empresa alega dívida de repasse, informação que, na avaliação do município, não procede. A situação já foi judicializada”.

O blog  tenta um contato com a Pró-Saúde para que a organizaçao dê a sua versão sobre os fatos.

José Machado

José da Silva Machado. Natural de Duque Bacelar - Maranhão, onde nasceu em 14 de junho de l957. Graduado em Comunicação Social, pela Universidade Federal do Maranhão, especialização Jornalismo. Foi repórter, editor e secretário de Redação nos jornais Pequeno, O Imparcial e Diário do Norte, em São Luís. Também foi diretor de Telejornalismo na TV Difusora (Rede Globo), no período 1985/198). Exerceu o cargo de Secretário de Estado de Imprensa e Divulgação do Governo do Estado (2006-2007). É poeta e escritor, tem lançado o livro "As Quatro Estações do Homem" e conclui o livro; "Os vinte contos de réis". Pai de 5 filhos e 1 neto.

Deixe uma resposta