“Que Brasil você quer para o futuro?” Globo pede vídeos de cartão postal, telespectadores enviam lixões

“Que Brasil você quer para o futuro?” Globo pede vídeos de cartão postal, telespectadores enviam lixões

Pelo Brasil a fora, muita gente, desconfiada,  está se perguntando: “Qual é a da Globo com esse projeto?” A Globo informa que é parte da cobertura das eleições deste ano, mas muitos entendem que se trata de uma campanha para limpar a barra da emissora, que vem sofrendo sucessivos arranhões por conta de manifestações de muitos setores da sociedade civil,  partidos políticos e seitas religiosas, dentre outros.
Nos últimos anos, várias equipes ou profissionais da TV Globo foram vítmas de agressões verbais e físicas durante suas coberturas jornalísticas. Essa iniciativa do envio de vídeos gravados pelo celular já é a segunda campanha de recuperação de imagem da Globo. Na primeira, ela admite que “tem gente que não gosta da Globo”, dando a entender que a imensa maioria do telespectador brasileiro é Globo de carteirinha

A campanha está no ar desde o início de janeiro. Nela, a TV Globo  pede – dentro e fora dos seus telejornais – para que telespectadores façam vídeos, de preferência em lugares bonitos e representativos de sua cidade, e enviem à emissora respondendo a seguinte pergunta: “Que Brasil você quer para o futuro?”. A iniciativa, segundo a emissora,  faz parte do calendário de cobertura jornalística da emissora para as Eleições, em 2018.

O problema é que, ao contrário do que foi pedido, a emissora tem recebido vídeos de muitos brasileiros “revoltados” com a atual situação do país (ou de sua cidade) e reproduzindo imagens em cenários, digamos, não muito atraentes, como lixões e estradas esburacadas.
“De todos os cantos do Brasil, estamos recebendo vários vídeos. A gente pediu para que a gravação fosse feita em um lugar bem representativo de onde você vive. Aí teve gente que fez selfie em um lugar que simboliza a cidade, teve gente que preferiu mandar o recado de um lugar que tem problemas, porque consideram que esse lugar com esse problema é o que representa a sua cidade. Mas está valendo [do mesmo jeito]. Quem escolhe o cenário é você”, amenizou William Bonner no “Jornal Nacional “.

José Machado

José da Silva Machado. Natural de Duque Bacelar - Maranhão, onde nasceu em 14 de junho de l957. Graduado em Comunicação Social, pela Universidade Federal do Maranhão, especialização Jornalismo. Foi repórter, editor e secretário de Redação nos jornais Pequeno, O Imparcial e Diário do Norte, em São Luís. Também foi diretor de Telejornalismo na TV Difusora (Rede Globo), no período 1985/198). Exerceu o cargo de Secretário de Estado de Imprensa e Divulgação do Governo do Estado (2006-2007). É poeta e escritor, tem lançado o livro "As Quatro Estações do Homem" e conclui o livro; "Os vinte contos de réis". Pai de 5 filhos e 1 neto.

Deixe uma resposta