“Quase fiquei cego. Era diabetes”, diz André Marques
André Marques: exemplo a ser seguido...

“Quase fiquei cego. Era diabetes”, diz André Marques

Por Yahoo! Entretenimento

A cirurgia que André Marques, 34, fez no estômago mudou, mais do que seu visual, sua saúde. Quando estava com 158 kg, o apresentador afirma que começou a apresentar vários problemas sérios, como o diabetes.

Leia mais:
Após perder 50kg, André Marques desabafa: ‘Sou doente. Preciso de ajuda’

André Marques: um exemplo a ser seguido


“Foram vários sinais. Quase fiquei cego. Comecei a enxergar meio embaçado e era diabetes. Isso, aliás, foi bem tenso. Estava fazendo obra na minha loja e estava enxergando muito embaçado. Achei que o grau dos óculos tinha mudado. Fui fazer exame, o médico disse que não, e me mandou medir a glicemia. Estava em trezentos e pouco, o normal é 110. Vivia cansado, ofegante. Todo ‘f…’ (risos)Mas a coisa do cegar me assustou mais. Ficar cego não deve ser legal“, disse, em entrevista ao site “Ego”.

Hoje, com 56 kg a menos, ele afirma que sua relação com a comida mudou e que seu “corpo educou a mente”. “Não dou mais tanta importância para comida. Você começa a não dar tanto valor. Antes, você quer comer mais por desejo do que por fome. Depois da cirurgia, as coisas começam a não cair tão bem. Daí, vai no automático. Você diz: não vou comer isso porque não vai cair tão bem. Agora, em vez de comer uma peça inteira de carne, como só um pedacinho“, explicou.

André mantém a dieta e agora também frequenta a academia. Ele admite que gostaria de ter feito a cirurgia há cinco ou seis anos, e afirma que foi a melhor coisa que fez por si mesmo. “Não queria ser uma pessoa frustrada. Imagine a frustração de um pai que quer jogar bola com o filho e está com a perna inchada por má circulação. Não tenho filhos, mas não conseguia mais brincar com minhas cachorras. Ficava cansado“, contou.

 

José Machado

José da Silva Machado. Natural de Duque Bacelar - Maranhão, onde nasceu em 14 de junho de l957. Graduado em Comunicação Social, pela Universidade Federal do Maranhão, especialização Jornalismo. Foi repórter, editor e secretário de Redação nos jornais Pequeno, O Imparcial e Diário do Norte, em São Luís. Também foi diretor de Telejornalismo na TV Difusora (Rede Globo), no período 1985/198). Exerceu o cargo de Secretário de Estado de Imprensa e Divulgação do Governo do Estado (2006-2007). É poeta e escritor, tem lançado o livro "As Quatro Estações do Homem" e conclui o livro; "Os vinte contos de réis". Pai de 5 filhos e 1 neto.

Este post tem um comentário

  1. Georlanny Carvalho Bastos

    Eu sempre digo, quem ama se cuida! devemos saber cuidar do bem mais precioso q Deus nos deu a VIDA!

Deixe uma resposta