PSB – Eduardo Campos quer “palanques duplos” nos Estados

PSB – Eduardo Campos quer “palanques duplos” nos Estados

O governador de Pernambuco e presidente nacional do PSB, Eduardo Campos, virtual candidato da legenda à Presidência em 2014, afirmou nesta quinta-feira (3), em Belo Horizonte, que o partido terá “palanques duplos” em diversos Estados, ou seja, como candidato à Presidência, Campos pode apoiar concorrentes a governador de partidos diferentes no mesmo Estado.

“Vamos ter palanque duplo em vários Estados. Não tem força no mundo que impeça isso (…) Estamos vivendo a etapa das filiações até sábado, 5. As articulações começam a partir daí. Temos uma aliança em Minas Gerais, mas a decisões só será tomadas após sábado”, disse.

PSB e PSDB formaram a aliança que reelegeu o prefeito Marcio Lacerda (PSB) no ano passado. O governador esteve

Eduardo Campos com Roberto Rocha: articulação em todas as regiões do país.

em Belo Horizonte para participar da filiação do presidente do Atléti Mineiro, Alexandre kalil, ao PSB. Campos voltou a afirmar que não “existem pactos” entre ele e o senador tucano.

Indagado se poderia ainda caminhar com o PT e a presidente Dilma Rousseff nas eleições de 2014, o governador afirmou que “conversa, eu não descarto com ninguém. Até com adversários”.

Mensalão

O governador ainda afirmou que o mensalão “já desgastou o que tinha de desgastar, já prejudicou quem tinha de prejudicar” e terá uma influência “pequena” no  pleito do próximo ano.

“O mensalão sendo reprisado não ajuda ninguém. Entretanto, já desgastou o que tinha de desgastar, já prejudicou quem tinha de prejudicar. Não vai atrapalhar mais. Vai ter uma influência pequena”.

Disputa em Minas Gerais

O nome mais cotado para ser candidato do PSB ao governo mineiro, o atual prefeito de Belo Horizonte Marcio Lacerda, tem sido incisivo em negar sua candidatura, dizendo que quer aposentar após cumprir o mandato.

Assim, é possível que o partido não lance nomes e apoie candidatura do PSDB.

Em Minas Gerais, de acordo com a matéria, base eleitoral do tucano Aécio Neves, Campos fez intervenção para tirar do comando Walfrido dos Mares Guia, ex-ministro das Relações Institucionais do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Em seu lugar, assumiu o deputado federal (PSB-MG), rompido com o PT desde que foi relator, no Conselho de Ética da Câmara, do processo que levou à cassação do mandato do ex-ministro José Dirceu, no mensalão.

José Machado

José da Silva Machado. Natural de Duque Bacelar - Maranhão, onde nasceu em 14 de junho de l957. Graduado em Comunicação Social, pela Universidade Federal do Maranhão, especialização Jornalismo. Foi repórter, editor e secretário de Redação nos jornais Pequeno, O Imparcial e Diário do Norte, em São Luís. Também foi diretor de Telejornalismo na TV Difusora (Rede Globo), no período 1985/198). Exerceu o cargo de Secretário de Estado de Imprensa e Divulgação do Governo do Estado (2006-2007). É poeta e escritor, tem lançado o livro "As Quatro Estações do Homem" e conclui o livro; "Os vinte contos de réis". Pai de 5 filhos e 1 neto.

Deixe uma resposta