Presidente da Uber visita país em semana de votação de apps de transporte de passageiros

Presidente da Uber visita país em semana de votação de apps de transporte de passageiros

Executivo passará pela capital federal na semana em que o Senado deve votar lei sobre aplicativos de transporte; empresas do setor são contra a medida.

O presidente da Uber, Dara Khosrowshahi, veio ao Brasil pela primeira vez nesta segunda-feira. Segundo a empresa, sua agenda no país “envolve encontros com funcionários e motoristas parceiros”. Apesar de não haver menção a encontros com parlamentares e autoridades, o executivo passará também por Brasília durante sua estadia.

A visita ocorre na semana em que o Senado deve votar o projeto de lei que pretende regulamentar aplicativos de transporte – como Uber, Cabify e 99. A medida traz exigências, como a obrigação de motoristas de aplicativos possuírem carros com placas vermelhas, iguais às usadas pelos taxistas.  Khosrowshahi, ex-diretor-executivo do site de viagens Expedia, assumiu em agosto, dois meses após a saída de Travis Kalanick em meio a polêmicas na empresa.

Segundo as companhias, o projeto quer inviabilizar a atuação dos aplicativos de transporte no país. O problema, segundo elas, é que a proposta aumenta a burocracia da plataforma e diminui a chance das pessoas gerarem renda ao impor uma série de exigências que poderiam inviabilizar o modelo privado.

Protestos

Motoristas da Uber iniciaram na manhã desta segunda-feira, Brasil a fora,  carreatas em protesto contra a o projeto de lei que será analisado no Senado,pelo Brasil. Em São Paulo, eles saíram da praça Charles Miller, em frente ao estádio do Pacaembu, e têm como destino o Palácio dos Bandeirantes, sede do governo estadual.

Em São Luís, a concentração se deu na Avenida Litorânea, e ameaçou se transformar em carreata pelas ruas da cidade, contra orientação da Secretaria Municipal de Trânsito e Transporte (SMTT),

Motoristas protestam contra (PLC 28/2017)

Motoristas protestam contra projeto de lei que regulamenta o serviço de transporte individual pago (PLC 28/2017), no Estádio do Pacaembu na zona oeste de São Paulo – (Leonardo Benassatto/FramePhoto/Folhapress)

No último domingo, a Uber veiculou um comercial de 30 segundos no intervalo do Fantástico, da Rede Globo, contra o projeto de lei. Foi a primeira iniciativa do tipo na televisão. O vídeo mostra pessoas com a boca fechada por uma faixa onde se lê “PL 28/2017”, em menção ao projeto de lei, que em seguida fazem questionamentos sobre o debate envolvido na elaboração da lei e como ficaria o transporte por aplicativos após ela.

O Brasil é um dos mercados mais importantes para esses aplicativos. Segundo as empresas. Entre os argumentos utilizados pelos motoristas é que eles não podem ser igualados aos taxistas, pois não contam com os mesmos benefícios – como desconto para compra de carro ou poder andar na faixa exclusiva de ônibus.

José Machado

José da Silva Machado. Natural de Duque Bacelar - Maranhão, onde nasceu em 14 de junho de l957. Graduado em Comunicação Social, pela Universidade Federal do Maranhão, especialização Jornalismo. Foi repórter, editor e secretário de Redação nos jornais Pequeno, O Imparcial e Diário do Norte, em São Luís. Também foi diretor de Telejornalismo na TV Difusora (Rede Globo), no período 1985/198). Exerceu o cargo de Secretário de Estado de Imprensa e Divulgação do Governo do Estado (2006-2007). É poeta e escritor, tem lançado o livro "As Quatro Estações do Homem" e conclui o livro; "Os vinte contos de réis". Pai de 5 filhos e 1 neto.

Deixe uma resposta