Preço da gasolina e perversidade para com o consumidor
Tubarões a postos: sobe e desce do preço da gasolina.

Preço da gasolina e perversidade para com o consumidor

Estão sendo divulgadas informações de que a Petrobrás pretende autorizar  dois reajustes, na faixa dos 5 por cento: um no final do ano e outro lá para o mês de fevereiro de 2014.

A abundância de álcool hidratado no mercado nacional, este ano, teria servido para aliviar o volume de importações de combustíveis pela empresa estatal, chegando próximo de zero em julho, o que acabou aliviando a pressão sobre o caixa da Petrobrás que, agora, pretende jogar o primeiro reajuste para o final do ano.

No âmbito do governo federal e da Petrobrás, aumento no preço dos combustíveis é uma questão  tão séria que qualquer decisão é seriamente discutida pelos técnicos do governo e submetida à apreciação da presidente Dilma Roussef. Mas, aqui no Maranhão, e, particularmente em São Luís, o sindicato dos revendedores de derivados do petróleo pratica reajustes ao seu bel prazer, tanto elevando o preço dos combustíveis na bomba, como reduzindo, aqui e ali, porém, sempre elevando na essência. É uma prática perniciosa para o bolso da população que ninguém coíbe.

Tomo como base apenas o preço da gasolina, mas o mesmo ocorre em relação ao diesel e ao etanol.

Em várias ocasiões, os postos agiram assim: de repente, as bombas amanhecem com preços estratosféricos.  Então, segu

Tubarões a postos: sobe e desce do preço da gasolina.

ram os valores, cartelizados, durante dias e, depois, alguns – não todos – vão afrouxando os preços.

Da última cartada, quase todos, indistintamente, reajustaram os preços da gasolina para R$ 2,849. Ficaram um período praticando este preço, mas, desde a semana passada, alguns começaram a flexibilizar: venderam até a R$ 2,579. Depois subiram, de novo, para R$ 2,76, 2,799… Isso até ontem, ainda não fui abastecer o carro, hoje.

Tudo sob o olhar complacente de nossas autoridades de defesa do consumidor…

 

José Machado

José da Silva Machado. Natural de Duque Bacelar - Maranhão, onde nasceu em 14 de junho de l957. Graduado em Comunicação Social, pela Universidade Federal do Maranhão, especialização Jornalismo. Foi repórter, editor e secretário de Redação nos jornais Pequeno, O Imparcial e Diário do Norte, em São Luís. Também foi diretor de Telejornalismo na TV Difusora (Rede Globo), no período 1985/198). Exerceu o cargo de Secretário de Estado de Imprensa e Divulgação do Governo do Estado (2006-2007). É poeta e escritor, tem lançado o livro "As Quatro Estações do Homem" e conclui o livro; "Os vinte contos de réis". Pai de 5 filhos e 1 neto.

Este post tem um comentário

  1. janaina

    haf, e quém merci isso! aqui na italia gasolina €1,782 e o disel 1,662.

Deixe uma resposta