Por causa dos ataques criminosos de sábado, traillers da PM foram abandonados
Polícia desprevenida, sociedade desprotegida...

Por causa dos ataques criminosos de sábado, traillers da PM foram abandonados

Trailer da Polícia Militar na Vila Nova, em São
Luís (Foto: Reprodução/TV Mirante)

Por conta dos ataques a trailers da Polícia Militar, nos bairros Vila Nova e Fátima,  resultando em um soldado morto e um sargento ferido, esses equipamentos da PM estão fechados  em vários bairros da capital.

Pelo menos os postos dos bairros de Fátima, Coroadinho, Liberdade, Anjo da Guarda, Vila Nova e Vila Embratel foram abandonados.

Enquanto as atenções se voltavam para o jogo do Sampaio Correa, contra o Vila Nova, no Esta´dio Castelão, na tarde/noite de sábado,  dois ônibus também foram incendiados por bandidos – um durante a noite de ontem, no ponto final do Bequimão, e outro à tarde, no Alto da Esperança.

 Ainda  à noite de sábado (9), a Secretaria de Estado de Segurança Pública (SSP) encaminhou nota à imprensa informando que os ataques criminosos fizeram três vítimas, sendo uma delas fatal.

Polícia desprevenida, sociedade desprotegida…

A nota informa que o soldado que estava de plantão no trailer da Vila Nova, Francinaldo Sousa Pereira, morreu. O sargento Marco Antonio Correa Cutrim, que estava de plantão no posto do Bairro de Fátima, além de  uma moradora da região, não identificada, ficaram feridos e foram encaminhados para o Centro Cirúrgico do Socorrão I.

A nota da SSP não faz referência aos dois ônibus  incendiados – um durante a noite, no ponto final do Bequimão, e outro à tarde, no Alto da Esperança. Adianta, por fim, que o Serviço de Inteligência da Polícia Militar, o Grupo Tático Aéreo (GTA) e o Batalhão de Choque estão investigando para chegar aos autores dos atos criminosos.

Ííntegra da nota da SSP:

A Secretaria de Estado de Segurança Pública (SSP) informa que o Serviço de Inteligência, com apoio de homens do Batalhão de Choque e do helicóptero do Grupo Tático Aéreo – GTA, que está sobrevoando áreas de  São Luís, está à procura dos envolvidos na morte do soldado Francinaldo Sousa Pereira, durante ataque, neste sábado (9), a um trailler da polícia, na Vila Nova.

A ação da SSP busca identificar, ainda, criminosos, que também num ataque a outro trailler da polícia, balearam o sargento Marco Antonio Correa Cutrim e uma moradora no Bairro de Fátima. Ambos foram levados para o Centro Cirúrgico do Socorrão I.

José Machado

José da Silva Machado. Natural de Duque Bacelar - Maranhão, onde nasceu em 14 de junho de l957. Graduado em Comunicação Social, pela Universidade Federal do Maranhão, especialização Jornalismo. Foi repórter, editor e secretário de Redação nos jornais Pequeno, O Imparcial e Diário do Norte, em São Luís. Também foi diretor de Telejornalismo na TV Difusora (Rede Globo), no período 1985/198). Exerceu o cargo de Secretário de Estado de Imprensa e Divulgação do Governo do Estado (2006-2007). É poeta e escritor, tem lançado o livro "As Quatro Estações do Homem" e conclui o livro; "Os vinte contos de réis". Pai de 5 filhos e 1 neto.

Este post tem 3 comentários

  1. José júnior

    O estado tem que responder de maneira firme contra essas ações criminosas. Quero ver como o “melhor governo de nossas vidas” irá responder.

  2. Adelaide

    Se a própria polícia está com medo, a quem nós iremos recorrer?

Deixe uma resposta