Planalto fica em silêncio após general falar em intervenção. Mas comandante militar rebate

Planalto fica em silêncio após general falar em intervenção. Mas comandante militar rebate

 

 

 

Ela reforçou que as declarações do general “não corresponde ao pensamento dos atuais comandantes das Forças Armadas”.

“Não interessa às forças políticas e sociais comprometidas com a democracia potencializar essas declarações provocadoras e irresponsáveis. Há penalidades para indisciplina militar, como é o caso que devem responder a essas situações. Convocaremos uma Audiência Pública para tratar, entre outras questões, de como anda a defesa do Estado Brasileiro”, reafirmou a deputada.

Em nota, a senadora Gleisi Hoffmann (PR), presidente nacional do PT, condenou as declarações do general e “conclama as forças democráticas do país a repelir, com veemência, a gravíssima manifestação”. Ela ainda critica “a omissão” do governo Temer e diz que o assunto exige providências imediatas para impedir que se repitam.

“O que o Brasil precisa é recuperar o processo democrático rompido com o golpe do impeachment; precisa de eleições diretas com a participação de todas as forças políticas, e não retornar a um passado sombrio que tanto custou superar”, afirmou.

Fonte: Portal Vermelho (PCdoB)

José Machado

José da Silva Machado. Natural de Duque Bacelar - Maranhão, onde nasceu em 14 de junho de l957. Graduado em Comunicação Social, pela Universidade Federal do Maranhão, especialização Jornalismo. Foi repórter, editor e secretário de Redação nos jornais Pequeno, O Imparcial e Diário do Norte, em São Luís. Também foi diretor de Telejornalismo na TV Difusora (Rede Globo), no período 1985/198). Exerceu o cargo de Secretário de Estado de Imprensa e Divulgação do Governo do Estado (2006-2007). É poeta e escritor, tem lançado o livro "As Quatro Estações do Homem" e conclui o livro; "Os vinte contos de réis". Pai de 5 filhos e 1 neto.

Deixe uma resposta