Pesquisa Data Folha:  55% dos brasileiros acham que situação da economia vai piorar
Diante de um horizonte de incertezas econômicas no país, a avaliação do governo Dilma Roussef vai para o buraco...

Pesquisa Data Folha: 55% dos brasileiros acham que situação da economia vai piorar

Oito em cada 10 brasileiros esperam alta da inflação. Aprovação de Dilma cai de 42% para 23%.

Pesquisa do Instituto Datafolha publicada na edição deste domingo (8) do jornal “Folha de S.Paulo” revela que 55% dos brasileiros acreditam que a situação da economia vai piorar nos próximos meses. O pessimismo nas expectativas da população disparou em comparação ao penúltimo levantamento do instituto, realizado em dezembro, quando 28% dos entrevistados esperavam a piora da economia.

Segundo o jornal, este é o patamar mais alto de pessimismo dos brasileiros desde dezembro de 1997, ano em que a pergunta passou a ser elaborada pelo Datafolha.

Ainda de acordo com o levantamento, oito em cada 10 entrevistados apostam na elevação da inflação daqui para a frente (81%, em comparação com 54% na pesquisa realizada em dezembro).

Na última sexta-feira (6), o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou que a inflação oficial do país, medida pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), ficou em 1,24% em janeiro. Foi a taxa mensal mais alta desde fevereiro de 2003, quando ficou em 1,57%. A expectativa do mercado para o IPCA deste ano subiu para 7,01% na última semana, acima do teto estabelecido pelo governo para a inflação, de 6,5%.

O Datafolha fez a pesquisa entre terça-feira (3) e quinta-feira (5). O instituto ouviu 4 mil eleitores em 188 municípios. A margem de erro é de dois pontos percentuais, para mais ou para menos.

Desemprego
Apesar de o Brasil ter fechado 2014 com taxa de desemprego em patamar baixo (4,8%), as pessoas ouvidas pelo Datafolha esperam a elevação do índice. Para 62% dos entrevistados, o desemprego deve subir nos próximos meses.

Conforme o instituto, este é o maior nível de pessimismo em torno das vagas de trabalho desde julho de 2002. Apenas 13% dos brasileiros acreditam que o índice de desemprego deve cair neste ano.

Em outubro, em plena campanha eleitoral, o quadro de expectativas sobre o desemprego era bem distinto. Na ocasião, 26% dos entrevistados diziam crer que o índice iria aumentar, enquanto 31% afirmavam que o desemprego iria diminuir.

Avaliação governo Dilma
O governo da presidente Dilma Rousseff, conforme o Datafolha, é avaliado negativamente por 44% dos entrevistados). O índice de eleitores que avaliaram o governo da petista como “ótimo” ou “bom” é de 23%.

A última pesquisa divulgada pelo instituto, em 3 de dezembro de 2014, apontava que Dilma tinha avaliação positiva de 42% dos entrevistados. Outros 24% disseram no ano passado que o governo da presidente era “ruim” ou “péssimo”.

O resultado da pesquisa de avaliação do governo de Dilma feita neste mês é:
– Ótimo/bom: 23%
– Regular: 33%
– Ruim/péssimo: 44%
– Não sabe/não respondeu: 1%

Diante de um horizonte de incertezas econômicas no país, a avaliação do governo Dilma Roussef vai para o buraco…


 

 

José Machado

José da Silva Machado. Natural de Duque Bacelar - Maranhão, onde nasceu em 14 de junho de l957. Graduado em Comunicação Social, pela Universidade Federal do Maranhão, especialização Jornalismo. Foi repórter, editor e secretário de Redação nos jornais Pequeno, O Imparcial e Diário do Norte, em São Luís. Também foi diretor de Telejornalismo na TV Difusora (Rede Globo), no período 1985/198). Exerceu o cargo de Secretário de Estado de Imprensa e Divulgação do Governo do Estado (2006-2007). É poeta e escritor, tem lançado o livro "As Quatro Estações do Homem" e conclui o livro; "Os vinte contos de réis". Pai de 5 filhos e 1 neto.

Deixe uma resposta