Pelo impeachment de Dilma: manifestações ocorrem em todos os estados do Brasil

Pelo impeachment de Dilma: manifestações ocorrem em todos os estados do Brasil

Ao menos 87 cidades, em 26 estados e DF, tiveram atos por impeachment. Polícia estimou em 83 mil manifestantes; para organizadores, foram 407 mil.

 Manifestações a favor do impeachment da presidente da República, Dilma Rousseff (PT), aconteceram domingo (13) em ao menos 87 cidades de todos os estados do país e do Distrito Federal. A estimativa do total de manifestantes no Brasil foi de 83 mil pela Polícia Militar e 407 mil pelos organizadores.
Os atos deste domingo tiveram adesão menor do que os de 16 de agosto, data das manifestações anteriores contra Dilma, quando foram estimadas 879 mil pessoas pela polícia e 2 milhões por organizadores. O maior ato contra o governo em 2015 foi em 15 de março (veja os números por data e por cidade aqui).

As manifestações foram pacíficas, com poucos incidentes isolados em algumas cidades. Grande parte dos manifestantes vestia verde e amarelo e levava cartazes contra a corrupção, o governo federal e o PT.

Além de pedirem a saída de Dilma, algumas pessoas também se manifestaram contra o presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PT). Um grupo em Brasília pediu a cassação do mandato do deputado.

Outro nome citado nos atos, mas de maneira positiva, foi o do juiz da Operação Lava Jato. Sérgio Moro foi exaltado em faixas na manifestação de Curitiba, cidade que concentra as investigações da operação, conforme cobertura, em todo o Brasil, do Portal G1

SP: protesto em frente ao Masp, na Avenida Paulista (Foto: REUTERS/Paulo Whitaker)
SP: protesto em frente ao Masp, na Avenida Paulista (Foto: REUTERS/Paulo Whitaker)

Av. Paulista
A maior concentração aconteceu na Avenida Paulista, em São Paulo, segundo a PM. A Secretaria da Segurança Pública indicou 30 mil pessoas no horário de maior concentração, às 16h15. O Instituto Datafolha calculou 40,3 mil manifestantes. As estimativas de organizadores foram de 50 a 500 mil presentes.

No Rio de Janeiro, o protesto aconteceu na Praia de Copacabana, Zona Sul. Uma grande faixa pelo impeachment foi carregada pelos cariocas. O protesto teve de 60 a 100 mil pessoas, segundo os organizadores. A Polícia Militar do Rio não fez estimativa.

Em Belém aconteceram dois atos, com um grupo contra e outro a favor de Dilma. A Polícia Militar conseguiu fazer um cordão de isolamento entre os dois atos para evitar um conflito.

Em Belo Horizonte, outro incidente aconteceu quando um homem tentou furar um dos bonecos do ex-presidente Lula. Ele foi preso pela Polícia Militar. A capital mineira também teve um grande boneco da presidente Dilma e uma árvore de Natal com pedidos para acabar com a corrupção.

Veja resumos dos atos nas principais cidades e clique nos nomes para saber mais:

Acre
Rio Branco – 
Os manifestantes começaram a se reunir no final da tarde em frente às sedes do Palácio do Governo e da Assembleia Legislativa. A manifestação contra Dilma começou às 19h30, horário de Brasília. A PM estima 500 pessoas; organização fala em 2 mil.

Alagoas
Maceió – Grupos de manifestantes se reuniram na na orla com trio elétrico, cartazes e alguns “pixulecos”, bonecos infláveis do ex-presidente Lula.

Organizadores da manifestação estimam que cerca de 2 mil pessoas participaram do protesto na orla de Maceió. Já a Polícia Militar diz que 1,5 mil pessoas acompanham a mobilização.

Organizadores estimam que cerca de 2 mil pessoas protestam em Maceió (Foto: Karina Dantas/G1)
Organizadores estimam que cerca de 2 mil pessoas protestam em Maceió (Foto: Karina Dantas/G1)

Amapá
Macapá – Grupo se reuniu na Praça da Bandeira. Segundo os organizadores, 85 pessoas, participaram da manifestação na Praça da Bandeira, no Centro. Não houve policiais no local. O protesto começou por volta das 10h e terminou às 12h.

Amazonas
Manaus – Marcada para às 14h (16 pelo horário de Brasília), a concentração teve início na Praça do Congresso, no Centro da cidade, de onde os participantes seguiram em marcha até a Zona Centro-Sul da cidade.

A Polícia Militar (PM) estima que cerca de 350 pessoas estavam no local no início da passeata, às 15h20. O número subiu para 450 cerca de uma hora depois, durante a caminhada. A organização do protesto não divulgou a estimativa de público.

Manifestantes caminharam do Centro até a Avenida Djalma Batista   (Foto: Sérgio Rodrigues/G1 AM)
Manifestantes caminharam do Centro até a Avenida Djalma Batista (Foto: Sérgio Rodrigues/G1 AM)
 Bahia

Salvador– Vestidos de verde e amarelo, manifestantes levaram faixas e cartazes no Farol da Barra. Segundo PM, manifestação reuniu 500 pessoas; a organização apontou mil.

O ato dos manifestantes foi acompanhado por um mini trio elétrico, onde um grupo de lideranças fazia discursos. A mobilização começou por volta das 10h e terminou às 12h40.

Protesto pede impeachment da presidente Dilma Rousseff no Farol da Barra, em Salvador (Foto: Juliana Almirante/G1)
Protesto pede impeachment da presidente Dilma Rousseff no Farol da Barra, em Salvador (Foto: Juliana Almirante/G1)

Ceará

 Fortaleza – Os manifestantes usam trio elétrico para cantar o hino nacional brasileiro e gritar palavras de ordem contra a presidente Dilma e o governo do PT. Os manifestantes não chegaram a um consenso sobre a estimativa do número de participantes; um dos líderes aponta cerca de 20 mil pessoas.

A Polícia Militar do Ceará informou que não vai divulgar estimativa de público presente no ato.

Distrito Federal

Brasília– Representantes de movimentos fizeram uma cremação simbólica de um caixão do PT no encerramento do ato pró-impeachment da presidente Dilma Rousseff realizado na Esplanada dos Ministério.

Manifestantes alugaram carros de som e passaram mensagens com “alertas” sobre a situação econômica do país. O ato durou três horas e reuniu 6 mil pessoas, de acordo com a Polícia Militar, e 30 mil, segundo a organização.

Manifestantes queimaram, dentro de um caixão, imagens da presidente Dilma Rousseff e do PT (Foto: Alexandre Bastos/G1)
Manifestantes queimaram, dentro de um caixão, imagens da presidente Dilma Rousseff e do PT (Foto: Alexandre Bastos/G1)

Espírito Santo
Vila Velha – Manifestantes se concentraram em frente a um posto de combustíveis, na subida da Terceira Ponte. Segundo a Polícia Militar, cerca de 600 pessoas se reuniram próximo ao posto. Já a organização do protesto disse que o número de participantes era de 1,5 mil.

Vitória – A Secretaria do Estado de Segurança Pública informou que 200 pessoas se concentraram na Praça do Papa. De lá, o grupo seguiu em direção à orla de Camburi, onde outros manifestantes de juntaram, somando um total de 600. Já a organização informou que havia 2 mil pessoas na orla.

Também foi registrado protesto em Linhares.

Manifestantes em Vila Velha, Espírito Santo (Foto: Manoela Albuquerque/ G1)

Manifestantes em Vila Velha, Espírito Santo (Foto: Manoela Albuquerque/ G1)

Goiás
Goiânia – 
Manifestantes se reuniram na Praça Tamandaré, no Setor Oeste. Às 14h30 o protesto foi iniciado, ao som do Hino Nacional e com gritos de “fora Dilma” e “fora PT”. Os organizadores do Movimento Brasil Livre dizem que 10 mil pessoas foram ao ato. Já a Polícia Militar estimou cerca de 4 mil manifestantes.

Também foram registrados protestos em Anápolis e Rio Verde.

Manifestantes em frente à sede da Polícia Federal, em Goiânia, Goiás (Foto: Vitor Santana/G1)
Manifestantes em frente à sede da Polícia Federal, em Goiânia, Goiás (Foto: Vitor Santana/G1)

Maranhão
São Luís – 
Segundo os organizadores, 500 manifestantes foram ao ato pelo impeachment. A Polícia Militar não foi ao local até o final da tarde. A concentração começou às 15h (horário local), no Calhau, onde foi montada estrutura com uma tenda, um trio elétrico e um carro de apoio.

Após duas horas concentrados, manifestantes saem em passeata em São Luís (Foto: Sidney Pereira/TV Mirante)
Após duas horas concentrados, manifestantes saem em passeata em São Luís (Foto: Sidney Pereira/TV Mirante)

Mato Grosso
Cuiabá – 
Manifestantes pelo impeachment caminharam pela Avenida Getúlio Vargas, em direção à Praça Oito de Abril.No fim da tarde, a Polícia Militar estimou que duas mil pessoas estavam participando de ato, enquanto os organizadores, 5 mil.

Manifestantes seguem em passeata pela Avenida Getúlio Vargas, em Cuiabá (Foto: Lislaine dos Anjos/ G1)
Manifestantes seguem em passeata pela Avenida Getúlio Vargas, em Cuiabá (Foto: Lislaine dos Anjos/ G1)

Mato Grosso do Sul
Campo Grande – O ato em Campo Grande a favor do impeachment da presidente durou 50 minutos no Obelisco, um dos pontos turísticos da capital de Mato Grosso do Sul. O protesto começou por volta de 16h50 (horário local). Segundo os organizadores, o ato começou com cerca de 4,5 mil pessoas. A Polícia Militar informou que cerca de 1,2 mil a 1,5 mil pessoas participaram.

Minas Gerais
Araxá – Uma carreata foi realizada durante a manhã, nas imediações do Estádio Municipal Fausto Alvim. A organização diz que 300 pessoas participaram. A PM diz que foram 200.

 Belo Horizonte – Manifestações aconteceram nas praças da Liberdade e Sete, com camisetas amarelas sendo vendidas nas ruas. Os atos começaram por volta das 12h e terminaram por volta das 15h.

Além do apoio ao impeachment, eles também apoiam as dez medidas contra corrupção divulgadas pelo Ministério Público Federal e recolhem assinaturas.

Divinópolis – Manifestantes se reuniram na Praça do Santuário. Segundo a organização, cerca de 100 pessoas participaram do ato, que se iniciou às 13h e teve fim por volta das 15h.

Governador Valadares – A manifestação no Centro da cidade foi organizada pelo Movimento Vem Pra Rua e, de acordo com a Polícia Militar, reuniu 250 pessoas. A organização não divulgou número de participantes.

Ipatinga – Manifestação foi realizada no Parque Ipanema, de 10h às 12h. Cerca de 300 pessoas participaram, segundo os manifestantes. A PM não divulgou o número.

Juiz de Fora – O ato aconteceu na Praça Jarbas de Lery Santos, ponto principal do Bairro São Mateus, durante a manhã. Segundo os organizadores, cerca de mil pessoas participaram do ato. A Polícia Militar disse que foram 300 participantes.

Montes Claros – A organização afirma que mais de 300 pessoas participaram da ação. A Polícia Militar diz que cerca de 120 pessoas aderiram ao movimento. Em meio aos manifestantes um grupo pedia o retorno da monarquia.

Patos de Minas – Cerca de 100 pessoas, distribuídas em 60 veículos, participaram de carreata, segundo organizadores e PM. Os manifestantes se reuniram por volta das 10h na Orla da Lagoa Grande

Uberaba – Manifestantes realizaram na área central da cidade durante a tarde o ato pró-impeachment. Segundo Sanívia Avelar, uma das organizadoras do ato, cerca de 300 pessoas participaram. A Polícia Militar informou que foram cerca de 130 manifestantes.

Uberlândia – Manifestantes estiveram na ruas de Uberlândia na manhã para apoiar o impeachment de Dilma Rousseff. A manifestação foi organizada pelos movimentos Vem Pra Rua, Movimento Brasil Livre (MBL) e Nas Ruas. Segundo a PM, 1.500 pessoas participaram do protesto. A organização informou o número de 6 mil participantes.

Manifestantes pedem impeachment de Dilma em Uberlândia (Foto: Caroline Aleixo/G1)
Manifestantes pedem impeachment de Dilma em Uberlândia (Foto: Caroline Aleixo/G1)
 Pará

Belém – Manifestantes segurando faixas exigindo a saída da presidente discutiram com representantes de movimentos sociais e da Central Única dos Trabalhadores (CUT), que esteve na passeata com um carro de som, defendendo a permanência de Dilma. A Polícia Militar criou um cordão de isolamento ao redor do carro som da CUT.

A concentração da passeata ocorreu, às 9h, em frente ao Theatro da Paz, ponto turístico da cidade. De acordo com a PM, o ato reuniu cerca de 1.200 pessoas e, segundo os organizadores, foram 6 mil. A manifestação teve início às 9h e terminou por volta das 12h.

Também foi registrado protesto em Santarém.

Em Belém, manifestação tem grupo a favor e contra Dilma (Foto: Reprodução/TVG)
Em Belém, manifestação tem grupo a favor e contra Dilma (Foto: Reprodução/TVG)

Paraíba

João Pessoa – Um dos sentidos da avenida Epitácio Pessoa, uma das maiores de João Pessoa, foi interditado para a passagem dos manifestantes. Manifestantes chegaram por volta das 16h (horário local) à orla marítima para a manifestação. A Polícia Militar estima que cerca de 200 pessoas participaram do ato neste domingo. Já organização diz que a manifestação reuniu 500 pessoas.

Também foi registrado protesto em Campina Grande.

Manifestantes chegam à orla de João Pessoa (Foto: Juliana Bandeira/G1)
Manifestantes chegam à orla de João Pessoa (Foto: Juliana Bandeira/G1)

Paraná
Curitiba – Na capital, o grupo se concentrou na Praça Santos Andrade, no Centro, por volta das 13h. Foram 10 mil manifestantes segundo a polícia e 25 mil segundo os organizadores. Manifestantes exibiram faixas de apoio a Sérgio Moro, juiz da Operação Lava Jato.

Londrina – Pela manhã, em frente ao Colégio Vicente Rijo, manifestantes entregaram panfletos e adesivos. Eles pediram intervenção militar e apoio da população contra a corrupção. À tarde, no mesmo local, moradores protestaram contra o PT. A organização estima que 5 mil pessoas participaram. A PM afirma que foram 350 manifestantes.

Maringá– Manifestantes começaram a chegar perto do Estádio Willie Davids por volta das 14h. Segundo a organização,  2,5 mil pessoas foram ao local. A PM não informou a quantidade de manifestantes.

Ponta Grossa– Protesto estava marcado para as 15h, mas, por causa do vestibular da UEPG, os organizadores anteciparam para as 9h. Segundo um dos organizadores, cerca de 200 pessoas estiveram no local. A PM estimou 30 pessoas.

Faixas apoiavam o juiz da Operaçaõ Lava Jato Sérgio Moro em Curitiba (Foto: Giuliano Gomes/PR PRESS)
Faixas apoiavam o juiz da Operaçaõ Lava Jato Sérgio Moro em Curitiba (Foto: Giuliano Gomes/PR PRESS)

Pernambuco
Recife 
 Em ato no Marco Zero, manifestantes gritavam palavras de ordem a favor do impeachment da presidente Dilma Rousseff. Segundo os organizadores, mil pessoas participaram do protesto. A PM não contabilizou o número.

Piauí 
Teresina – Os manifestantes pró-impeachment se reuniram no Complexo da Ponte Estaiada, Avenida Raul Lopes, Zona Leste da capital. Usando vários cartazes e camisetas eles protestavam contra o governo. O ato teve início por volta das 17h. A Polícia Militar do Piauí estima que 150 pessoas participaram da manifestação. A organização do movimento Vem Pra Rua não quis comentar o número de participantes.

Rio de Janeiro

 Rio de Janeiro – O ato contra o governo Dilma Rousseff, na Praia de Copacabana, Zona Sul do Rio, reuniu manifestantes  vestindo camisas verde e amarelas com faixas e cartazes a favor do impeachment da presidente. A concentração foi iniciada por volta das 11h e duas horas depois eles começaram uma caminhada, a partir do Posto 5, que terminou por volta das 15h30 em frente ao hotel Copacabana Palace.

Não houve consenso entre os organizadores da manifestação pelo impeachment sobre a estimativa de público. De acordo com o movimento Vem Pra Rua, a manifestação reuniu 80 mil pessoas. Já o Movimento Brasil Livre estima que 100 mil pessoas compareceram ao ato. O Revoltados Online calculou um total de 60 mil manifestantes. A Polícia Militar do Rio informou que não faz estimativas de público neste tipo de evento.

Também foram registrados protestos em Resende e Cabo Frio.

Manifestantes em Copacabana, no Rio (Foto: Daniel Silveira / G1)
Manifestantes em Copacabana, no Rio (Foto: Daniel Silveira / G1)

Rio Grande do Sul

 Porto Alegre – A reunião de manifestantes aconteceu no Parque Farroupilha, na área central da cidade. Cerca de mil pessoas participaram do protesto pelo impeachment da presidente Dilma Rousseff, segundo a Polícia Militar. Os organizadores estimaram mais de 5 mil.

A manifestação foi convocada pelos movimentos Brasil Livre e Vem Pra Rua, em favor do impeachment da presidente de Dilma Rousseff.

Também foram registrados protestos em Caxias do Sul e Santa Cruz do Sul.

Faixa pede impeachment de Dilma na Redenção, em Porto Alegre (Foto: Reprodução/RBS TV)
Faixa pede impeachment de Dilma na Redenção, em Porto Alegre (Foto: Reprodução/RBS TV)

Rio Grande do Norte
Natal – 
O ato aconteceu ao lado de um shopping no Tirol, na Zona Leste da cidade, e foi iniciado às 15h30.Às 17h, a Polícia Militar estimou 2,4 mil pessoas no ato. Os organizadores, ao final do protesto, disseram que 5 mil pessoas participaram.

Rondônia
Porto Velho – A concentração da manifestação pelo impeachment aconteceu na Praça das Três Caixas D’água, no Centro da capital. A organização do protesto estimou a presença de 200 pessoas no início da manifestação. Já a Polícia Militar (PM) calculou em cerca de 50.

Roraima
Boa Vista – Os manifestantes se reuniram na Praça do Centro Cívico. De acordo com um membro do Vem pra Rua, único movimento na manifestação deste domingo (13), cerca de 60 pessoas participaram do ato. Não houve policiamento no local.

Santa Catarina
Florianópolis – Manifestantes se reuniram no Trapiche da Beira-Mar a partir das 13h para o protesto chamado de “Esquenta para o impeachment”. A atividade foi organizada pelo Movimento Brasil Livre (MBL). De acordo com a Polícia Militar, ao todo, 1,2 mil pessoas participaram do ato. Para os organizadores, 2 mil manifestantes estiveram no protesto.

Chapecó – Manifestantes se concentraram na Praça Central de Chapecó. A atividade iniciada às 10h encerrou às 11h15, e reúniu cerca de 500 pessoas segundo a organização. A Polícia Militar afirma que 200 pessoas participaram.

Também foram registrados protestos em Blumenau, Joaçaba, Jaraguá do Sul, Caçador, Joinville e Criciúma.

Cerca de 300 participantes estão na Beira-Mar em Florianópolis (Foto: Edivaldo Dondossola/RBSTV)
Manifestantes na Beira-Mar em Florianópolis (Foto: Edivaldo Dondossola/RBSTV)

São Paulo
Bauru
 – Grupo de manifestantes se reuniu no início desta tarde na Praça Portugal. Organizadores dizem que 150 pessoas participaram do protesto.  A polícia não acompanhou a manifestação. O ato começou às 13h e terminou às 14h30.

Campinas – Grupos se concentraram nesta tarde no Largo do Rosário, no Centro. Os manifestantes levaram vassouras para protestar, além de faixas e cartazes que pediam o impeachment da presidente. Segundo os organizadores, 7 mil pessoas participaram. Já para a Guarda Municipal eram cerca de 5 mil.

Fernandópolis – Uma carreata percorreu avenidas e ruas da cidade. A concentração aconteceu na Avenida dos Arnaldos às 10h. O ato percorreu ruas do centro e terminou na Avenida dos Expedicionários. A manifestação terminou por volta das 12h. Segundo os organizadores, 3 mil pessoas passaram pela praça para protestar, enquanto a Polícia Militar estipulou 600 pessoas no protesto.

Indaiatuba – Em Indaiatuba (SP), o protesto ocorreu pela manhã no Parque Ecológico. Segundo os organizadores, 500 pessoas participaram da manifestação, já para a Polícia Militar eram 200.

Jundiaí –  Manifestantes se reuniram com faixas e carros de som, cantando o Hino Nacional. Eles se concentram na praça desde as 14h30 e saíram em passeata por volta das 16h15. A Polícia calcula que 150 pessoas participaram da manifestação. Já a organização do evento fala em 300 pessoas.

Mogi das Cruzes – A concentração começou por volta das 9h na região central. Segundo a organização, o movimento reúniu cerca de 50 pessoas na praça às 10h40. A Polícia Militar não esteve no local.

Piracicaba – O ato teve início por volta das 9h30, com a concentração do grupo na Praça José Bonifácio. Houve um princípio de tumulto e a polícia conteve a discussão. De acordo com a organização, o protesto reuniu cerca de 1,5 mil pessoas que pediam o impeachment de Dilma, o fim da corrupção no Brasil e a cassação do presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB). A PM estimou mil manifestantes.

Presidente Prudente – A manifestação reuniu aproximadamente 250 pessoas no Parque do Povo, no Jardim Caiçara, conforme estimado pela Polícia Militar. A organização aponta que o ápice do movimento contou com cerca de 300 pessoas.

Ribeirão Preto – Manifestantes se reuniram nesta manhã entre as praças XV de Novembro e Carlos Gomes no Centro. De acordo com estimativa da Polícia Militar, 2,5 mil pessoas participaram do ato. Organizadores estimaram uma participação total de dez mil pessoas. Ato começou com uma concentração às 10h e terminou com uma passeata pelas ruas às 12h.

Rio Claro – Manifestantes se concentraram na Praça Dalva de Oliveira e caminharam pela Avenida Rio Claro, retornando em seguida ao ponto inicial. Segundo os organizadores, 30 pessoas participaram do ato. A PM não contabilizou.

Santa Fé do Sul – Manifestantes saíram da Praça Matriz e fizeram carreata pelas avenidas Navarro de Andrade e Conselheiro Prado, as principais da cidade. Segundo os organizadores, 80 pessoas participaram, enquanto para a Polícia Militar, o protesto reuniu 20 pessoas.

São Carlos – Moradores se reuniram no Centro da cidade pela manhã. Segundo os organizadores, 150 participaram do ato. A PM não contabilizou.

São José do Rio Preto – O protesto foi realizado em frente à Praça Rui Barbosa, no centro da cidade. A manifestação começou às 13h, e às 13h13 eles cantaram o Hino Nacional, em referência ao número do PT. Segundo os organizadores, 3 mil pessoas passaram pela praça para protestar, enquanto a Polícia Militar estipulou 600 pessoas no protesto.

 São Paulo – Manifestantes se reuniram na Avenida Paulista em ato contra o governo Dilma Rousseff (PT). A Polícia Militar, que acompanhou o protesto, não informou quantas pessoas participaram do ato. A manifestação foi menor do que as três anteriores realizadas neste ano e acabou por volta das 18h30.

O Instituto Datafolha calculou que o ato reuniu 40,3 mil manifestantes na Avenida Paulista. A Secretaria da Segurança Pública (SSP) disse que havia 30 mil pessoas no horário de maior concentração, às 16h15. A organização do Movimento Brasil Livre (MBL), um dos seis grupos que convocaram o ato, informou que 80 mil pessoas participaram do ato na Paulista.

Às 17h20, o comandante Luís Henrique, da Polícia Militar, um dos responsáveis pelo policiamento durante a manifestação, afirmou que o ato foi pacífico e apenas uma mulher foi levada ao 78º Distrito Policial, nos Jardins, porque tirou a blusa em meio ao protesto.

SP: Manifestante bate em panela com foto de Lula em protesto na Avenida Paulista (Foto: Paulo Whitaker / Reuters)
SP: Manifestante bate em panela com foto de Lula em protesto na Avenida Paulista (Foto: Paulo Whitaker / Reuters)

Santos –  Vestidos com roupas nas cores verde e amarelo, os manifestantes se reuniram por volta das 14h30 em frente à Praça do Surfista, na orla da praia. O ato terminou às 17h15 ao som do Hino Nacional. Segundo divulgado pela Polícia Militar e pela Guarda Municipal, cerca de 400 pessoas participaram da manifestação neste domingo. A ‘Mobilização Santista’, responsável pelo movimento, não mencionou o número de participantes.

Sertãozinho – Os manifestantes ficaram concentrados na Praça 21 de Abril das 10h às 11h30 e não realizaram a passeata pelas ruas da cidade, como estava previsto. Segundo a Polícia Militar, em torno de 50 pessoas aderiram ao ato. Já os organizadores estimam que aproximadamente 300 pessoas participaram das manifestações.

Também foram registrados protestos em Jaboticabal, Jundiaí, Limeira, Botucatu, Barretos, Araçatuba, Sorocaba, Garça, Taubaté, Lins, Itu, Americana, Mogi Guaçu, Avaré e Araraquara.

Sergipe
Aracaju – 
Manifestantes se reuniram no fim da tarde no Mirante da 13 de Julho, na Zona Sul da capital. Segundo a organização cerca de 500 pessoas compareceram ao evento. Já a Polícia Militar confirma 200 pessoas.

Tocantins
Palmas – O protesto foi realizado na Praça dos Girassóis. Debaixo de uma fraca chuva, os manifestantes pediram o impeachment da presidente Dilma. A manifestação começou por volta das 15h30 e contou com cerca de 45 pessoas, conforme os manifestantes, e 30 segundo o cálculo da Polícia Militar.

Também foi registrado protesto em Araguaína.

José Machado

José da Silva Machado. Natural de Duque Bacelar - Maranhão, onde nasceu em 14 de junho de l957. Graduado em Comunicação Social, pela Universidade Federal do Maranhão, especialização Jornalismo. Foi repórter, editor e secretário de Redação nos jornais Pequeno, O Imparcial e Diário do Norte, em São Luís. Também foi diretor de Telejornalismo na TV Difusora (Rede Globo), no período 1985/198). Exerceu o cargo de Secretário de Estado de Imprensa e Divulgação do Governo do Estado (2006-2007). É poeta e escritor, tem lançado o livro "As Quatro Estações do Homem" e conclui o livro; "Os vinte contos de réis". Pai de 5 filhos e 1 neto.

Deixe uma resposta