Pedofilia, padastros estupradores: mulheres, vejam bem quem vocês colocam dentro de suas casas…

Pedofilia, padastros estupradores: mulheres, vejam bem quem vocês colocam dentro de suas casas…

Interessante este texto de Deborah Bresser, do R7, sobre mulheres que, viúvas ou separadas, sem conhecer direito este ou aquele namorado, na primeira chance, chama-o para dentro de casa, sem se preocupar com os filhos, crianças ou adolescentes.

Deborah reconhece que “é direito de todo mundo recomeçar a vida depois de uma separação ou viuvez”. Mas é assustador porque, perceber como tantas mulheres são incapazes de detectar naquele novo companheiro o algoz que vai destruir a infância de suas filhas. Todos os dias surgem novos casos de padrastos molestadores. O mais recente e estarrecedor é o do serralheiro Velder Soares de Carvalho, de 54 anos, que está sendo procurado pela polícia por ser suspeito de abusar sexualmente da enteada, de apenas 11 anos.

A mãe descobriu o caso no dia em que saiu mais cedo do trabalho e encontrou o companheiro tendo relações sexuais com a filha dela, na cama do casal. A criança, por medo, ocultou que sofria abusos, que já ocorriam há pelo menos sete meses. A mãe da criança revelou sentir ódio, nojo, raiva. Pois é, minha senhora, mas agora é tarde.

Segundo a mãe, seu companheiro era um homem acima de qualquer suspeita, como são tantos por aí. Infelizmente, a realidade nos mostra que quando se trata de colocar um novo homem dentro de casa, especialmente se há criança por perto — sobretudo meninas, todo cuidado é pouco.

Os números de casos de pedofilia em família são assustadores. A maior parte dos agressores é sempre de conhecidos das crianças, especialmente pais, avós e tios. E os padrastros, talvez pela falta de laços consanguíneos, parecem que se sentem ainda mais à vontade para cometer crimes e abusos contra os menores que estão sob sua responsabilidade.

Muitos, infelizmente, contam com a cumplicidade muda de mulheres que temem a rejeição e acabam se submetendo a qualquer coisa, mas qualquer coisa mesmo, para ter um macho pra chamar de seu. E a maioria acaba não percebendo que aquele cara não é o que parece… Fica ainda mais grave quando percebem, e fazem vista grossa, tudo pra ostentar um marido. Deprimente.

Um requisito básico para enfiar outra pessoa na sua vida, para quem tem filho, é a criança ser amada e respeitada. Sem isso, a meu ver, não vale nem dar corda. Não há o que pague a agressão a um filho. É o pior erro que uma mãe pode cometer.

José Machado

José da Silva Machado. Natural de Duque Bacelar - Maranhão, onde nasceu em 14 de junho de l957. Graduado em Comunicação Social, pela Universidade Federal do Maranhão, especialização Jornalismo. Foi repórter, editor e secretário de Redação nos jornais Pequeno, O Imparcial e Diário do Norte, em São Luís. Também foi diretor de Telejornalismo na TV Difusora (Rede Globo), no período 1985/198). Exerceu o cargo de Secretário de Estado de Imprensa e Divulgação do Governo do Estado (2006-2007). É poeta e escritor, tem lançado o livro "As Quatro Estações do Homem" e conclui o livro; "Os vinte contos de réis". Pai de 5 filhos e 1 neto.

Deixe uma resposta