Oito em cada dez brasileiros se consideram religiosos, diz pesquisa de opinião pública
Católicos, evangélicos, espiritas, umbandistas, brasileiros são, em sua grande maioria, religiosos.

Oito em cada dez brasileiros se consideram religiosos, diz pesquisa de opinião pública

Os que não se consideram religiosos somam 16%

No Brasil, oito em cada dez (79%) habitantes se dizem pessoas religiosas. É o que mostra a pesquisa Barômetro Global de Otimismo, feita pelo IBOPE Inteligência em parceria com a Worldwide Independent Network of Market Research (WIN), realizada em 65 países, com 63.898 entrevistados. Os que não se consideram religiosos somam 16% da população brasileira e outros 2% afirmam ser ateus.
A proporção de pessoas que se consideram religiosas coloca o Brasil acima da média global, que é de 63%. Em contrapartida, os que não se consideram religiosos somam 22% da população mundial e 11% afirmam ser ateus.
Na África e no Oriente Médio, o percentual dos que mencionam ser religiosos é de, respectivamente, 86% e 82%. No leste europeu e nas Américas, esse percentual recua para 71% e 66%, respectivamente. Na Ásia, 62% dos habitantes se dizem religiosos.

Católicos, evangélicos, espiritas, umbandistas, brasileiros são, em sua grande maioria, religiosos.
As populações da Oceania e do oeste da Europa são as que possuem as opiniões mais polarizadas. Na Oceania, 44% se consideram religiosos e 37% não se consideram, enquanto nos países europeus essa proporção é de 43% X 37%. É também nessas duas regiões e na Ásia onde se encontra a maior quantidade de ateus: 14% no oeste europeu e na Ásia e 12% na Oceania.
Os menos religiosos – O país com menos pessoas religiosas é a China, onde 61% da população declara ser ateia, cerca de duas vezes mais do que qualquer outro país pesquisado. Além disso, 29% dos chineses afirmam não ser religiosos.
Hong Kong e Japão são os outros países com a maior quantidade de ateus: 34% e 31%, respectivamente. No Ocidente, o país menos religioso é a Suécia, onde 74% declaram não ser religiosos ou afirmam ser ateus.
A pesquisa mostra ainda que há uma relação direta da religiosidade com idade, renda e nível educacional.  Segundo o estudo, pessoas com maior grau de instrução e os mais jovens (até 34 anos) tendem a ser mais religiosos: 80% e 66%, respectivamente.
Por outro lado, quanto maior a renda menor o nível de religiosidade. Entre os que possuem maior renda, menos de 50% se dizem religiosos, contra 70% dos que possuem os menores rendimentos. A quantidade de ateus segue o mesmo caminho: atinge 25% entre os que possuem os maiores rendimentos e é de apenas 5% entre as pessoas com os menores ganhos.
Sobre a pesquisa
No total, o estudo ouviu 63.898 pessoas em 65 países. No Brasil, foram feitas 2.002 entrevistas entre outubro e novembro de 2014.
Fonte: Ibope

José Machado

José da Silva Machado. Natural de Duque Bacelar - Maranhão, onde nasceu em 14 de junho de l957. Graduado em Comunicação Social, pela Universidade Federal do Maranhão, especialização Jornalismo. Foi repórter, editor e secretário de Redação nos jornais Pequeno, O Imparcial e Diário do Norte, em São Luís. Também foi diretor de Telejornalismo na TV Difusora (Rede Globo), no período 1985/198). Exerceu o cargo de Secretário de Estado de Imprensa e Divulgação do Governo do Estado (2006-2007). É poeta e escritor, tem lançado o livro "As Quatro Estações do Homem" e conclui o livro; "Os vinte contos de réis". Pai de 5 filhos e 1 neto.

Deixe uma resposta