O sonho e o pesadelo da Refinaria Premium I: um dos maiores calotes políticos do Brasil!
O patético lançamento "oficial" da falecida refinaria...

O sonho e o pesadelo da Refinaria Premium I: um dos maiores calotes políticos do Brasil!

Estamos em Bacabeira, Maranhão, a 50 quilômetros de São Luís, capital do Estado do Maranhão.

Aqui, há poucos dias, Maria sonhava com um salão de beleza. Antônia já estava comprando apetrechos para um restaurante. O Professor Caúra tinha planos para uma escola de informática. Narciso pensava em montar uma academia de ginástica. Dono de alguns hectares de terra, o Senhor Fabrício começou a construir um pequeno hotel. Edison, proprietário de uma pequena construtora, tirou o dinheiro que tinha no banco e começou a levantar uma vila de casas.

O patético lançamento “oficial” da falecida refinaria…

O prefeito estava certo que aumentaria a arrecadação de impostos do município com o ISS e o ICMS e, com isso, multiplicaria as obras públicas, adquirindo prestígio popular e poder político.

Todos esses sonhos foram enterrados, definitivamente, na quarta-feira, 28. Nesta data, a presidente da Petrobras, Graça Foster, deixou vazar para a imprensa que o projeto de duas refinarias que seriam construídas no Nordeste – no Ceará e no Maranhão – já era. E isso causou consternação geral nos dois estados e, principalmente, nos lugares em que eram anunciadas .

A população de Bacabeira está num choro só. E anteontem saiu às ruas para protestar, chegando mesmo a interditar a BR-400. Mais manifestações devem ocorrer no Maranhão e no Ceará. Os governadores dos dois estados já se manifestaram e prometem não ficar de braços cruzados.

No Maranhão, a devastação de uma imensa área, em Bacabeira, tem que ser reparada. No Ceará, uma comunidade inteira teve de ceder espaço para a refinaria, perto do Porto de Pecém, sendo deslocada para outra área, e reclama muito.

Quem ganhou com isso? No plano federal, Dilma, Lula e o PT, como plataforma política eleitoral. No Maranhão, José Sarney, a filha Roseana, o senador Edison Lobão e todo o seu grupo político, que se aproveitaram da promessa da refinaria para “v endê-la” em forma de propaganda eleitoral. Com isso, conquistaram milhões de votos dos esperançosos eleitores maranhenses.

Ganharam, também, os donos das empresas que, sem critério técnico algum, tocaram as obras de desmatamento e terraplanagem dos terrenos. A própria Petrobras contabiliza que chegou a gastar 2,5 bilhões de reais, nessas obras, recursos pagos, no Ceará e no Maranhão, a empresários amigos dos ladrões da Petrobrás. Aqui, fala-se muito, o maior beneficiário seria um grupo de empresas ligado a Lobão Filho.

Assim, fomos, todos, vítimas de um tremendo conto do vigário. E também de um gigantesco estelionato eleitoral.

Da minha parte, a decepção não foi tão grande assim. Há muito, alertava sobre todos esses fatos aos meus leitores e ouvintes de rádio. Simplesmente, nunca acreditei que o projeto dessa refinaria se concretizasse.

José Machado

José da Silva Machado. Natural de Duque Bacelar - Maranhão, onde nasceu em 14 de junho de l957. Graduado em Comunicação Social, pela Universidade Federal do Maranhão, especialização Jornalismo. Foi repórter, editor e secretário de Redação nos jornais Pequeno, O Imparcial e Diário do Norte, em São Luís. Também foi diretor de Telejornalismo na TV Difusora (Rede Globo), no período 1985/198). Exerceu o cargo de Secretário de Estado de Imprensa e Divulgação do Governo do Estado (2006-2007). É poeta e escritor, tem lançado o livro "As Quatro Estações do Homem" e conclui o livro; "Os vinte contos de réis". Pai de 5 filhos e 1 neto.

Deixe uma resposta