Não deu pra segurar! Aumento de combustível determina reajuste de 16% na tarifa de ônibus

Não deu pra segurar! Aumento de combustível determina reajuste de 16% na tarifa de ônibus

REAJUSTE SÓ ENTRA EM VIGOR NESTE DOMINGO, 29, E FICOU MENOR DO QUE O REIVINDICADO PELOS EMPRESÁRIOS DO SETOR – 30%

Diante de uma ameaça de paralisação do sistema de transporte, por não cumprimento do que fo

Coletiva de imprensa em que o secretário de Trânsito e Transporte, Canindé Barros, junto com os representantes dos sindicatos-patronal e de empregados anuncia o reajuste

i acordado na Procuradoria do Trabalho pelo Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros de São Luís (SET) e Sindicato dos Trabalhadores de Transporte Rodoviário do Maranhão (STTRE), o que traria a instabilidade do serviço para os usuários de transporte público, a tarifa de ônibus da capital será reajustada em 16% a partir de domingo (29). O valor anunciado durante coletiva nesta sexta-feira (27) pelo SET e pela SMTT é bem menor do que o anterior reivindicado pelos empresários, de 30%. O aumento de insumos como o combustível e pneus também foi decisivo para o reajuste no valor da tarifa.

O impacto menor do realinhamento de preço para os usuários de transporte coletivo só foi possível depois de muitas negociações entre a Prefeitura e representantes do SET. A Prefeitura não aceitou o reajuste de 30% e os empresários tiveram ceder aos 16%. Durante a coletiva, Canindé Barros contou que deste quinta-feira, quando o sindicato patronal saiu da reunião com a Procuradoria do Trabalho, foi encaminhado documento para a Prefeitura solicitando reunião para que fosse discutido o repasse do aumento de tarifa no que diz respeito aos insumos que incidem sobre o transporte público.

A falta de um acordo entre o SET e a Prefeitura no que diz respeito a esse repasse poderia gerar paralisação do setor, pelo não cumprimento do que foi acordado na Procuradoria do Trabalho no que diz respeito ao alinhamento do reajuste, de 8,5% dado aos trabalhadores do transporte. “Diante disso fomos obrigados a realinhar a tarifa de ônibus, mas buscamos um valor bem menor do que o apresentado pelo sindicato patronal”, enfatizou o secretário Canindé Barros.

Com o realinhamento de preço, as passagens passam de R$ 1,60 para R$1,90, a de R$ 1,90 para R$ 2,20 e a de R$ 2,40 para R$ 2,80, o que dá uma média tarifária de R$ 2,66. Se fosse dado o aumento reivindicado pelos empresários, o valor chegaria a R$ 3,10. “O percentual de 16% é para cobrir dos insumos, tais como óleo diesel e manutenção dos veículos”, disse o secretário.

José Machado

José da Silva Machado. Natural de Duque Bacelar - Maranhão, onde nasceu em 14 de junho de l957. Graduado em Comunicação Social, pela Universidade Federal do Maranhão, especialização Jornalismo. Foi repórter, editor e secretário de Redação nos jornais Pequeno, O Imparcial e Diário do Norte, em São Luís. Também foi diretor de Telejornalismo na TV Difusora (Rede Globo), no período 1985/198). Exerceu o cargo de Secretário de Estado de Imprensa e Divulgação do Governo do Estado (2006-2007). É poeta e escritor, tem lançado o livro "As Quatro Estações do Homem" e conclui o livro; "Os vinte contos de réis". Pai de 5 filhos e 1 neto.

Este post tem um comentário

  1. Leonardo Santos

    Se não tivéssemos um secretario tão articuloso, esperto e inteligente como Canindé, o SET que é o câncer no sistema de transporte publico, poderíamos ter certeza que o SET teria aproveitado ainda mais essa situação, temos que reconhecer o que foi feito por nos, ainda mais com esse aumento no combustível e o aumento da frota, com ônibus novos e bem equipados com certeza haveria esse aumento, só não sabíamos de quanto, e Canindé conseguiu reduzir de 30% para 16% quase a metade proposto pelo SET!

Deixe uma resposta