Na primeira reunião após carta, Temer promete “relação mais fértil possível” com Dilma

Na primeira reunião após carta, Temer promete “relação mais fértil possível” com Dilma

Vice diz ter sido combinado durante encontro de quase 1 hora que os dois seguirão mantendo contato pessoal e institucional

O vice-presidente, Michel Temer: ele não se encontrava com Dilma desde divulgação da carta
José Cruz/Agência Brasil – 17.11.15 – O vice-presidente, Michel Temer: ele não se encontrava com Dilma desde divulgação da carta

Dois dias após a divulgação da carta na qual desabafou a Dilma Rousseff que ela não tem confiança nele e no PMDB, o vice-presidente da República, Michel Temer, teve um encontro de quase uma hora com a petista e o deixou afirmando que a relação entre os dois seguirá sendo a “mais fértil possível”, na noite desta quarta-feira (9).

“Combinamos, eu e a presidenta Dilma, que nós teremos uma relação pessoal, institucional”, afirmou Temer, em uma única frase à imprensa, em frente ao Palácio do Jaburu, sede da vice-presidência da República. Ele não respondeu a mais questionamentos. “[Que a relação] seja a mais fértil possível.”

Logo depois, o Planalto divulgou uma nota que seguiu a mesma estratégia (econômica e cuidadosa).

“Na nossa conversa, eu e o vice-presidente Michel Temer decidimos que teremos uma relação extremamente profícua, tanto pessoal quanto institucionalmente, sempre considerando os maiores interesses do País”, informou a Presidência da República em nota assinada por Dilma.

O entrevero entre seu vice, presidente nacional do PMDB, e a petista já vem se arrastando ao longo dos últimos meses, devido ao afastamento de certas alas peemedebistas do governo federal em meio a uma grave crise política e econômica, mas ganhou força na noite de segunda-feira (7).

A presidente Dilma horas antes da divulgação da carta: ela ainda não comentou acontecimento
Marcelo Camargo/Agência Brasil – 07.12.15 – A presidente Dilma horas antes da divulgação da carta: ela ainda não comentou acontecimento

Na ocasião, uma carta enviada por Temer à presidente escancarava todo o seu descontentamento com o governo federal e afirmava que Dilma nunca confiou nele ou em seu partido. Ele classificou o texto como um “desabafo que já deveria ter feito há muito tempo”.

“Passei os quatro primeiros anos de governo como vice decorativo. A senhora sabe disso. Perdi todo protagonismo político que tivera no passado e que poderia ter sido usado pelo governo. Só era chamado para resolver as votações do PMDB e as crises políticas”, escreveu, entre outras críticas, Temer.

O encontro desta quarta-feira foi o primeiro entre Dilma e seu vice após a divulgação da carta, amenizada pela base aliada e por integrantes mais próximos da presidente, apesar de ter sido interpretada como um rompimento do político com a petista.

José Machado

José da Silva Machado. Natural de Duque Bacelar - Maranhão, onde nasceu em 14 de junho de l957. Graduado em Comunicação Social, pela Universidade Federal do Maranhão, especialização Jornalismo. Foi repórter, editor e secretário de Redação nos jornais Pequeno, O Imparcial e Diário do Norte, em São Luís. Também foi diretor de Telejornalismo na TV Difusora (Rede Globo), no período 1985/198). Exerceu o cargo de Secretário de Estado de Imprensa e Divulgação do Governo do Estado (2006-2007). É poeta e escritor, tem lançado o livro "As Quatro Estações do Homem" e conclui o livro; "Os vinte contos de réis". Pai de 5 filhos e 1 neto.

Deixe uma resposta