Na Assembleia Legislativa, deputados lamentam o fim do projeto da refinaria da Petrobras

Na Assembleia Legislativa, deputados lamentam o fim do projeto da refinaria da Petrobras

Deputados lamentaram, na sessão desta terça-feira (3), que a Petrobrás tenha decidido suspender a construção da refinaria de Bacabeira. Os deputados César Pires (DEM), Rigo Teles (PV), Max Barros (PMDB), Graça Paz (PSL), Bira do Pindaré (PSB), Othelino Neto (PCdoB) e Zé Inácio (PT) defenderam a formação de uma frente estadual em defesa da refinaria.

César Pires disse que o projeto “era um sonho que começava a ser montado”, mas que, com a decisão da Petrobrás, desmoronou. O deputado Rigo Teles também criticou a decisão da Petrobrás e assegurou que o Estado será o maior prejudicado, principalmente as pessoas que compraram terrenos no município.

De acordo com Rigo Teles, o fim do projeto é uma desmoralização para o Maranhão e quer integrar a bancada em defesa da refinaria, mobilizando os 42 deputados estaduais, os 18 federais e os três senadores.

O deputado Max Barros defendeu também que seja criada a frente em defesa do projeto e pediu apoio para a proposta. “Já adotei uma medida que estou propondo para ser analisada por todos os deputados: que se crie uma Comissão Especial desta Casa para que a Assembleia participe de um debate relevante para o Estado do Maranhão, que é a decisão unilateral da Petrobras, de não mais construir a Refinaria Premium no Maranhão. Essa refinaria é estratégica não só para o Maranhão, mas para o Brasil”, esclareceu.

Depois foi a deputada Graça Paz que tratou do assunto e criticou o governo federal por “terminar com o sonho do povo maranhense” e por ter tido “a coragem de destruir um sonho tão bonito do povo maranhense”.

O deputado Bira do Pindaré garantiu que a exploração do projeto “foi o maior estelionato eleitoral já praticado no Estado do Maranhão” e defendeu que seja montada uma frente em defesa do projeto. “Em minha opinião, nós temos que unir as forças porque esse assunto não é apenas de um ou outro deputado, mas é assunto do Estado”, afirmou.

O deputado Othelino Neto fez críticas na mesma linha e que foi um crime cometido contra o Brasil, em especial contra o Maranhão. “Essa história da refinaria foi um sonho para os maranhenses, um sonho que infelizmente virou um pesadelo, mas que já começou errado”, avaliou.

Por último, falou sobre o assunto o deputado Zé Inácio (PT), que defendeu o ex-presidente Lula de responsabilidade pelo fracasso do projeto e defendeu unidade em torno da frente. “O nosso papel não é simplesmente o de fazer bandeira política em favor da refinaria, lutas partidárias. Nós temos que criar uma comissão e uma frente parlamentar suprapartidária em favor do Maranhão e que possamos envolver o governador Flávio Dino”, defendeu.

Waldemar Ter/Agência Assembleia

José Machado

José da Silva Machado. Natural de Duque Bacelar - Maranhão, onde nasceu em 14 de junho de l957. Graduado em Comunicação Social, pela Universidade Federal do Maranhão, especialização Jornalismo. Foi repórter, editor e secretário de Redação nos jornais Pequeno, O Imparcial e Diário do Norte, em São Luís. Também foi diretor de Telejornalismo na TV Difusora (Rede Globo), no período 1985/198). Exerceu o cargo de Secretário de Estado de Imprensa e Divulgação do Governo do Estado (2006-2007). É poeta e escritor, tem lançado o livro "As Quatro Estações do Homem" e conclui o livro; "Os vinte contos de réis". Pai de 5 filhos e 1 neto.

Deixe uma resposta