Morre o estudante assaltado e baleado dentro do ônibus, em frente à maternidade da Cohab
Rondinely, quando ainda era socorrido, na Maternidade da Cohab

Morre o estudante assaltado e baleado dentro do ônibus, em frente à maternidade da Cohab

O estudante Rondinely Ferreira da Costa, de18 anos,  não resistiu aos ferimentos e morreu,  após ter sido baleado, ontem (4), dentro de um ônibus,  durante assalto na região da Cohab, em São Luís. O jovem foi atingido na cabeça após ter o celular roubado.

A vítima vai ser sepultada  às 16 horas, no cemitério do bairro Santa Bárbara, na zona rural da capital maranhense.

Durante o velório, nesta manhã, na Paróquia Santo Antônio, no Parque Vitória, o clima era de revolta entre os parentes e amigos do estudante. Um deles, Antônio Sousa, declarou  que a vítima era um jovem educado e envolvido com religião:

– “Ele era um menino muito certo, de igreja. Ele sempre fazia a alegria da igreja. A primeira pessoa que a gente sempre encontrava na igreja era Rondinely”.

Após ser baleado, o estudante foi levado para o Hospital Municipal Clementino Moura (Socorrão 2), no bairro Cidade Operária, mas não resistiu à gravidade dos ferimentos e morreu na madrugada desta terça-feira.

O ASSALTO

Rondinely, quando ainda era socorrido, na Maternidade da Cohab

Os esforços dos plantonistas foram em vão para salvar o jovem evangélico, mais uma vítima da violência urbana, em São Luís.

Tudo aconteceu no bairro da Cohab, em frente a Maternidade Marly Sarney. Ali, o  estudante Rondinelly Ferreira Costa foi baleado dentro de um coletivo que faz a  linha Turu-Terminal de Integração Cohab, quando o assaltante fazia um raspa junto aos passageiros. O ônibus estava lotado, e Rondinely teria se recusado a entregar o celular ao bandido.

Antes de ir para o Socorrão 2, profissionais de Saúde da Maternidade Marly Sarney prestaram os primeiros socorros à vítima. O trânsito ficou quase parado na Jerônimo de Albuquerque. Policiais militares isolaram a área. O bandido assaltante, que seria um velho conhecido da polícia, tomou o celular do estudante e ainda atirou.

Extraoficialmente, há informações de que a polícia teria localizado o assaltante assassino, um menor de 16 anos, mas, por falta de conformação, mas o liberou por falta de provas.

O rapaz foi levado para o Hospital Socorão II da Cidade Operária, depois dos primeiros soorros, ainda na Maternidade Marly Sarney, e a gravidade do estado de saúde dele não foi informada.

Somente no domingo (3 de maio), foram cinco assaltos a ônibus na capital, nos bairros do Tibiri, Vila Fialho, Cohab, Curva do 90 e Gapara. No feriado de 1º de maio, já havia sido assaltado outro coletivo na área central de São Luís.

NÚMEROS CRUÉIS

Segundo dados do Sindicato das Empresas de Transporte, em 2014, foram registrados 477 assaltados a ônibus em São Luís. No mês de abril, 67 ônibus foram assaltos, o equivalente a dois assaltos por dia.

De acordo com a Polícia Militar, a Avenida Daniel de La Touche, próximo ao bairro do Ipase, é considerada uma das áreas mais perigosas dentro da área metropolitana de São Luís. Ela é  conhecida como “rota do pânico” por quem trabalha com o transporte coletivo naquela área.

Com informações do G1 Maranhão

José Machado

José da Silva Machado. Natural de Duque Bacelar - Maranhão, onde nasceu em 14 de junho de l957. Graduado em Comunicação Social, pela Universidade Federal do Maranhão, especialização Jornalismo. Foi repórter, editor e secretário de Redação nos jornais Pequeno, O Imparcial e Diário do Norte, em São Luís. Também foi diretor de Telejornalismo na TV Difusora (Rede Globo), no período 1985/198). Exerceu o cargo de Secretário de Estado de Imprensa e Divulgação do Governo do Estado (2006-2007). É poeta e escritor, tem lançado o livro "As Quatro Estações do Homem" e conclui o livro; "Os vinte contos de réis". Pai de 5 filhos e 1 neto.

Deixe uma resposta