Ministro Sarney Filho anuncia a pescadores do Delta mais três reservas extrativistas no Maranhão

Ministro Sarney Filho anuncia a pescadores do Delta mais três reservas extrativistas no Maranhão

Encontro ocorreu na Ilha das Canárias, a 306 km de São Luís, com participação do Ministro do Meio Ambiente e pescadores locais.


Por G1 MA

Ministro do Meio Ambiente participa de encontro de pescadores em São Luís

Ministro do Meio Ambiente participa de encontro de pescadores em São Luís

 O ministro do Meio Ambiente, Sarney Filho, anunciou a criação de três novas reservas extrativistas no Maranhão. O anuncio foi feito durante uma visita nesse final de semana nas Ilha das Canárias, a 306 km de São Luís, onde o ministro participou de um encontro com extrativistas e pescadores do Delta do Parnaíba.

As reservas Arapiranga-Tromai, Itapetininga e Tubarão serão criadas em áreas de manguezais. Para o ministro, a iniciativa deve melhorar a vida econômica das comunidades que vivem na região. “Você melhora a atividade econômica das pessoas que moram naquela área e ao mesmo tempo, que você melhora os serviços ambientais, melhora também os biomas com sua preservação para a produção”, disse.

A reserva extrativista marinha do Delta do Parnaíba protege uma das maiores áreas de manguezais do Nordeste e possui uma área equivalente a 27 mil campos de futebol.

Durante encontro com pescadores e extrativistas, Ministro Sarney Filho anunciou a criação de reservas extrativistas.  (Foto: Reprodução/TV Mirante)

Durante encontro com pescadores e extrativistas, Ministro Sarney Filho anunciou a criação de reservas extrativistas. (Foto: Reprodução/TV Mirante)

Sarney Filho também ajudou no plantio de mudas de mangue, através de um mutirão que foi realizado pelos nativos. Foram selecionadas mudas de Siriba, uma das mudas mais utilizadas e resistentes de mangue. A intenção, segundo a comunidade, é devolver a vida a uma das lagoas na Ilha das Canárias, que secou após o corte da vegetação nativa.

Um plano de manejo da área deve ser criado, como uma forma da comunidade estabelecer regras dentro das reservas. Como exemplo disso, ficou estabelecido a proibição da captura do caranguejo com menos de 7 cm.

 Segundo Tatiana Rehder, chefe da reserva do Delta do Paranaíba, a iniciativa deve ajudar na reprodução da espécie no arquipélago. “Um centímetro é praticamente um ano de vida do caranguejo. Então durante esse um ano a gente vai ter esse caranguejo se reproduzindo muitas vezes, garantindo assim, que nós vamos ter mais caranguejos no mangue”, explicou.

Captura de caranguejos estão proibidas na região do Delta do Paranaíba (MA) (Foto: Reprodução/TV Mirante)

Captura de caranguejos estão proibidas na região do Delta do Paranaíba (MA) (Foto: Reprodução/TV Mirante)

José Machado

José da Silva Machado. Natural de Duque Bacelar - Maranhão, onde nasceu em 14 de junho de l957. Graduado em Comunicação Social, pela Universidade Federal do Maranhão, especialização Jornalismo. Foi repórter, editor e secretário de Redação nos jornais Pequeno, O Imparcial e Diário do Norte, em São Luís. Também foi diretor de Telejornalismo na TV Difusora (Rede Globo), no período 1985/198). Exerceu o cargo de Secretário de Estado de Imprensa e Divulgação do Governo do Estado (2006-2007). É poeta e escritor, tem lançado o livro "As Quatro Estações do Homem" e conclui o livro; "Os vinte contos de réis". Pai de 5 filhos e 1 neto.

Deixe uma resposta