Mega-operação da PF prende figurões do Maranhão suspeitos de desviar recursos da Saúde
Ricardo Murad: chegada à PF

Mega-operação da PF prende figurões do Maranhão suspeitos de desviar recursos da Saúde

‘Terceirização’ da gestão da rede de saúde facilitou desvios, diz PF (Foto: Divulgação / Polícia Federal)

Hoje, 17, Ricardo Murad foi conduzido, coercitivamente,  pela PF para prestar depoimento. O ex-prefeito de Coroatá, Rômulo Augusto Trovão,  já havia sido detido e ouvido ontem

Crônica de uma morte anunciada! A Polícia Federal realizou começou ontem (16) e prossegue hoje,  (17) em conjunto com a Controladoria-Geral da União (CGU) e o Ministério Público Federal (MPF) uma operação para reprimir o desvio de recursos públicos federais do Fundo Nacional de Saúde (FNS), destinados ao sistema de Saúde no Maranhão. A Operação Sermão aos Peixes cumpriu 13 mandados de prisão preventiva, 60 mandados de busca e apreensão e 27 mandados de condução coercitiva, entre eles a do ex-secretário de Saúde do Maranhão, Ricardo Murad.

Mais de 200 policiais federais e 10 servidores da CGU participaram da operação. As investigações tiveram início em 2010, quando o então secretário de Saúde

‘Terceirização’ da gestão da rede de saúde facilitou desvios, diz PF (Foto: Divulgação / Polícia Federal)

do Estado do Maranhão, se utilizou do modelo de ‘terceirização’ da gestão da rede de saúde pública estadual. Segundo a investigação, ao passar a atividade para entes privados – seja em forma de Organização Social (OS) ou Organização de Sociedade Civil de Interesse Público (Oscip) – o então secretário tentou fugir dos controles da lei de licitação, empregando pessoas sem concurso público e contratar empresas sem licitação e facilitando o desvio de verba pública federal, com fim específico de enriquecimento ilícito dos envolvidos.

No período de investigação, os fluxos de recursos destinados pela União, por meio do Ministério da Saúde, ao Fundo Estadual de Saúde do Maranhão, em montante de R$ 2 bilhões.

Os investigados poderão responder, na medida de sua participação, pelos crimes de estelionato, associação criminosa e peculato (Art. 171, 288 e Art. 312 do Código Penal), bem como por organização criminosa (Art. 2º da Lei 12.850/2013) e “lavagem de dinheiro” (Art. 1º da Lei 9.613/1998).

O nome da operação é alusivo ao sermão do Padre Antônio Vieira que, em 1654, falou sobre como a terra estava corrupta, censurando seus colonos com severidade.

Neste momento, o ex-secretário da Saúde, Ricardo Murad – cunhado da ex-goveernadora do Maranhão, Rsoeana Sarney – depois de ser levado coercitivamente, depõe na Superintendênica da PF, em São Luís.

A operação também cumpriu mandado de busca e apreensão na residência de Ricardo Murad, no Olho D’água. De lá, teriam sido apreendidos carros e vários quadros de obras de arte, mas o ex-secretário não ficaria preso.

Por conta da mesa operação, a PF já havia detido, ontem,  para prestar depoimento, o ex-prefeito de Coroatá, Rômulo Augusto Trovão Moreira, o “Rominho”, sobrinho da atual prefeita de Coroatá e esposa de Ricardo, Teresa Murad, que administrou o município de 1997 a 2004, e Sérgio Sena de Carvalho, gestor do Fundo Estadual de Saúde, durante o governo Roseana Sarney.

A ação da Polícia Federal tem como objetivo a apreensão de bens e a prisão de pessoas ligadas a desvios de verbas públicas federais, tendo como alvos ex-prefeitos, ex-secretários, outros políticos e empresários.
A assessoria da Polícia Federal divulgará mais informações hoje, às 15h, durante entrevista coletiva, na Superintendência Regional da Polícia Federal em São Luís.
A PF agendou uma entrevista para as 15 horas, quando fará um balanço da operação.
Ricardo Murad: chegada à PF

 

José Machado

José da Silva Machado. Natural de Duque Bacelar - Maranhão, onde nasceu em 14 de junho de l957. Graduado em Comunicação Social, pela Universidade Federal do Maranhão, especialização Jornalismo. Foi repórter, editor e secretário de Redação nos jornais Pequeno, O Imparcial e Diário do Norte, em São Luís. Também foi diretor de Telejornalismo na TV Difusora (Rede Globo), no período 1985/198). Exerceu o cargo de Secretário de Estado de Imprensa e Divulgação do Governo do Estado (2006-2007). É poeta e escritor, tem lançado o livro "As Quatro Estações do Homem" e conclui o livro; "Os vinte contos de réis". Pai de 5 filhos e 1 neto.

Deixe uma resposta