Mais de 110 mil pessoas passaram pelo Terreiro da Maria durante os festejos juninos
Público que compareceu diariamente ao Terreiro de Maria foi calculado aos milhares

Mais de 110 mil pessoas passaram pelo Terreiro da Maria durante os festejos juninos

Com 17 dias de programação ininterrupta, apresentações de 204 atrações culturais e um público estimado pela Guarda Municipal e Polícia Militar de mais de 110 mil pessoas, o Arraial Terreiro da Maria na Praça Maria Aragão repetiu o sucesso das edições anteriores e superou a expectativa de público. O encerramento da programação ocorreu no domingo (29), dia de São Pedro.

Promovido pela Prefeitura de São Luís, por meio da Fundação Municipal de Cultura (Func), o último dia da festa foi iniciado às 18h, com o derrubamento do mastro erguido no dia 13 deste mês, dia da abertura do arraial. O momento especial foi acompanhado pelas caixeiras do Divino Espírito Santo.

Já o palco da Praça Maria Aragão recebeu como primeira atração da noite o Tambor de Crioula do Laborarte (Laboratório de Expressões Artísticas do Maranhão), grupo com mais de 40 anos e que trabalha com artistas locais em oficinas de tambor de crioula, cacuriá, capoeira, percussão, teatro, dança popular e outras produções.

A cantora Teresa Canto também foi uma das atrações do Terreiro da Maria. No repertório, a artista interpretou músicas de grupos juninos como Boi da Maioba e do cantor Pablo do Arrocha. “Eu gosto demais do período junino, das brincadeiras, dos grupos de bumba-meu-boi, sou fã da nossa cultura”, declarou ao público.

O Terreiro da Maria também recebeu ainda os grupos de boi Fé em Deus (zabumba), Vargem Grande (sotaque de orquestra) e de Maracanã (matraca). “Estamos nos apresentando pela primeira vez aqui na Praça Maria Aragão. O que é uma honra para os nossos brincantes, pois esse é o maior arraial de São Luís”, destacou a presidente do Boi de Vargem Grande, Elizangela Raposo. O folguedo tem 21 anos de fundação e 60 componentes.

Por sua vez, o Barracão do Forró contou com as apresentações da banda Raízes da Terra e de Marinaldo do Forró, este último também participou da “Noite do Forró”, promovido pela Func na Praça Maria Aragão no último dia 26.

 

NOVIDADES

Com o encerramento da programação deste ano do São João de São Luís, o presidente da Func, Francisco Gonçalves, anunciou os projetos para a edição do Terreiro da Maria de 2015, na qual pretende ampliar a infraestrutura do arraial montado na Praça Maria Aragão e trazer mais novidades para incrementar a programação junina, com a montagem de espaços onde serão oferecidas oficinas de dança para ensinar o cacuriá, o tambor de crioula e outros folguedos típicos da capital maranhense.

“O arraial da Praça Maria Aragão se consolidou como o maior e mais importante terreiro da cidade, não só pelo público presente, mas porque toda São Luís se encontrou aqui. Desse ano, para o ano passado, tivemos uma maior diversidade das brincadeiras, ou seja, a oportunidade de ver um panorama da diversidade cultural do Maranhão, ao mesmo tempo em que acrescentamos a política de salvaguarda no terreiro de brincadeiras que correm o risco de desaparecer, como a dança do Lelê e do Coco”, informou Francisco Gonçalves.

Segundo Francisco Gonçalves, a Func pretende fazer uma série de modificações no arraial da Maria Aragão em 2015, tanto no formato como na programação. Na montagem do terreiro, a ideia é a possibilidade de incorporar o espaço da Praça Gonçalves Dias ao acampamento junino, sobretudo para a realização de atividades com crianças.

“Ainda sobre os espaços, vamos criar mais um que é o Barracão do São João, para que quem venha à Praça também tenha a oportunidade de aprender a dançar o tambor de crioula, o cacuriá e outras brincadeiras”, explica.

Em 2014, a montagem do terreiro teve 20 barracas, sendo 16 barracas para a comercialização de bebidas e comidas típicas; uma para o Espaço do Artesanato, o Barracão do Forró, dois espaços institucionais para a prestação de serviços e o Espaço do Turista.

Público que compareceu diariamente ao Terreiro de Maria foi calculado aos milhares

Presença e participação no terreiro foram marcantes

Professor Francisco Gonçalves, da FUNC: sorrindo com as paredes pelo sucesso do arraial do Terreiro de Maria

José Machado

José da Silva Machado. Natural de Duque Bacelar - Maranhão, onde nasceu em 14 de junho de l957. Graduado em Comunicação Social, pela Universidade Federal do Maranhão, especialização Jornalismo. Foi repórter, editor e secretário de Redação nos jornais Pequeno, O Imparcial e Diário do Norte, em São Luís. Também foi diretor de Telejornalismo na TV Difusora (Rede Globo), no período 1985/198). Exerceu o cargo de Secretário de Estado de Imprensa e Divulgação do Governo do Estado (2006-2007). É poeta e escritor, tem lançado o livro "As Quatro Estações do Homem" e conclui o livro; "Os vinte contos de réis". Pai de 5 filhos e 1 neto.

Deixe uma resposta