Licitação provoca paralisia do programa Leite na Escola, diz nota
O leite das crianças ainda não chegou à escola

Licitação provoca paralisia do programa Leite na Escola, diz nota

O leite das crianças ainda não chegou à escola

A Secretaria Municipal de Segurança Alimentar (SEMSA), que tem como titular a nutricionista Fátima Ribeiro, divulgou nota, ontem (20), para esclarecer a paralisia do Programa Leite na Escola,  que já alcança o oitavo mês da gestão do prefeito Edivaldo Holanda Júnior sem funcionar.

Depois de uma série de reclamações na mídia, notadamente por parte de indignados pais de alunos carentes da rede municipal de ensino, a SEMSA esclarece em nota que o motivo pelo qual o leite ainda não chegou aos alunos das escolas da rede municipal de ensino, e das comunitárias, teria sido o processo de licitação. Segundo a nota, as empresas licitantes  “travaram disputas entre si, utilizando-se de  recursos administrativos e judiciais, para impugnar editais” e levar o processo para a estaca zero.

Ainda conforme a SEMSA, após todas essas impugnações, por meio de mandados de segurança impetrados na Justiça e suas respectivas liminares, a consequência foi o atraso na compra do produto. Mas tem esperança que a licitação, que segue com a publicação do 4º Edital e tem Pregão marcado para o próximo dia 28, quarta-feira, chegue a bom termo. E, com isso, “caso não haja os mesmos impasses do início  da licitação, o leite será adquirido ainda neste semestre”, palpita.

A SEMSA faz questão de ressaltar na nota  que “o prefeito Edivaldo Holanda Júnior determinou a aquisição e distribuição do leite às crianças desde o primeiro dia do ano letivo”, mas…

 Abaixo, a nota da SEMSA, sob o título de “Esclarecimento sobre o programa Leite na Escola”:

A Secretaria Municipal de Segurança Alimentar – SEMSA vem esclarecer que, obedecendo expressa determinação do senhor prefeito Edivaldo Holanda Junior, que determinou a aquisição e distribuição do leite às crianças desde o 1º dia do ano letivo deste, retomou o processo licitatório no dia 24 de janeiro. Desde aquela data, juntamente com a Central Permanente de Licitação (CPL), tem reunido todos os esforços para adquirir o leite. Entretanto, as empresas participantes das licitações, exercendo o direito que entenderam legal, travaram disputas entre si e utilizaram-se dos diversos recursos administrativos e até judiciais, impugnando os editais e assim causando o atraso da aquisição e distribuição do produto. Após todas essas impugnações e mandados de segurança que atrasaram a compra do produto, a licitação segue com a publicação do 4º Edital, cujo Pregão está marcado para o próximo dia 28, quarta. Caso não haja os mesmos impasses do início da licitação, o leite será adquirido e distribuído ainda este semestre.     

 

José Machado

José da Silva Machado. Natural de Duque Bacelar - Maranhão, onde nasceu em 14 de junho de l957. Graduado em Comunicação Social, pela Universidade Federal do Maranhão, especialização Jornalismo. Foi repórter, editor e secretário de Redação nos jornais Pequeno, O Imparcial e Diário do Norte, em São Luís. Também foi diretor de Telejornalismo na TV Difusora (Rede Globo), no período 1985/198). Exerceu o cargo de Secretário de Estado de Imprensa e Divulgação do Governo do Estado (2006-2007). É poeta e escritor, tem lançado o livro "As Quatro Estações do Homem" e conclui o livro; "Os vinte contos de réis". Pai de 5 filhos e 1 neto.

Este post tem 3 comentários

  1. Pororoca

    Prefeito,o leite das crianças é sagrado, é questão de segurança alimentar. Se as empresas que fornecem não si entende, o Sr mandava passar por cima. O importante é o leite do bucho dos meninos carentes.

  2. thais

    Eai responsavel pelo leite das criancas. Ja estsmos no mes de outubro e o leite nao chega. Kd sua responsabilidade

    1. José Machado

      A responsabilidade é do prefeito Edivaldo Holanda Júnior, por meio da Secretaria de Segurança Alimentar, cuja titular é a Sra. Fátima Ribeiro. Vamos cobrar deles…

Deixe uma resposta