Ilustração de Cristo armado é ‘ofensa’ ao Brasil, diz Arquidiocese – reportagem saiu em “The Guardian”

Ilustração de Cristo armado é ‘ofensa’ ao Brasil, diz Arquidiocese – reportagem saiu em “The Guardian”

Site do jornal britânico usa imagem em matéria para falar da crise política no País

RIO – Uma ilustração do Cristo Redentor empunhando uma arma e segurando um saco de dinheiro causou incômodo na Arquidiocese do Rio. Publicada no jornal britânico The Guardian, a imagem remete a uma reportagem de três páginas publicada na quinta-feira sobre a Operação Lava-Jato.

The Guardian
Ilustração do Cristo Redentor com revólver de matéria publicada no site do jornal ‘The Guardian’, na quinta-feira, 1 Foto: Reprodução

O arcebispo do Rio, Dom Orani Tempesta, classificou a ilustração como ofensiva e desrespeitosa. “O Cristo Redentor é símbolo de uma nação e também símbolo de uma fé. Ao representar o Redentor desta forma, o The Guardian ofende o povo brasileiro, porque isso é uma ofensa para o povo”, declarou o arcebispo, em entrevista ao telejornal RJTV, da TV Globo.

 “É um vilipêndio para os cristãos porque Cristo ensinou exatamente o contrário, ensinou que a gente devia amar o próximo, fazer bem ao outro e ser despojado. Quem não sabe respeitar o povo brasileiro, nem tampouco os cristãos, é lamentável. Nós lamentamos muito isso e pedimos que seja respeitada a imagem de Cristo”, ponderou Dom Orani

A reportagem contextualiza os três anos da Lava Jato, trata do impeachment de Dilma Rousseff (PT), da crise política em Brasília, do futuro da operação da Polícia Federal e sobre os riscos na “frágil democracia” brasileira.

O arcebispo do Rio, Dom Orani Tempesta, classificou a ilustração como ofensiva e desrespeitosa. “O Cristo Redentor é símbolo de uma nação e também símbolo de uma fé. Ao representar o Redentor desta forma, o The Guardian ofende o povo brasileiro, porque isso é uma ofensa para o povo”, declarou o arcebispo, em entrevista ao telejornal RJTV, da TV Globo.

 “É um vilipêndio para os cristãos porque Cristo ensinou exatamente o contrário, ensinou que a gente devia amar o próximo, fazer bem ao outro e ser despojado. Quem não sabe respeitar o povo brasileiro, nem tampouco os cristãos, é lamentável. Nós lamentamos muito isso e pedimos que seja respeitada a imagem de Cristo”, ponderou Dom Orani

A reportagem contextualiza os três anos da Lava Jato, trata do impeachment de Dilma Rousseff (PT), da crise política em Brasília, do futuro da operação da Polícia Federal e sobre os riscos na “frágil democracia” brasileira.

Brincadeirinha de mau gosto! 

José Machado

José da Silva Machado. Natural de Duque Bacelar - Maranhão, onde nasceu em 14 de junho de l957. Graduado em Comunicação Social, pela Universidade Federal do Maranhão, especialização Jornalismo. Foi repórter, editor e secretário de Redação nos jornais Pequeno, O Imparcial e Diário do Norte, em São Luís. Também foi diretor de Telejornalismo na TV Difusora (Rede Globo), no período 1985/198). Exerceu o cargo de Secretário de Estado de Imprensa e Divulgação do Governo do Estado (2006-2007). É poeta e escritor, tem lançado o livro "As Quatro Estações do Homem" e conclui o livro; "Os vinte contos de réis". Pai de 5 filhos e 1 neto.

Deixe uma resposta