Governo revela déficit.  Flávio Dino propõe cadeia produtiva

Governo revela déficit. Flávio Dino propõe cadeia produtiva

A urgência de uma campanha de produção no Estado, que estruture cadeias produtivas no campo e na cidade, “de modo a substituir importações e diversificar nossas exportações”, foi defendida, agora há pouco (26), pelo presidente da Embratur e pré-candidato ao Governo do Estado, Flávio Dino (PCdoB), em sua página no Facebook..

Flávio Dino foi motivado a esta declaração ao ler a “análise de conjuntura”  que o IMESC (Instituto Maranhense de Estatísticas Sócio-econômicas), do Governo do Maranhão, acaba de divulgar, revelando um déficit de 1,1 bilhão de dólares na balança comercial do Estado. “O caos econômico conduz a poucas oportunidades para nossos empreendedores e trabalhadores, fazendo com que o Maranhão seja exportador de pessoas para outros estados”, diagnosticou Dino.

O POST

Eis a mensagem completa de Flávio Dino, no Facebook:

“O governo do estado acaba de divulgar sua análise da conjuntura econômica maranhense. Está escrito no documento do IMESC: ‘Nos últimos dois anos, a corrente de comércio cresceu fundamentalmente devido ao incremento das importações do estado, ampliando o déficit na balança comercial do Estado. PARA 2013, TAL DÉFICIT DEVERÁ SER RECORDE HISTÓRICO. As importações maranhenses alcançaram US$ 4,2 bilhões, crescimento de 14,0% em relação a 2012. Porém, as exportações registraram queda de 19,6% em relação ao mesmo período do ano anterior, somando US$ 1,1 bilhão entre janeiro e junho de 2013.’ Isso mostra a urgência de uma CAMPANHA DA PRODUÇÃO no nosso Estado, que estruture cadeias produtivas no campo e na cidade, de modo a substituir importações e diversificar nossas exportações. O caos econômico conduz a poucas oportunidades para nossos empreendedores e trabalhadores, fazendo com que o Maranhão seja exportador de pessoas para outros estados.

José Machado

José da Silva Machado. Natural de Duque Bacelar - Maranhão, onde nasceu em 14 de junho de l957. Graduado em Comunicação Social, pela Universidade Federal do Maranhão, especialização Jornalismo. Foi repórter, editor e secretário de Redação nos jornais Pequeno, O Imparcial e Diário do Norte, em São Luís. Também foi diretor de Telejornalismo na TV Difusora (Rede Globo), no período 1985/198). Exerceu o cargo de Secretário de Estado de Imprensa e Divulgação do Governo do Estado (2006-2007). É poeta e escritor, tem lançado o livro "As Quatro Estações do Homem" e conclui o livro; "Os vinte contos de réis". Pai de 5 filhos e 1 neto.

Este post tem um comentário

  1. Laurinha

    tem que falar e realizar dr.flávio. to aqui na torcida.

Deixe uma resposta