Flávio Dino esculachado: uma tentativa de retirar “o pingo dos Is”…

Flávio Dino esculachado: uma tentativa de retirar “o pingo dos Is”…

“Todos são iguais perante a lei, sem distinção de qualquer natureza, garantindo-se aos brasileiros e aos estrangeiros residentes no País a inviolabilidade do direito à vida, à liberdade, à igualdade, à segurança e à propriedade, nos termos seguintes: “ninguém será submetido a tortura nem a tratamento desumano ou degradante…é livre a manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato… “é assegurado o direito de resposta, proporcional ao agravo, além da indenização por dano material, moral ou à imagem

 

Diz ainda a Constituição, nesse artigo, que “é inviolável a liberdade de consciência e de crença, sendo assegurado o livre exercício dos cultos religiosos… que “ninguém será privado de direitos por motivo de crença religiosa ou de convicção filosófica ou política… que “é livre a expressão da atividade intelectual, artística, científica e de comunicação, independentemente de censura ou licença…  que  “são invioláveis a intimidade, a vida privada, a honra e a imagem das pessoas, assegurado o direito a indenização pelo dano material ou moral decorrente de sua violação...”

 

Assim, Flávio Dino teve desrespeitados, pelos apresentadores de “Os Pingos nos Is”, os seus direitos fundamentais de cidadão, de  pai de família, de político e de governador de um Estado da Federação brasileira. Tudo  por expor suas  convicções filosóficas ou políticas e religiosas, no momento em que  essa tortura verbal é praticada numa rede de comunicação nacional…

 

Deve-se reconhecer que esse tipo de escracho e deboche  dos apresentadores é mais comum quando se trata de personalidades do Norte e Nordeste do Brasil, denotando o preconceito para com a população dessas regiões mais pobres do Brasil. Não ouço e não vejo essa “coragem” toda,  por exemplo,  contra um Geraldo Alckmin, governador de São Paulo. Nem mesmo contra os ex-governadores do Rio Antony Garotinho e Sérgio Cabral… O próprio Lula, por ser pernambucano, sempre foi vítima desse “racismo ideológico” dos sulistas em relação ao Nordeste.

 

O escracho já foi feito, o dano consumado, o direito desrespeitado. Cabe a Flávio Dino reagir na mesma proporção, exigir a reparação do estrago causado à sua imagem de cidadão e de homem público.

 

Vale destacar aqui que discordo frontalmente das opiniões emitidas por Flávio Dino ao defender uma nova candidatura de Lula a presidente da República, pela opinião que tenho de que o ex-mandatário da Nação não soube honrar, em sua inteireza,  os dois mandatos que o povo brasileiro lhe concedera.

 

Mas isso não me confere o direito de, como cidadão e jornalista, armar-me de uma navalha verbal e desferir contra ele os duros golpes proferidos pela trinca de apresentadores da Jovem Pan.

 

Estou tirando, assim, os pingos dos “Is”…

 

O VÍDEO DOS TRÊS ESGRIMISTAS VERBAIS

 

José Machado

José da Silva Machado. Natural de Duque Bacelar - Maranhão, onde nasceu em 14 de junho de l957. Graduado em Comunicação Social, pela Universidade Federal do Maranhão, especialização Jornalismo. Foi repórter, editor e secretário de Redação nos jornais Pequeno, O Imparcial e Diário do Norte, em São Luís. Também foi diretor de Telejornalismo na TV Difusora (Rede Globo), no período 1985/198). Exerceu o cargo de Secretário de Estado de Imprensa e Divulgação do Governo do Estado (2006-2007). É poeta e escritor, tem lançado o livro "As Quatro Estações do Homem" e conclui o livro; "Os vinte contos de réis". Pai de 5 filhos e 1 neto.

Deixe uma resposta