Filho de Lula – o Lulinha da Friboi – apresenta queixa-crime ao STF contra tucano por calúnia
Lulinha da Friboi sentiu-se ofendido por desabafo de deputado tucano

Filho de Lula – o Lulinha da Friboi – apresenta queixa-crime ao STF contra tucano por calúnia

Deputado Federal do PSDB de Minas Gerais disse que Lulinha enriqueceu como num passe de mágica e que isso seria fruto da roubalheira que aconteceu no País

Fábio Luís Lula da Silva, conhecido por Lulinha e filho do ex-presidente Lula, entrou com um pedido de queixa-crime no Supremo Tribunal Federal (STF) contra o deputado federal Domingos Sávio, do PSDB de Minas Gerais. A defesa de Lulinha pede que o tucano seja condenado por calúnia, injúria e difamação.

O motivo da ação é uma entrevista que Sávio deu a uma rádio de Minas Gerais. O tucano disse que os roubos na Petrobras começaram no governo Lula, que Lulinha é hoje um dos homens mais ricos do Brasil e que estaria comprando fazendas de milhares de hectares. Sávio disse, ainda, que Lulinha ficou rico do dia para a noite, como num passe de mágica, o que seria fruto da roubalheira que aconteceu no País.

Os advogados do filho de Lula informaram que Lulinha jamais teve ligações com a agroindústria e tampouco foi proprietário de fazendas ou de quaisquer propriedades rurais.

Lulinha da Friboi sentiu-se ofendido por desabafo de deputado tucano

Trecho da ação, postado no Facebook do ex-presidente Lula, diz que “Fábio Luis Lula da Silva não é nem jamais foi sócio ou manteve qualquer relação profissional com a política, ou com negócios relacionados à agroindústria, também não é, nem nunca foi, proprietário de fazendas ou propriedades rurais.”

“Esse esclarecimento é relevante, neste preâmbulo, porque frequentemente é vítima de atos criminosos que lhe atribuem, de forma mendaz, a propriedade e a compra de diversas propriedades rurais. Invariavelmente, tais afirmações – associadas a insinuações ou afirmações de prática ou conduta ilegal –são lançadas por pessoas que se colocam no plano político como adversárias do Partido dos Trabalhadores”, diz trecho da queixa-crime apresentada por Lulinha ao STF.

José Machado

José da Silva Machado. Natural de Duque Bacelar - Maranhão, onde nasceu em 14 de junho de l957. Graduado em Comunicação Social, pela Universidade Federal do Maranhão, especialização Jornalismo. Foi repórter, editor e secretário de Redação nos jornais Pequeno, O Imparcial e Diário do Norte, em São Luís. Também foi diretor de Telejornalismo na TV Difusora (Rede Globo), no período 1985/198). Exerceu o cargo de Secretário de Estado de Imprensa e Divulgação do Governo do Estado (2006-2007). É poeta e escritor, tem lançado o livro "As Quatro Estações do Homem" e conclui o livro; "Os vinte contos de réis". Pai de 5 filhos e 1 neto.

Deixe uma resposta