Espetáculo brasileiro em que artistas exploram ânus uns dos outros será exibido na Alemanha
Nas apresentações, os nove artistas, completamente nus, exploram o orifício anal uns dos outros. (FOTO: Reprodução/ Macaquinhos)

Espetáculo brasileiro em que artistas exploram ânus uns dos outros será exibido na Alemanha

O espetáculo Macaquinhos, que chocou a sociedade cearense após uma apresentação na 17ª edição da Mostra Sesc Cariri de Culturas, terá participação em evento internacional, na Alemanha. Em novembro de 2015, quando apresentaram-se em Juazeiro do Norte, no Ceará, os artistas sofreram preconceito por explorarem os ânus uns dos outros.

Na época, propagaram-se em redes sociais imagens e vídeos de apresentações anteriores com reclamações sobre a temática e pelo fato dos artistas colocarem o dedo nos ânus dos outros. As apresentações, baseadas no livro “O Povo Brasileiro”, de Darcy Ribeiro, contam com nove artistas, completamente nus, explorando o orifício anal uns dos outros com base em três premissas: “aprender que existe cu; aprender a ir para o cu; e aprender a partir do cu e com o cu”.

O projeto, de São Paulo, nasceu em 2011 com uma intervenção no Museu do Piauí e terá cinco apresentações na Alemanha durante o mês de junho de 2016. De 1 a 3 de junho será na cidade de Hamburgo, e dias 7 e 8 em Frankfurt. As performances integram o Projeto Brasil – Tropicalypse Now!, uma mostra com grandes nomes da cena contemporânea de dança, teatro, artes visuais e performance do Brasil.

“Continuamos nessa produção e desejamos realizar mais apresentações no Brasil ainda esse ano. É da maior importância acontecer Macaquinhos em nossos tempos”, afirma o Coletivo Macaquinhos. Para realizar mais apresentações, o grupo pretende conversar com curadores, gestores culturais e artistas para viabilizar a temporada.

A peça foi apresentada apenas três vezes, com um intervalo de mais ou menos 1 ano entre as apresentações. Dessa vez, no Projeto Brasil – Tropicalypse Now!, serão cinco apresentações em apenas um mês. Além destas, haverá um encontro chamado Projeto Brasil Lab em Künstlerhaus Mousonturm, teatro e espaço de convivência artística em Frankfurt, onde Macaquinhos é convidado.

O evento contará com a mediação de Max Jorge Hinderer e participação de outros pesquisadores, artistas, coletivos que integram a mostra e trará discussões sobre a política e tabus do corpo no Brasil , entre outros assuntos.

Macaquinhos

Nas apresentações, os nove artistas, completamente nus, exploram o orifício anal uns dos outros. (FOTO: Reprodução/ Macaquinhos)

A performance investiga o órgão excretor como metáfora do “hemisfério sul” no corpo, um olhar para o desconhecido e o obscuro. Promove a discussão entre as contradições e tensões da formação cultural brasileira, das sociedades contemporâneas e pós-coloniais, envolvendo o masculino e feminino, homossexual e heterossexual, algoz e suplicado, pornográfico e intimo, selvagem e civilizado.

“É a primeira apresentação internacional, ficamos feliz pela performance ser convidada para participar da mostra. Estamos trabalhando muito para realizar apresentações de Macaquinhos”, garante o Coletivo Macaquinhos, composto por Andrez Lean Ghizze, Caio, Daniel Barra, Fernanda Vinhas, Iaci Kupalua, Luiz Gustavo Fernandes Lopes, Mavi Veloso, Rafael Amambahy, Teresa Moura Neves, Yang Dallas, Yuri Tripodi.

Fonte: Tribuna do Ceará

José Machado

José da Silva Machado. Natural de Duque Bacelar - Maranhão, onde nasceu em 14 de junho de l957. Graduado em Comunicação Social, pela Universidade Federal do Maranhão, especialização Jornalismo. Foi repórter, editor e secretário de Redação nos jornais Pequeno, O Imparcial e Diário do Norte, em São Luís. Também foi diretor de Telejornalismo na TV Difusora (Rede Globo), no período 1985/198). Exerceu o cargo de Secretário de Estado de Imprensa e Divulgação do Governo do Estado (2006-2007). É poeta e escritor, tem lançado o livro "As Quatro Estações do Homem" e conclui o livro; "Os vinte contos de réis". Pai de 5 filhos e 1 neto.

Deixe uma resposta