Esperteza! Lava Jato revela esquema que grandes empreiteiras se utilizam para financiar partidos políticos
Como numa relação de gato e rato, as grandes empreiteiras do país burlam a lei para beneficiar partidos e políticos...

Esperteza! Lava Jato revela esquema que grandes empreiteiras se utilizam para financiar partidos políticos

Foi descoberto, pela operação Lava-Jato da Polícia Federal, um novo método pelo qual as empreiteiras beneficiadas no esquema de corrupção da Petrobrás (conhecido como Petrolão) repassavam parte desta verba aos partidos. “Moralmente é condenável, mas legalmente não tem como pegar, não vejo o que possa ser feito.

É o tipo da coisa escamoteada que não tem como glosar” declarou o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Marco Aurélio Mello, ex-presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ao Valor. Funcionava da seguinte forma: as empreiteiras negociavam com parceiros comerciais menores para que estes repassassem recursos para os partidos envolvidos no esquema, e depois o parceiro comercial era ressarcido nos negócios legais que matinha com a empreiteira. Dessa forma, o financiamento das empreiteiras aos partidos, que é gigantesco, parecia menor do que, na verdade, é.

Um trenzinho da “alegria” 2.0! “Isso está no âmbito do jeitinho brasileiro, o que é lamentável porque a prestadora de serviços fica no papel de laranja” declarou ainda o ministro. Um dos empresários envolvidos no esquema, Gerson de Mello Almada (vice-presidente da construtora ENGEVIX), relacionou todo este esquema com o dinheiro que saiu da Petrobrás, em seu depoimento.

Como numa relação de gato e rato, as grandes empreiteiras do país burlam a lei para beneficiar partidos e políticos…

Ele relatou que sofreu “achaques” do ex-diretor de Abastecimento da Petrobras Paulo Roberto Costa, “em nome de partido, ou em nome de governo” Aparentemente, deste crime de corrupção contra o patrimônio público, eles irão se safar. (DOIS LADOS)

José Machado

José da Silva Machado. Natural de Duque Bacelar - Maranhão, onde nasceu em 14 de junho de l957. Graduado em Comunicação Social, pela Universidade Federal do Maranhão, especialização Jornalismo. Foi repórter, editor e secretário de Redação nos jornais Pequeno, O Imparcial e Diário do Norte, em São Luís. Também foi diretor de Telejornalismo na TV Difusora (Rede Globo), no período 1985/198). Exerceu o cargo de Secretário de Estado de Imprensa e Divulgação do Governo do Estado (2006-2007). É poeta e escritor, tem lançado o livro "As Quatro Estações do Homem" e conclui o livro; "Os vinte contos de réis". Pai de 5 filhos e 1 neto.

Deixe uma resposta