Em novo encontro, Procon recebe plano de melhorias para reduzir filas nos bancos do Maranhão
Cúpula do Procon com dirigentes de bancos, no Maranhao, para tratar de redução das filas

Em novo encontro, Procon recebe plano de melhorias para reduzir filas nos bancos do Maranhão

Cúpula do Procon com dirigentes de bancos, no Maranhao, para tratar da redução das filas

PROCON-MA reúne-se com as  instituições financeiras em atuação no estado para cobrar providênciasNo terceiro Diálogo com Fornecedores, realizado pela Gerência de Proteção e Defesa do Consumidor (PROCON-MA) em busca da humanização do serviço bancário, diretriz do governo Flávio Dino, cada instituição financeira em atuação no estado apresentou seu plano de metas traçado a partir das considerações feitas ao longo de reuniões anteriores, ocorridas nos dias 4 de maio e 22 de junho, e do relatório de fiscalização enviado pelo órgão. O diálogo aconteceu nesta segunda-feira (17) no auditório da Federação das Indústrias do Estado do Maranhão (Fiema).

Os representantes do Banco do Brasil, Bradesco, Itaú, Banco do Nordeste, Banco da Amazônia, Caixa Econômica Federal, Santander expuseram ações já aplicadas e o plano de metas para melhoria do atendimento bancário até o fim do ano. Entre as melhorias estão a contratação de mais funcionários, estagiários e menores aprendizes; construção de novas agências, instalação de painel de gerenciamento de senhas, instalação de divisórias para acesso aos guichês de caixas e auto-atendimento, ampliação do horário de atendimento, com abertura mais cedo de determinadas agências; ampliação do monitoramento do tempo de espera nas filas; reorientação dos funcionários nas agências, instalação de mais caixas eletrônicos e outras ações.

De acordo com o diretor geral do Procon, Duarte Júnior, houve algumas melhorias no atendimento em Estreito, Santa Inês, Pinheiro e em algumas agências de São Luís relatadas pelas equipes de fiscalização dos municípios, mas muito ainda precisa ser feito. Ele destaca que a colaboração dos consumidores, através de denúncias, é fundamental para a verificação do descumprimento.

“Estamos dialogando com as instituições financeiras, estabelecendo metas de melhoria a curto e longo prazos e, também, a expansão desse serviço para a garantia dos direitos do consumidor e também do trabalhador. A lei das filas e a recusa do recebimento de boleto são os maiores problemas que encontramos na prestação desse serviço. Continuaremos a fiscalização, iniciada no dia 2 de janeiro, e aplicaremos sansões em caso de descumprimento, como multas e até suspensão da atividade. Acompanharemos de perto para que haja melhoria e expansão desse serviço”, afirmou.

O gerente de normas da Federação Brasileira de Bancos (Febraban), Evandro Zuliani, disse que o objetivo é atender as demandas consumeristas, principalmente, para pessoas que precisam de um atendimento especial, a exemplo de idosos. “Esse é a terceira reunião e hoje os bancos trouxeram propostas de melhoria de atendimento pessoal e presencial para os pontos apontados pelo Procon. A fiscalização tem visitado as agências e feito diversos apontamentos, desde a questão mobiliária, para o maior conforto dos consumidores, até a instalação de biombos, para evitar a falta de privacidade e o risco de ter seus dados analisados por alguém mal intencionado e até a criação de canais de atendimento ou novas agências”, ressaltou.

O presidente do Sindicato dos Bancários, Eloy Natan, pontuou que a classe ficará vigilante no cumprimento das propostas apresentadas na reunião. “Acreditamos que os bancos, pelo lucro que apresentam, têm amplas possibilidades de melhorar a prestação do serviço que exercem. Estaremos aqui, o Sindicato dos Bancários, vigilantes para cobrar essa melhoria”, advertiu.

Procon em Estreito

A unidade do Procon em Estreito realizou, no dia 13 de agosto, uma edição do Diálogo com Fornecedores com os representantes do Banco do Brasil, Caixa, Bradesco e Amazônia. Na ocasião, o coordenador da unidade, Thiago Morais, explicou que foram abordados problemas específicos da cidade, a exemplo do redirecionamento de clientes, recusa do pagamento de conta de luz e telefone, redirecionamento de clientes com valores abaixo de R$ 5 mil para depósito aos caixas eletrônicos e outros aspectos. Os bancos se comprometeram em melhorar o atendimento prestado aos consumidores estreitenses.

Operação Paciência

A Operação Paciência, realizada pelo Procon, para fiscalizar a qualidade do atendimento ao consumidor em agências bancárias de todas as regiões do estado, já aplicou cerca de R$ 400 mil em multas às instituições financeiras entre janeiro e junho deste ano. Segundo o diretor, ao montante de R$ 400 mil ainda se somarão novas multas cujos processos estão em fase de conclusão. “Vamos continuar fiscalizando em prol da humanização do atendimento bancário e para garantir o respeito aos direitos dos consumidores”, afirmou. Duarte Júnior disse, ainda, que o Governo do Maranhão tem conhecimento dos inúmeros problemas que a população enfrenta quando busca atendimento nas agências bancárias, principalmente no interior do Maranhão.

Recentemente, em sua unidade em Timon, o órgão multou em R$ 50 mil uma agência da Caixa Econômica Federal, no município, por descumprir obrigações na prestação de serviço aos consumidores timonenses. Após receber denúncias da população, a equipe de fiscalização do órgão investigou os relatos que apontavam falta de dinheiro nos caixas eletrônicos (caixas rápidos), durante os fins de semana.

José Machado

José da Silva Machado. Natural de Duque Bacelar - Maranhão, onde nasceu em 14 de junho de l957. Graduado em Comunicação Social, pela Universidade Federal do Maranhão, especialização Jornalismo. Foi repórter, editor e secretário de Redação nos jornais Pequeno, O Imparcial e Diário do Norte, em São Luís. Também foi diretor de Telejornalismo na TV Difusora (Rede Globo), no período 1985/198). Exerceu o cargo de Secretário de Estado de Imprensa e Divulgação do Governo do Estado (2006-2007). É poeta e escritor, tem lançado o livro "As Quatro Estações do Homem" e conclui o livro; "Os vinte contos de réis". Pai de 5 filhos e 1 neto.

Deixe uma resposta