Eleições 2014: Quem defende e quem ataca Roberto Rocha?
Roberto Rocha: vítima de furacão verbal

Eleições 2014: Quem defende e quem ataca Roberto Rocha?

Blog do Robert Lobato

Não é bem assim não, meu querido Jonh Cutrim (blogdojohncutrim@jornalpequeno.com.br)

Roberto Rocha: vítima de furacão verbal

Ao grupo Sarney, a rigor, não interessa sair à defesa do vice-prefeito de São Luis, Roberto Rocha (PSB) ou de qualquer outro integrante da oposição.

Ao grupo Sarney pode até ser interessante “plantar factoides, picuinhas, supostas desavenças,  criar cizânia” etc – igualzinho como a oposição está cansada de fazer em relação ao grupo governista. Basta lembrar da cobertura da blogosfera aliada da oposição quando Lobão e Luis Fernando disputavam a indicação do Palácio dos Leões para saber quem seria o candidato a governador…

O fato é que a relação da oposição dinista com Roberto Rocha parece ser do tipo “juntos, mas não unidos”, pois é flagrante o tratamento escroto dispensado a Rocha pela grande maioria dos integrantes do grupo chefiado por Flávio Dino.

Esse episódio do “Cavalo de Troia” serviu para deixar patente essa conflitante relação oposição/Roberto Rocha.

Ora, por que Marcelo Tavares, que é do PSB, não deu um “chega pra lá” em Tatá Milhomem? Por que o líder da oposição Rubens Pereira Júnior não deu um sonoro “alto lá, deputado Milhomem, respeite o companheiro Roberto Rocha”? Enfim, por que nenhum dos deputados da base oposicionista saiu em defesa de Rocha na sessão de ontem da Assembleia Legislativa? Simples, meu caro leitor: porque no fundo adoraram a declaração do velho sertanejo Milhomem!

Isso sem falar que nem mesmo nos “twitters” e “faces” da vida Roberto Rocha recebeu qualquer manifestação de solidariedade. Pelo contrário!

Das redes sociais “aliadas”, o socialista só recebe acusações infundadas, como no caso em que foi acusado de ter mandado derrubar a torre da Rádio Capital para impedir uma entrevista do ex-governador José Reinaldo na semana passada; e mais recentemente para ganhar a alcunha de “Roberto Racha”, que todo mundo sabe de qual cabela partiu esse apelido.

Então, meu querido John, quem tem que defender a história e seriedade do político Roberto Rocha é a oposição, essa oposição aí mesmo dos tais “diálogos”.

Na verdade, e isso é que incomoda, Flávio Dino e o seu grupo não defendem Roberto Rocha, Eliziane Gama, Castelo ou PSDB, isoladamente, mas defendem, sim, uma “UNIDADE” abstrata, como se para defendê-la não fosse preciso defender, também, as pessoas concretas que são atores deste processo.

Da parte do Blog do Roberto Lobato o amigo Roberto Rocha sempre contará com a solidariedade que todo homem público correto, de bem e de posição merece.

É isso!

José Machado

José da Silva Machado. Natural de Duque Bacelar - Maranhão, onde nasceu em 14 de junho de l957. Graduado em Comunicação Social, pela Universidade Federal do Maranhão, especialização Jornalismo. Foi repórter, editor e secretário de Redação nos jornais Pequeno, O Imparcial e Diário do Norte, em São Luís. Também foi diretor de Telejornalismo na TV Difusora (Rede Globo), no período 1985/198). Exerceu o cargo de Secretário de Estado de Imprensa e Divulgação do Governo do Estado (2006-2007). É poeta e escritor, tem lançado o livro "As Quatro Estações do Homem" e conclui o livro; "Os vinte contos de réis". Pai de 5 filhos e 1 neto.

Este post tem um comentário

  1. Durans

    Vem cá, agora Roberto Rocha virou saco de pancada, só porque subiu nas pesquisas? Coitado do coelhinho.

Deixe uma resposta