Eleições 2014: “Conceito” sem preconceito

Eleições 2014: “Conceito” sem preconceito

Robert Lobato (www.robertlobato.com.br) postou, ontem, em seu prestigiado blog, artigo em que analisa o resultado de pesquisa do Instituto Conceito sobre intenção de votos para a sucessão estadual, em 2014. Os números divulgados  estimam a chance de pré-candidatos a governador do Estado e Senador da República. O artigo encontra  uma espécie de contra-mão estastística do “Conceito”,  colocando na crista da onda nomes com pouca expressão, pelo menos na corrida sucessória. Sem preconceito…

Eleições 2014: “Conceito” sem preconceito

15/08/2013   POLÍTICA  0

Essa é boa!

Blog do Robert Lobato recebeu mais um daqueles emails “curiosos”.

Desta vez, um leitor que assina como “Tadeu França”, faz um comentário sobre a última pesquisa de intenção de votos para as eleições 2014, realizada pelo instituto Conceito a pedido do ex-prefeito Hilton Gonçalo (PDT).

O referido leitor levanta algumas questões interessantes sobre o levantamento realizado pela Conceito, principalmente quanto ao upgrade dado ao contratante da pesquisa, e ainda quanto aos surpreendentes 10,4% obtidos pelo deputado estadual Hélio Soares (PP) para o Senado Federal.

Outro ponto interessante da “avaliação” enviada pelo leitor é sobre a lembrança do instituto Data M, que ficou conhecido pelos sucessivos acertos nas eleições de 2012 em vários municípios, inclusive em São Luis, mas que parece ter caído no esquecimento daqueles para quem o instituto trabalhou no ano passado. “Da minha parte, prefiro aguardar os números do Data M, o único instituto a desbancar o Ibope e a Escutec na última eleição municipal”, afirma.

De qualquer forma, as questões levantadas pelo leitor servem para mais uma reflexão sobre a “indústria das pesquisas”, que toda véspera de eleição aparece sob encomenda ao gosto do freguês.

Veja a íntegra da avaliação do leitor:

Sem preconceito algum, mas tenho sérias desconfianças dos números divulgados ontem pelo  instituto de pesquisa “Conceito”. Tanto na intenção de voto para governador do Estado como para senador da República.

Não sei quem dirige o instituto, que pode até trabalhar com seriedade, com metodologia insuspeita, enfim, mas não sou obrigado a aceitá-la como algo verdadeiro, principalmente quando, no quadro da sucessão para o governo do Estado, põe o ex-prefeito de Santa Rita, Hilton Gonçalves, com 6,2% de intenção de votos – Flávio Dino estaria com 56,8% e Luís Fernando (PMDB), 15,3%. A badalada pré-candidata do PPS, Eliziane Gama, não foi incluída na intenção estimulada pelo instituto Conceito. Por quê?

Na menção espontânea – aquela questão em que não é dada ao eleitor nenhuma opção de nome -, Hilton Gonçalves aparece na frente de nomes como Edivaldo Holanda Júnior, Tadeu Palácio, Eliziane Gama, João Castelo. Pode? E mais: segundo o relatório da pesquisa que eu tive acesso, o ex-prefeito de Santa Rita está encostado em Luis Fernando em praticamente todas as regiões maranhenses. Brincadeira, né?!

Confuso, também, é o quadro para o Senado, apresentado pelo instituto, que põe o não declarado pré-candidato deputado-ministro Gastão Vieira na liderança (19,4%), na eventualidade de Roseana Sarney não disputar a vaga.; Domingos Dutra, ainda no PT (17,6%) seria o segundo colocado; Roberto Rocha-PSB (15,2%) o terceiro e, pasmem, Hélio Soares-PP (10,4%)…

Esses resultados me fizeram lembrar muito de um caso que me fora contado por experiente jornalista da taba timbira. Segundo ele – narrando o que já lhe haviam contado antes -, um desses andarilhos da cidade, muitas vezes chamados de loucos, certa vez teria presenciado um crime na área da Praia Grande, quando os barcos aportavam ali no Trapiche para desembarcar mercadorias. Um estivador matou o colega com várias facadas, após uma farra e um desentendimento banal. O homicídio foi presenciado, à distância, pelo andarilho que, para não ser visto, deixou, apressado, o local. Quando, em fuga, passava pela Rua Portugal, alguém, no andar de cima de um daqueles prédios históricos, tendo terminado de fazer suas necessidades fisiológicas em um penico, sapecou os ou dejetos pela janela, atingindo em cheio o nosso herói…

O crime foi noticiado pelo Jornal Pequeno. E o andarilho, num rasgo de lucidez, bateu à porta da delegacia para oferecer-se como testemunha. Descreveu com precisão o tipo físico do criminoso, estatura, cor da pele, modelo da roupa que vestia, chegando a precisar até mesmo o número de golpes de faca desferidos pelo suspeito. O delegado comemorou: estava elucidado o assassinato… Mas, para fechar o depoimento, fez uma última pergunta ao andarilho: “O senhor saberia me dizer a que horas esse crime aconteceu? E o depoente, cândido:

– Doutor, foi bem na hora daquela chuva de merda…

Com essa, o delegado não contava. Mesmo triste, teve que anular o depoimento.

Salvo melhor juízo, a pesquisa do Conceito, ao dar quase 7 por cento de intenção de votos para governador ao ex-prefeito de Santa Rita que, diga-se de passagem foi quem contratou a pesquisa Conceito; “flagrar” Gastão Vieira na liderança para o Senador e Hélio Soares com 10 pontos, também para o Senado, tem alguma similitude com a tal “chuva de merda” que banhou o andarilho…

Da minha parte, prefiro aguardar os números do Data M, o único instituto a desbancar o Ibope e a Escutec na última eleição municipal. Seus números bateram – até nos decimais – com os da Justiça Eleitoral do Maranhão.

 

José Machado

José da Silva Machado. Natural de Duque Bacelar - Maranhão, onde nasceu em 14 de junho de l957. Graduado em Comunicação Social, pela Universidade Federal do Maranhão, especialização Jornalismo. Foi repórter, editor e secretário de Redação nos jornais Pequeno, O Imparcial e Diário do Norte, em São Luís. Também foi diretor de Telejornalismo na TV Difusora (Rede Globo), no período 1985/198). Exerceu o cargo de Secretário de Estado de Imprensa e Divulgação do Governo do Estado (2006-2007). É poeta e escritor, tem lançado o livro "As Quatro Estações do Homem" e conclui o livro; "Os vinte contos de réis". Pai de 5 filhos e 1 neto.

Este post tem um comentário

  1. Mohana

    Com esses resultados tudo indica que essa pesquisa foi feita mesmo nas colchas, certo tá o cara de esperar pelo Data M que pegou muita porrada na eleição passada, mas mostrou que tava certinho com a justiça eleitoral.
    Eêê Data M cadê você?

Deixe uma resposta